/

Lucros da indústria chinesa subiram 3,5% entre janeiro e abril

Jerome Favre / EPA

Os dados do Gabinete Nacional de Estatísticas chinês revelam que as faturações, de 2,66 biliões de yuans (366,6 mil milhões de euros), ultrapassaram em 34,3% os lucros obtidos no ano passado.

Os lucros das principais empresas industriais da China subiram 3,5%, em termos homólogos, nos primeiros quatro meses do ano, após registarem um abrandamento significativo em abril, devido às medidas de prevenção da pandemia.

De acordo com os dados oficiais divulgados esta sexta-feira pelo Gabinete Nacional de Estatísticas chinês (NBS, na sigla em inglês), que desta vez não divulgou os dados do mês de abril, focando-se antes nos dados acumulados de 2022 até à data, a taxa de crescimento para o período entre janeiro e abril é 5 pontos percentuais inferior à registada no período entre janeiro e março, quando subiu 8,5%.

Entre janeiro e abril, os lucros das empresas analisadas atingiram, no conjunto, 2,66 biliões de yuans (366,6 mil milhões de euros).

Em 2021, as empresas industriais chinesas faturaram 34,3% a mais do que no ano anterior, em parte devido ao período homólogo incluir o primeiro trimestre de 2020, altura em que a China impôs também medidas de prevenção epidémica altamente restritivas.

Para a elaboração deste indicador, o NBS leva em consideração apenas as empresas industriais com faturamento anual superior a 20 milhões de yuans (2,8 milhões de euros).

“Em abril, o ressurgimento da pandemia em algumas partes do país teve grande impacto na produção e operação das empresas industriais, cujos lucros foram reduzidos”, disse Zhu Hong, estatístico do NBS.

O estatístico especificou que, entre os três setores em que este indicador se divide, a queda dos lucros em abril foi mais acentuada na indústria transformadora (-22,4%) e na produção e fornecimento de eletricidade, aquecimento, gás e água (-26,8%). No setor da mineração, os lucros aumentaram 1,42%.

  // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.