Lixo antigo mostra que o Império Bizantino foi atormentado por doenças e mudanças climáticas

Cerca de um século antes da queda do Império Bizantino – a parte oriental do vasto Império Romano -, os sinais da sua destruição iminente estavam escritos no seu lixo.

Arqueólogos investigaram recentemente o lixo acumulado em montes num assentamento chamado Elusa, no deserto de Negev, em Israel. Eles descobriram que a idade do lixo introduzia uma nova linha do tempo intrigante no declínio bizantino, relataram cientistas num novo estudo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

Os investigadores descobriram que o descarte de lixo – que era antes um serviço bem organizado e confiável em cidades avançadas como Elusa – cessou em meados do século VI, cerca de 100 anos antes do colapso do Império.

Naquela época, um evento climático conhecido como a Pequena Idade do Gelo da Antiguidade Tardia estava a firmar-se no Hemisfério Norte e uma epidemia conhecida como a praga Justiniana assolou o Império Romano, matando mais de 100 milhões de pessoas.

Juntas, as doenças e a mudança climática tiveram um impacto económico devastador e soltaram o controlo de Roma sobre as suas terras a leste um século antes do que se pensava, segundo o estudo.

Elusa já foi parcialmente escavada, mas a nova investigação foi a primeira a explorar as lixeiras há muito ignoradas, disse Guy Bar-Oz, professor de arqueologia da Universidade de Haifa, em Israel.

Ao contrário da arquitetura de uma cidade antiga, que pode ser repetidamente destruída e reconstruida, os aterros acumulam-se constantemente ao longo do tempo, criando registos contínuos da atividade humana. Pistas encontradas em depósitos de lixo preservados poderiam revelar se uma cidade estava a prosperar ou em apuros.

“Para mim, ficou claro que a verdadeira mina de ouro de dados sobre a vida quotidiana e o que realmente era a existência urbana no passado estava no lixo”, disse Bar-Oz.

Nos locais de despejo, os cientistas encontraram uma variedade de objetos: pedaços de cerâmica, sementes, caroços de azeitona, carvão de madeira queimada e até evidências de descartados alimentos gourmet importados do Mar Vermelho e do Nilo, relataram os autores do estudo.

Os cientistas datam de materiais orgânicos como sementes e carvão em camadas de montes de lixo localizados perto da cidade. Eles descobriram que o lixo se tinha acumulado naquele local por um período de cerca de 150 anos e que a acumulação terminou em meados do século VI. Isto sugeriu que houve uma falha na infraestrutura, que acontece quando uma cidade está prestes a entrar em colapso.

Com base nas novas evidências, os investigadores concluíram que o declínio de Elusa começou pelo menos um século antes de o domínio islâmico arrancar o controlo da região dos romanos. Elusa teve dificuldades durante um período relativamente pacífico e estável. Foi nessa época que o imperador romano Justiniano estava a expandir as fronteiras do império pela Europa, África e Ásia.

Com o império a desfrutar de “um período de sucesso glorioso”, parece lógico esperar que as suas cidades remotas sejam financeiramente seguras. No entanto, os dados recolhidos pelos investigadores sugerem o contrário.

“Em vez disso, estamos a ver um sinal do que realmente estava a acontecer naquela época e que há muito tempo é quase invisível para a maioria dos arqueólogos – que o império estava a ser atormentado por desastres climáticos e doenças“, explicou Bar-Oz.

PARTILHAR

RESPONDER

Humanos podem ter evoluído com menos pêlos por causa do nojo feminino

Uma equipa de investigadores descobriu novas evidência que sugerem que a aversão feminina fez com que os humanos evoluíssem com menos pêlos. Os cientistas pediram a mulheres que avaliassem a atratividade de 30 rostos masculinos para …

Fuga em massa. 75 prisioneiros escapam de prisão no Paraguai

As autoridades do Paraguai anunciaram que pelo menos 75 detidos fugiram da prisão Pedro Juan Caballero, localizada perto da fronteira com o Brasil, sendo que muitos dos fugitivos pertencem a um conhecido grupo de crime …

Pneumonia viral já chegou à Coreia do Sul. China regista terceira morte

A Coreia do Sul confirmou esta segunda-feira o primeiro caso de um novo tipo de pneumonia viral, que apareceu na China em dezembro e já provocou a morte a três pessoas no país. De acordo com …

Há uma espécie de árvore praticamente imortal (e o seu segredo foi descoberto)

Uma equipa de investigadores descobriu o segredo da Ginkgo biloba, a espécie de árvore que é praticamente imortal. Esta espécie existe desde o tempo dos dinossauros. A Ginkgo biloba, também conhecida popularmente por nogueira-do-japão, é uma …

O planeta extrassolar mais próximo da Terra pode ter companhia

Uma equipa internacional de astrofísicos encontrou evidências da existência de um segundo planeta a orbitar Próxima Centauri, a estrela mais próxima do Sol. Na prática, o mundo extrassolar mais próximo de nós pode ter companhia. …

Uma estrela ajudou a perceber quando é que a Via Láctea devorou outra galáxia

Recentemente, astrónomos descobriram que uma colisão com uma galáxia satélite encheu a Via Láctea de estrelas. Agora, graças a uma única estrela, já é possível perceber quando é que isso aconteceu. A galáxia satélite Gaia-Enceladus foi, …

Homem pede "julgamento por combate" com espadas japonesas para resolver disputa legal com a ex-mulher

Para resolver uma disputa legal com a sua ex-mulher, David Ostrom sugere que seja feito um "julgamento por combate" com espadas japonesas. Há precedentes legais que o podem favorecer em tribunal. O insólito aconteceu no Iowa, …

Crimes violentos podem aumentar drasticamente nos EUA devido ao aquecimento global

O número de crimes violentos nos Estados Unidos pode aumentar drasticamente nos próximos anos devido ao aquecimento global, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade do Colorado, em Boulder. "Dependendo da rapidez …

Twitter pede desculpa por permitir anúncios direcionados a neonazis

O Twitter emitiu esta quinta-feira um pedido de desculpa público depois de a BBC denunciar que a rede social estava a permitir anúncios direcionados a neonazis, islamofóbicos e outros grupos de ódio. A emisorra britânica …

Carlos Silva alega falta de apoio do PS e anuncia saída da liderança da UGT

O secretário-geral da UGT não é candidato a um novo mandato na central sindical, alegando que o “desgaste tem sido tremendo” e que é visto como força de bloqueio. “Não quero continuar”, “já está decidido e …