Há um lugar na Terra parecido com Marte (onde os microrganismos sobrevivem)

(dr) Dirk Schulze-Makuch

No deserto do Atacama, chove apenas uma vez a cada década. Ainda assim, minúsculas bactérias e microrganismos conseguem sobreviver, abrindo a possibilidade de se descobrir formas de vida similares no planeta Marte.

O deserto de Atacama, no Chile, é considerado um dos ambientes mais inóspitos do mundo, devido à extrema aridez do solo. No entanto, cientistas descobriram microrganismos capazes de sobreviver sem água durante décadas, naquela que é a considerada região mais seca do mundo.

Esta é a primeira vez que este tipo de vida é encontrado no deserto do Atacama. Estes micróbios conseguem sobreviver durante anos sem uma gota de água, entrando numa espécie de “estado latente“, no qual todas as suas atividades orgânicas ficam paralisadas.

Segundo o ScienceAlert, estudos anteriores detetaram micróbios no deserto do Atacama, mas os cientistas deixaram em aberto a possibilidade de que qualquer tipo vida descoberto no solo arenoso poderiam ser apenas “vestígios mortos de células viáveis depositadas por processos atmosféricos”.

Desta vez, “acreditamos que estas comunidades microbianas podem ficar latentes por centenas ou mesmo milhares de anos em condições muito semelhantes às que encontraríamos no planeta como Marte”, refere Dirk Schulze-Makuch, líder da equipa de investigadores.

Em 2015, o cientista e professor da Universidade Técnica de Berlim e a sua equipa visitaram o deserto com o objetivo de estudar os tipos de vida que poderiam existir naquela região, mas, para sua surpresa, aconteceu o inesperado: choveu.

Schulze-Makuch e os seus colegas detetaram uma eclosão de atividade biológica no solo e começaram a recolher amostras. As análises identificaram vários tipos autóctones de vida microbiana, principalmente bactérias, que conseguiram adaptar-se às condições daquele ambiente durante anos. Com a chuva, reativaram-se para se reproduzirem.

“Esta foi a primeira vez que alguém identificou uma forma de vida persistente na terra do deserto do Atacama”, afirma Schulze-Makuch, o principal autor do estudo, publicado na Proceedings of the National Academy of Sciences.

Os cientistas acreditam que estas comunidades microbianas adormecem durante centenas ou até milhares de anos, em condições muito similares às encontradas no Planeta Vermelho. Quando chove, “voltam à vida”, explica.

Em 2016 e 2017, os cientistas voltaram ao deserto do Atacama e descobriram que essas comunidades microbianas estavam, lentamente, a voltar para esse estado “adormecido”. No entanto, não estavam mortas.

Há milhões de anos, existiam em Marte lagos e oceanos que dão aos cientistas a esperança de conseguirem encontrar sinais de vida no Planeta Vermelho. “Se há vida neste ambiente inóspito, há grandes possibilidades de poder haver em Marte“, conclui o cientista.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Ruth, a "humana digital" da Nestlé ensina como fazer as bolachas perfeitas

Graças à Inteligência Artificial, nasceu Ruth, um "humano digital" da Nestlé que interage connosco e nos ajuda a fazer as melhores bolachas com pepitas de chocolate. A internet é o maior livro de receitas a que …

“Ditador egoísta e despótico”. Margaret Tatcher comparou Saddam Hussein a Hitler após ataque ao Kuwait

Documentos do início da Guerra do Golfo revelam que a antiga primeira-ministra britânica Margaret Thatcher comparou Saddam Hussein a Adolf Hitler após a invasão do Kuwait pelo ditador iraquiano. De acordo com os documentos anteriormente confidenciais …

Cientistas criam "televisão" ultravioleta para animais (que nos vai ajudar a entendê-los melhor)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Queensland, na Austrália, desenvolveu uma "televisão" ultravioleta para ajudar os especialistas a entender melhor a forma como os animais veem o mundo. Os monitores de televisões ou computadores têm …

Watakano, a “ilha da prostituição” que teve o seu auge nos anos 80, está agora vazia

Conhecida como “ilha da prostituição”, Watakano já foi considera um pequeno paraíso sexual. No seu auge, do final dos anos 70 a meados dos anos 80, homens faziam um curta viagem de barco até ao …

Deputado norte-americano quer banir GTA 5 e outros jogos violentos. Tudo para diminuir roubos de carros

O deputado norte-americano Marcus Evans quer proibir a venda de videojogos violentos que promovam atividades criminosas, como o GTA 5, face ao aumento dos roubos de automóveis em Chicago e um pouco por todo o …

Estudante projetou um casaco que se transforma num saco-cama para os sem-abrigo. E deu-lhes um emprego

Nos Estados Unidos, há pelo menos 567.715 pessoas que vivem nas ruas. Embora há quem vire as costas a essas estas, também há quem esteja disposto a fazer tudo para ajudar os necessitados e tirá-los …

Um livro e uma reclusa-mediterrânica. Aranhas venenosas obrigam a encerramento temporário de biblioteca nos EUA

Aranhas venenosas da espécie reclusa-mediterrânica apareceram na cave de uma biblioteca na Universidade do Michigan, nos Estados Unidos. Os funcionários de uma biblioteca da Universidade do Michigan, nos Estados Unidos, foram obrigados a encerrar temporariamente o …

Bolsonaro diz que máscaras causam "efeitos colaterais"

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, disse que as máscaras causam "efeitos colaterais" e citou um alegado estudo alemão, sem acrescentar mais detalhes. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, causou polémica esta quinta-feira ao dizer que as …

Pilotos aprovam acordo de emergência na TAP

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) aprovou esta sexta-feira o acordo de emergência na TAP, adiantaram vários pilotos à Lusa. O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) aprovou o acordo de emergência na …

Britânico enviava dinheiro a residentes de uma cidade britânica. Era "um ato generoso de bondade"

Os habitantes de Frome, no Reino Unido, estão constantemente à espera do correio, depois de ter sido revelado que um homem misterioso estava a entregar dinheiro nas casas dos residentes locais. A polícia da cidade inglesa …