Maior credor de Portugal recusa baixar os juros da dívida

Tiago Petinga / Lusa

António Costa e Mário Centeno

António Costa e Mário Centeno

O Fundo da Zona Euro que emprestou 26 mil milhões de euros a Portugal não está disposto a aliviar os juros da dívida nacional, considerando que já são “muito baixos”.

Esta é a reacção do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE), que é o maior credor de Portugal, ao relatório apresentado por PS e Bloco de Esquerda com vista à reestruturação da dívida portuguesa.

O relatório prevê a negociação europeia de juros sem cortar no valor nominal da dívida, mas ampliando o prazo de pagamento em mais 45 anos.

Mas uma fonte do MEE, citada pelo Dinheiro Vivo, considera que “não seria possível” baixar os juros porque as condições oferecidas a Portugal já são “muito boas”.

Este elemento do Fundo liderado pelo alemão Klaus Regling salienta ainda que “Portugal beneficia de maturidades muito longas (20,8 anos de maturidade média ponderada)” e de “uma taxa de juro muito baixa (actualmente 1,88%) pelos cerca de 26 mil milhões de euros de empréstimos concedidos”.

“Estas taxas reduzidas e estes prazos longos produzem uma poupança considerável no orçamento português: 0,4% do PIB em 2012, 0,6% em 2013, 0,7% em 2014, 0,7% 2015″, afiança a mesma fonte do MEE, acrescentando que essa poupança continuará “nos próximos anos, proporcionando espaço orçamental” ao Governo.

“Qualquer redução adicional desta taxa de juro resultaria na necessidade de um novo apoio directo dos estados da Zona Euro e de transferências orçamentais, o que não seria possível no quadro do MEE”, afiança o mesmo elemento ao Dinheiro Vivo.

Esta fonte também destaca que “Portugal tem um elevado endividamento e, por conseguinte, é fundamental que haja uma redução contínua da dívida pública“.

Os outros dois credores de Portugal, o Mecanismo de Estabilização Financeira e o Fundo Monetário Internacional, não comentam o relatório de PS e Bloco. Portugal deve a estas três entidades um total de 66,2 mil milhões de euros, “o equivalente a 35% do PIB”.

ZAP //

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

    • Estávamos à espera de quê?? Se calhar estávamos à espera de pedir dinheiro a toda a gente e depois não pagar, já agora. Foram os governos de Portugal que cavaram o buraco, agora ainda querem impor quanto e quando vão pagar??
      Este povo, em vez de estar todo indignado com as organizações europeias, devia apontar as espingardas a quem temos cá a conduzir o nosso dinheiro e património, e a enterrar o pouco que ainda temos. Os nossos governantes é que nos levaram a este ponto, e não se vê ações sérias no sentido de inverter convenientemente essa situação, nomeadamente através de um controlo e redução da despesa pública à séria, custe a quem custar. O povo já fez (e ainda faz muitos sacrifícios), agora que apertem com a função pública, restruturem serviços, cortem gastos imbecis, baixem as compensações por deslocações, viagens e visitas, cortem as reformas escandalosas a muitos politicos, gestores públicos e militares e ponham de uma vez por todas grande parte dos funcionários públicos a trabalhar uma vez na vida (repito, existem exceções). Há muito para fazer, simplesmente seriam medidas impopulares que iriam tocar nos votos de muita gente…
      Os credores só estão a fazer a parte deles, o negócio foi feito assim, agora eles defendem os interesses deles como era de esperar.
      E quem vai em cantigas que isto está a melhorar, e acredita nos bonitos números apresentados, vão ter uma triste surpresa daqui a algum tempo. Estes estão a fazer o que os meninos do poleiro anteriores fizeram, esconderam a porcaria debaixo do tapete. Mas um dia alguém dá um pontapé no tapete e a merda salta toda…
      Ás vezes pergunto-me como é possível que ainda exista tanta gente que ainda pensa que os partidos politicos são diferentes uns dos outros, e que os politicos (pelo menos os agora no ativo) “trabalham” para servir o povo (e gerir convenientemente o seu dinheiro)… Cegueira generalizada é o que é. Eu faço a minha parte, trabalho e pago os meus impostos (sem fugir ao fisco com 1 cêntimo, ao contrário dos que deviam dar o exemplo), mesmo sabendo que parte desse dinheiro que estou a dar é para jogar fora (por má gestão e por sacanagem).

      • Excelente comentário.
        Só pessoas irresponsáveis, imaturas e completamente irrealistas é que poderiam ter uma opinião diferente da sua.
        Mesmo que em alguns pontos os governantes Alemães não tenham uma ou outra razão, no geral eles estão a fazer um bom trabalho (mesmo em relação a Portugal!). Infelizmente, os nossos políticos é que são do pior que alguma vez se viu aqui em Portugal e depois tentam convencer a população que a culpa é dos outros…
        Como disse e muito bem, um dia vamos ter: “… uma triste surpresa daqui a algum tempo.”, sendo que infelizmente não falta muito. E quando arrebentar, os sacrifícios pedidos até agora serão consideravelmente insignificantes em relação ao que nos vai ser pedido…

      • A única coisa em que discordo, é que a culpa é dos políticos, não, a culpa é do povo português que votou neles durante décadas e décadas. Enquanto iam distribuindo dinheiro, eram os melhores, nunca ninguém perguntou de onde vinha o mesmo, agora que apareceu a factura, a culpa é dos outros! Muito típico do português comum.

        • Não! A culpa é mesmo dos politicos. O povo, como é obvio quer sempre o melhor! Se verificar bem, não há politicos em condições neste país. As pessoas votam em quem acham que irá fazer um bom trabalho, os politicos é que não correspondem ás expectativas do povo! Prometem mas nunca cumprem, metendo sempre os interesses próprios á frente do país e do povo.
          Eles é que não souberam fazer o devido trabalho!! Que é para isso que são pagos!

  1. Xulos! Quem? Os nossos governantes!
    Pois são estes que gastam o que o País não tem, o que para eles é indiferente porque quem paga é sempre o lorpa do contribuinte.

  2. É imperativo que os portugueses percebam que, metade do valor da dívida, foi/é para tapar o buraco do sistema bancário (crédito mal-parado), atribuído sobretudo pelos BPP, BPN, BES, Banif, etc. aos amigos por gestores com remunerações obscenas de milhões de euros anuais, fui roubado por esta canalha assim como milhões de compatriotas.

  3. Só gente bem informada!…
    Agora os agiotas é que tem razão e o povo é que é culpado… brilhante…
    Foi o povo que levou os bancos portugueses (e vários europeus) à situação a que chegaram e que pôs o Deutsche Bank em risco de implodir…
    E, para certos iluminados, agora ajudar é chular os países e os seus povos…

    • Acho que o Sr. “Eu!” está a exagerar um pouco quando se refere à “gente bem informada”. Pelo que vi dos comentários, apenas uma pessoa expressou a sua opinião acerca da responsabilidade do povo… e é essa a razão do seu desconforto, correto? Ou percebi mal?
      A questão das instituições financeiras e dos seus buracos é outra história, sobre a qual também tenho uma opinião formada, mas que nem me atrevo a expressa-la, porque haveria muitos “lesados” a rogarem-me as piores pragas. Que os bancos fazem muito negócio escuro e ruinoso, e que muitos dos seus homens de topo gostam de encher bem os seus bolsos, ninguém tem dúvidas, mas sejamos realistas: Muito do crédito mal-parado (que também leva um banco a uma situação de desequilíbrio), é da responsabilidade de quem? Dos bancos?? Ou das empresas mal geridas e em falência, e dos particulares que quiseram dar um passo maior que a perna, com créditos habitação e outros?? Pois, todos querem boas casas e bons carros mesmo sem ter dinheiro para isso…
      “Chular os países”?? Um contrato só é firmado entre duas partes (pelo menos), portanto o que nos estão a “chular”, foi o negócio que os tipos da nossa “equipa” aceitou fazer, ou não??
      A realidade é que a classe politica é atualmente desprovida de quaisquer valores éticos e morais, e para além disso, é fraca face às pressões dos lobbies.
      Para quem ainda não percebeu como é que isto da politica funciona, aqui vai uma dica: Quem manda nisto tudo, não são os politicos, ok?? São os grandes grupos económicos e financeiros que puxam os cordelinhos e influenciam a evolução das medidas tomadas. Escusado será dizer que essa evolução das medidas só tem um sentido… e não é o de melhorar as condições de vida do povo. O governo ainda pode no entanto ter palavra a dizer noutros aspetos, como por exemplo, se dá tolerância de ponto para a visita do papa, se dá prémios aos funcionários públicos por fazerem menos impressões, entre outras decisões importantíssimas desse tipo.

      • Não!
        O meu “desconforto” não é apenas com esse comentário, mas, principalmente, com o facto de certas pessoas não verem “the big picture”, nem os interesses que estão por trás disto!…
        Os dos povos não é, certamente…
        .
        Tal como refere (e bem!), o principal problema está aqui:
        “São os grandes grupos económicos e financeiros que puxam os cordelinhos e influenciam a evolução das medidas tomadas.”
        Por isso é que deveríamos ter instituições europeias (e lideres) fortes a servir a Europa os povos europeus (e não os grandes grupos mafiosos, perdão, económicos)!!
        Mas, com os lideres europeus que temos/tivemos (com parasitas manhosos como o Durão, palermas como Hollande, incompetentes arrogantes como o Cameron (cujo excelente trabalho levou ao Brexit), egocêntricos/individualistas/egoístas como a Merkel ou com a qualidade das pessoas que estão, por exemplo, à frente do FMI (com a vigarista incompetente condenada Lagarde, o nosso Gaspar), etc, etc, não há milagres!…
        Basta ver como a Merkel/Schäuble foram tão corajosos a atacar a Grécia (que faz parte da UE!) e tão cobardes a estender a passadeira para filha do Trump (cujo discurso é claramente anti-UE)!…
        Por isso, acaba por ser natural vermos que mecanismos europeus que seriam para ajudar países/povos, sirvam principalmente para encher bem os bolsos a meia dúzia de burocratas e a grandes amigos” como a Goldman Sachs, etc…
        É apenas por isso que o Mecanismo Europeu de Estabilidade não baixo os juros!!!

        • Meus caros, o nosso destino está traçado há muitas décadas por quem detem a maioria do dinheiro neste planeta. Os alegados bilionários que nos mostram são meros peôes. Os políticos são pulgas que só querem safar-se nos meandros criados pelos 2 primeiros grupos. Como dizia o escobar: ou recebem plata ou recebem chumbo. A escolha é óbvia. Por isso o “povo” será sempre o marido atraiçoado nesta equação. A única preocupação dessa escumalha auto-promovida a deuses é evitar que as pessoas reparem a que ponto lhes vão ao rabo. E têm conseguido: Tudo é (ainda) muito “explicadinho”…pela tv. Um dia, nem isso será preciso: Hunger Games e Matrix combinados. A não ser que de uma vez por todas olhemos para o topo da pirâmide e vejamos de uma vez por todas quem lá está sentado… e ajamos em conformidade. Mas se calhar é melhor discutir futebol. E novelas. E pormenores da treta.

RESPONDER

Perda de habitat pode aumentar doenças que passam de animais para humanos, prevê ONU

Um novo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) alertou que podem surgir mais doenças que passam de animais para humanos, como a covid-19, à medida que os habitats são devastados pela exploração da vida …

Rússia ameaça retaliar face às sanções "hostis" do Reino Unido

A Rússia ameaçou responder às sanções "hostis" anunciadas por Londres contra 59 pessoas e entidades, 25 delas russas. A Rússia vai responder às sanções "hostis" anunciadas pelo Governo britânico contra 49 pessoas e organizações, 25 das …

Ministério dispensa quase todos os alunos da renovação de matrículas (após ataques informáticos e o desespero dos pais)

As matrículas online são agora obrigatórias apenas para os alunos que no próximo ano lectivo vão iniciar os 5.º, 7.º e 10.º anos de escolaridade. O anúncio é feito pelo Ministério da Educação depois das …

"Estavam prontos para bater". Atleta Ricardo dos Santos vai processar polícia londrina

O atleta português Ricardo dos Santos disse na segunda-feira que não demorou mais de 20 segundos a parar o carro, quando lhe foi pedido pelas autoridades em Londres, e garantiu que vai processar a polícia …

Motorista de autocarro em morte cerebral depois de agressões de passageiros em França

Um motorista de autocarro foi declarado em morte cerebral esta segunda-feira, em França, depois de ter sido agredido no domingo por passageiros a quem recusou a entrada no transporte público. No domingo à noite, um motorista …

Erro de laboratório origina 20 casos em dois clubes da Liga búlgara

Vinte pessoas estão infetadas com o novo coronavírus, após um futebolista com covid-19 ter participado no duelo entre o Cherno More e o Tsarko Selo, da Liga búlgara, devido ao erro de um laboratório, foi …

Soleimani foi assassinado de forma "ilegal e arbitrária", considera perita da ONU

A relatora especial da ONU, Agnes Callamard, considera que os Estados Unidos não apresentaram provas suficientes para justificar o ataque. Uma especialista da ONU concluiu que o general iraniano Qasem Soleimani, morto num raide norte-americano …

Bolsonaro infetado com covid-19

A imprensa brasileira confirmou, esta terça-feira, que o Presidente Jair Bolsonaro está infetado com covid-19. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, testou positivo à covid-19. De acordo com a Globo, a informação foi avançada pelo próprio, …

Costa avisa que vem aí a "fase mais crítica" dos incêndios e pede prevenção

O primeiro-ministro participou numa reunião de acompanhamento e monitorização sobre prevenção e combate a fogos florestais e advertiu, esta terça-feira, que Portugal entra agora na fase mais crítica. Esta terça-feira, o primeiro-ministro advertiu que Portugal entra …

"Fracasso" no combate à covid-19. Diretora de Saúde de Israel demite-se

Siegal Sadetzki, diretora dos serviços públicos do Ministério da Saúde de Israel, denunciou o "fracasso" das autoridades em retardar a propagação da covid-19 no país, apresentando a sua demissão. Uma responsável do Ministério da Saúde de …