Luís Filipe Vieira suspenso por 60 dias

Manuel de Almeida / Lusa

Luís Filipe Vieira

O presidente do Benfica foi esta quarta-feira suspenso por 60 dias, anunciou o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

De acordo com o comunicado do Conselho de Disciplina, que tomou a decisão na reunião de terça-feira, Luís Filipe Vieira foi punido com base no artigo 136.º, por “lesão da honra e da reputação” contra “os membros dos órgãos da estrutura desportiva, elementos da equipa de arbitragem, dirigentes, jogadores, demais agentes desportivos ou espetadores”.

Além da suspensão de 60 dias, o líder dos encarnados foi ainda multado em 3.145 euros, pelos factos ocorridos no encontro com o Vitória de Setúbal (1-1), da segunda jornada da I Liga, no final do qual Vieira terá confrontado João Ferreira, membro do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol.

O Benfica já anunciou que vai recorrer para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) da suspensão, considerando que o acórdão do Conselho de Disciplina contém “erros graves”.

“No entendimento da Benfica SAD e do seu Presidente do Conselho de Administração, o acórdão do Conselho de Disciplina da FPF [Federação Portuguesa de Futebol] revela erros graves e notórios na apreciação da prova, valorizando quase em exclusivo o depoimento de uma das testemunhas em detrimento das demais arroladas quer pela própria acusação, quer pela defesa”, pode ler-se no comunicado que o Benfica divulgou no seu site oficial.

O clube da Luz faz saber que irá recorrer para o TAD, confiando que “a anterior jurisprudência desse tribunal superior se confirme e se obtenha a anulação da decisão da Federação Portuguesa de Futebol” e denuncia que o acórdão do CD sancionou Luís Filipe Vieira com 60 dias de suspensão ainda que tenha dado “como não provadas as declarações iniciais que deram origem ao processo disciplinar”.

O Benfica considera inaceitável que a valoração da prova “não se tenha detido na razão de ciência sobre a qual as testemunhas depuseram” e tenha entrado “no domínio da idoneidade das mesmas, ao ponto de considerar impossível e uma contradição lógica inultrapassável” a presença de duas testemunhas em simultâneo atrás do presidente da Benfica SAD numas escadas de acesso ao átrio da tribuna presidencial.

No comunicado, o presidente do Benfica reitera, agora publicamente, que “em nenhum momento proferiu quaisquer expressões injuriosas ou grosseiras, nem mesmo aquela – a única, diga-se – que sustenta a condenação vinda de referir, ou seja, a de que o árbitro do jogo em causa tinha roubado três penáltis ao Benfica na época passada” e confirma tão só que “questionou os critérios do Conselho de Arbitragem da FPF que haviam determinado a nomeação de tal árbitro”.

Luís Filipe Viera faz notar ainda que as suas observações foram feitas “num espaço reservado, com urbanidade, sem qualquer grosseria ou gestos menos próprios, e fora do espaço público – ao invés do que tem sido conduta dominante nos últimos tempos por parte de outros dirigentes”.

“O acórdão do CD da FPF desvalorizou de todo – e sem qualquer razão que o fundasse – a circunstância pública e manifesta de o árbitro em causa ter sido reincidente numa atuação infeliz em mais um jogo em que foi interveniente a equipa do Benfica”, lê-se no comunicado, recordando que o mesmo juiz foi avaliado negativamente com 2,5 e esta época com 7,9, notas que “traduzem em ambos os casos, segundo os critérios objetivos de avaliação, a existência de erros graves com influência no resultado”.

Desta forma justifica o Benfica, no seu comunicado, a indignação de Luís Filipe Vieira e a razão exclusiva pela qual questionou o Vogal do Conselho de Arbitragem da FPF sobre os critérios da sua nomeação logo na segunda jornada da presente edição da Liga.

Ainda que se tenha “surpreendido e indignado” com o castigo que lhe foi aplicado, o presidente do Benfica saúda a celeridade com que a Comissão de Instrutores da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LFFP) e o CD da FPF trataram este processo e deseja “com veemência que esse princípio de atuação célere seja aplicado a todos os casos pendentes e para todas as ocorrências e declarações que todos os dias têm sido testemunhadas ou denunciadas na Liga”.

A concluir, a Benfica SAD e o seu presidente dizem aguardar com a mesma serenidade e urbanidade até hoje invariavelmente demonstradas, que sejam proferidas decisões disciplinares – quaisquer que elas sejam – para as participações que efetuou a 30 de novembro de 2015, ao abrigo das quais se “denunciaram factos que podem consubstanciar infrações muito graves no plano do atentado à ética desportiva, da ofensa da honra e consideração do Benfica e de vários agentes desportivos intervenientes nas competições profissionais”.

ZAP / Lusa / Futebol 365

PARTILHAR

RESPONDER

Governo britânico cumprirá decisão do Supremo sobre suspensão do Parlamento

O Governo britânico cumprirá a decisão do Supremo Tribunal do Reino Unido sobre a legalidade ou ilegalidade da suspensão do Parlamento, uma decisão que deverá ser anunciada esta semana. A garantia foi dada este domingo à …

Bancos vendem créditos à habitação a Fundos de Investimento (e é "dramático" para muitas famílias)

Estão a chegar à DECO cada vez mais pedidos de ajuda de famílias que viram os seus créditos à habitação serem adquiridos aos Bancos por Fundos de Investimento e que estão a ser pressionadas para …

BE fará uma campanha "sem energia perdida, palavras ocas ou provocações"

Um partido que pretende ao mesmo tempo trilhar um "caminho de alternativa" e "caminhos de convergência". Assim definiu Catarina Martins a orientação do Bloco de Esquerda (BE) na campanha eleitoral. Ao discursar num almoço com agentes …

Jornalistas não podem ser condenados por violação de segredo de justiça, defende Costa

No primeiro dia da campanha eleitoral para as eleições legislativas de 06 de outubro, António Costa, primeiro-ministro e líder do PS, deu uma entrevista à CMTV e aproveitou para mostrar divergências em relação a Rui …

Défice fica nos 0,8% do PIB no primeiro semestre do ano

O défice situou-se em 0,8% do PIB no primeiro semestre deste ano, em contas nacionais, abaixo dos 2,2% registados no período homólogo, mas longe da meta para o conjunto do ano, de 0,2%. "No conjunto do …

Pelo menos sete crianças morreram após colapso de escola no Quénia

Pelo menos sete crianças morreram e 57 ficaram feridas após o colapso do edifício de uma escola em Nairobi, no Quénia, esta segunda-feira, confirmaram os serviços de socorro e as autoridades locais. "Depois do colapso do …

“Há uma mudança histórica na Madeira”

Este domingo, no seu espaço habitual de comentário, Luís Marques Mendes disse que, embora ainda não tenham sido apurados todos os resultados das eleições na Madeira, tudo aponta para que haja uma “mudança histórica” no …

O outono chegou e traz aguaceiros. Mas o calor ainda pode aparecer em outubro

O outono começou oficialmente às 8h50 desta segunda-feira. Este é o dia do equinócio, a data em que, segundo o saber popular, o dia e a noite têm a mesma duração. A data que assinala o …

Portugal não aderiu a programa da UE criado de propósito após os incêndios de 2017

No ano passado, a União Europeia criou um programa de proteção civil devido aos incêndios de 2017 em Portugal. Contudo, o país não aderiu ao mecanismo. Em 2017, Portugal viveu momentos difíceis devido aos incêndios que …

Boris responsabiliza Irão por ataque a petrolífera saudita

Boris Johnson diz que o país atribui ao Irão, "com muito alto grau de probabilidade, os ataques à gigante petrolífera saudita". O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, acusou esta segunda-feira o Irão de ser, muito provavelmente, responsável …