/

Livro polémico desmistifica afastamento de Harry e Meghan da família real

Facundo Arrizabalaga / EPA

O príncipe Harry, de Inglaterra, e a atriz norte-americana Meghan Markle

Um novo livro vem revelar detalhes desconhecidos sobre o afastamento de Harry e Meghan da família real britânica. Em causa terá estado um “esgotamento emocional” do casal.

“Finding freedom” é o novo livro, que será publicado em agosto, e que desmistifica o afastamento dos duques de Sussex, Harry e Meghan, da família real britânica. O livro, envolto em polémica, fala num “esgotamento emocional” do casal que terá levado ao seu afastamento.

A obra escrita pelos jornalistas Omid Scobie e Carolyn Durand revela que a decisão do casal em se afastar da família real britânica surgiu quando vários jornais começaram a perseguir Meghan.

“Eles podiam contar apenas com algumas pessoas no palácio. Sabiam que fora desse núcleo restrito nenhuma informação estava segura”, escrevem os autores, citados pela AFP. A publicação conta com várias revelações da equipa que estava ao seu serviço.

O livro defende a versão da história de que um “esgotamento emocional” do casal, que sentia pressionado e sozinho, terá levado à cisão final. Amigos de Harry e Meghan descrevem os funcionários do palácio como “víboras”.

Os autores do livro revelam ainda que Harry deu a conhecer a sua decisão à rainha Isabel II e ao príncipe Carlos através de um email, no qual dava conta que se queria afastar das suas obrigações reais. Após “várias tentativas” falhadas de organizar um encontro com a rainha, o anúncio foi feito a 8 de janeiro.

“Quero agradecer-lhes por todo o seu trabalho dedicado em todo o país, na Commonwealth e fora dela, e estou particularmente orgulhosa de como Meghan se tornou tão rapidamente família”, lia-se na nota divulgada pela rainha.

O livro salienta ainda que Meghan nunca se sentiu apoiada por Kate Middleton, que não se mostrou muito próxima de si.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.