A Lua está virada ao contrário do outro lado do planeta

Marshall Space Flight Center / NASA

Quando viajamos pelo mundo para o hemisfério oposto, as estações do ano são todas ao contrário. E parece que a Lua Cheia não escapa a este fenómeno.

Não só é incrivelmente estranho, como também esta peculiaridade curiosa do nosso planeta redondo tem implicações surpreendentes para os cientistas que estão a tentar investigar o céu noturno.

“Do nosso ponto de vista, a Lua e o céu noturno estão realmente virados 180 graus em comparação com os nossos amigos do hemisfério norte”, explicou Jake Clark, astrónomo da Universidade de Southern Queensland, na Austrália. “No sul, vemos o mar escuro da Lua ‘Oceanus Procellarum’ no canto sudeste comparado com o canto noroeste de um observador do norte.”

Este fenómeno acontece porque, fisicamente, estamos de “cabeça para baixo” em comparação com alguém que está no hemisfério oposto.

Isto também se estende à lua crescente – dependendo de onde se está no mundo, ter-se-á rotações diferentes do crescente. “Da próxima vez que estiver a planear uma viagem de férias para um país perto do Equador durante uma lua crescente, parecerá uma cara sorridente”, explica Clark.

E não é apenas a Lua que está propensa a mudar de orientação. Todas as estrelas estarão ao contrário. “Depende de onde estiver está localizado na Terra, mas geralmente as constelações que vemos no hemisfério sul são viradas novamente em 180 graus em comparação com o hemisfério norte”, diz Clark.

Mas isto não é perfeito. A constelação Cruzeiro do Sul, por exemplo, é visível praticamente o ano todo no Hemisfério Sul, mas no Hemisfério Norte tem sorte se tiver uma breve observação do conjunto de estrelas.

O que significa tudo isto para os astrónomos? Para Clark e Horner, não muito – eles procuram exoplanetas medindo minúsculas mudanças na cor ou intensidade da luz das estrelas. Mas se as estrelas que se quer estudar não podem ser vistas no seu lado do mundo, pode ser um pouco complicado.

“Isso dificulta a astronomia se for um astrónomo norte-hemisférico a querer trabalhar numa estrela do sul que nunca verá em casa”, explica Clark.

Há uma boa razão pela qual existem tantos telescópios em todo o mundo – e até alguns no espaço. “Nós, astrónomos, temos telescópios de classe mundial espalhados por todo o globo – do Monte Mauna Kea, no Hawai, ao Monte Kent, em Queensland, a tentar desvendar os maiores mistérios do Universo, não importando em que hemisfério se esteja.”

 

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Há uma nova ameaça nas salas de aula e chama-se Fortnite

O jogo online mais popular do mundo, com mais de 200 milhões de utilizadores registados, encanta crianças cada vez mais novas. Numa escola primária do Montijo, as aulas passaram a decorrer de forma diferente por …

Empresa portuguesa quer produzir alface em câmaras frigoríficas (e podem ser levadas para Marte)

A empresa Grow to Green promete que vai produzir alimentos indoor. É possível gastar menos 98% de água na produção de alface, o que permite cultivá-lo diretamente no supermercado, no deserto ou, quem sabe um …

May rejeita novo referendo, apresenta Plano B do Brexit e pede ajuda à oposição

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, rejeitou esta segunda-feira convocar um segundo referendo sobre o Brexit e afirmou que espera voltar a debater com a União Europeia o controverso plano de salvaguarda elaborado para …

Porto vende 35 mil francesinhas por dia (e os turistas adoram)

O Porto vende pelo menos 35 mil francesinhas por dia nos mais de 700 cafés e restaurantes da cidade, o que significa que por mês há cerca de um milhão daquelas sanduíches especiais a serem …

China limita número de alpinistas autorizados a escalar Everest

O número total de alpinistas que tentam alcançar o topo do Everest, a 8.850 metros de altitude, a partir do norte, serão limitados a menos de 300, e a temporada de escalada será restringida à …

Rede francesa de solidariedade acolhe brasileiros que queiram fugir de Bolsonaro

Solidarité Brésil é o nome da iniciativa, lançada esta sexta-feira, em Paris, que tem como objetivo ajudar estudantes, artistas ou intelectuais que se sintam ameaçados no Brasil de Jair Bolsonaro. Podem ser estudantes, investigadores, artistas, professores, …

Todos os dias cinco portugueses tornam-se britânicos

Todos os dias, em média, cinco emigrantes portugueses tornam-se britânicos. Só entre janeiro de 2017 e setembro de 2018, 2.655 emigrantes no Reino Unido conseguiram obter cidadania britânica, número que supera o total de autorizações …

O maior encontro religioso do mundo leva 150 milhões de pessoas à Índia

Até 04 de março, são esperados na cidade indiana Allahabad cerca de 150 milhões de peregrinos, que buscam proteção e purificação nas águas que cruzam os rios sagrados Ganges, Yamuna e Saraswati, durante aquele que é …

Ciclistas indignados com anúncio que mostra bicicleta a ser abalroada

Um anúncio de publicidade do Continente em que um ciclista é abalroado por um automóvel está a gerar indignação. A Federação Portuguesa de Ciclismo já pediu a retirada do anúncio e apresentou queixa à Entidade …

Hoje, Wall Street parou. É dia de Martin Luther King Jr

Desde 1986 que se realiza, nos EUA, na terceira segunda-feira de janeiro, o dia de Martin Luther King Jr., um feriado federal. A bolsa de Nova York estará encerrada, assim como a maior parte das …