Linha de Fundo: A sexta, a bonança e um festival de juventude

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

O pleno das águias, o regresso do campeão às vitórias e um dragão jovem com chama alta. As frases e os números da semana. Visto da Linha de Fundo.

A prática de Darwin

Que arranque. Seis vitórias em outros tantos jogos. Futebol atrativo e a aproximação da profecia de Jesus a passar à prática. Tem sido um arraso. As águias tiveram uma entrada matadora. Muita posse de bola, adversário totalmente controlado, forte caudal ofensivo e a chegada ao intervalo em vantagem mínima.

A vantagem benfiquista era justificada mais por mérito da eficácia do que propriamente pelas oportunidades que foram criadas. O domínio do jogo foi claro, o resultado estava longe de estar fechado, até porque o Boavista deu sinais de que era capaz de lutar contra a desvantagem na Luz.

Prova disso foi a entrada atrevida para a segunda parte, altura em que os encarnados optaram numa estratégia mais pausada com bola, conseguindo ampliar a vantagem, trazendo sossego absoluto à partida.
Darwin Núñez foi o destaque do jogo com dois golos.

Weigl, que esteve mal no lance que deu origem ao grande golo de Sauer (1-1), ficou desculpado logo a seguir com um golo numa altura crucial para os encarnados. Momento fundamental para ajudar a manter a equipa de Jorge Jesus tranquila e terminar bem o primeiro tempo… Os axadrezados mal saborearam o empate.

Sem ter feito um jogo avassalador, foi um Benfica a mostrar competência, muito eficaz, segura e com capacidade para reagir aos bons momentos do Boavista.

Mais um sinal forte que hoje é uma equipa mais madura e com outros argumentos, vencendo o jogo de forma segura frente a um Boavista ousado e a dar indicações que pode fazer um campeonato mais vistoso. Os encarnados têm agora 18 pontos, mais quatro do que FC Porto e Sporting CP.

No final, nas bancadas já se pedia o “38” e o “Benfica campeão”. São drásticas as diferenças e o arranque está a deixar os adeptos entusiasmados. Motivos não faltam para que tal aconteça, embora a procissão ainda vá no adro.

 

Campeão em modo “levanta-te e ri”

Depois de dois empates consecutivos para o campeonato, a somar ao duro desaire europeu, os leões voltaram aos triunfos, impondo a primeira derrota ao Estoril Praia ao vencer os canarinhos pela margem, no Estádio António Coimbra da Mota. O único golo do jogo foi apontado por Pedro Porro na conversão de grande penalidade.

Depois da pesada goleada sofrida na estreia na Liga dos Campeões, o campeão Sporting mostrou uma reação positiva e, de regresso ao campeonato, tinha pela frente a equipa sensação do campeonato.
Para este jogo, Rúben Amorim fez várias alterações e deu a titularidade ao reforço Pablo Sarabia e a Matheus Reis.

Resistindo com capacidade de sofrimento a um adversário atrevido e que apresenta bom futebol, a equipa leonina esteve mais exposta na primeira parte, sendo mais autoritária na segunda metade. Tudo somado resulta num jogo em que ambas as equipas apresentaram argumentos na procura da vitória.

As oportunidades não foram muitas, mas o futebol apresentado foi positivo, dinâmico e de qualidade. Excelente prova dada pelo Estoril, obrigando o leão a mostrar as garras. O leão levantou-se do divã, afastou fantasmas e regressou às vitórias. Foi paciente e soube impor-se com autoridade para conquistar os três pontos.

Destaque individual para Palhinha. Defende, ataca, é a alma e o coração da equipa de Rúben Amorim, cresce de jogo para jogo.

Nota alta – mais uma – para o guarda-redes Adàn. Foi decisivo aos 15 minutos a defender um cabeceamento de Patrick William e a recarga de Gamboa. Respondeu com segurança a um remate forte de Bruno Lourenço, aos 80 minutos, mostrando a habitual segurança.

A equipa leonina regressou às vitórias, afastou desconfiança e provou que o desastre europeu não deixou marcas para a competição interna, certamente a mais importante para os propósitos do Sporting.

O jogo dos canarinhos ficou aquém do esperado. Chegando até aqui como uma sensações da prova, exibindo uma atrativa ideia de jogo, desta vez a formação treinada – e bem – por Bruno Pinheiro, contrariou o que vinha apresentando. A equipa ficou presa a preocupações defensivas, não conseguindo a acutilância vista neste arranque da Liga.

Ferrari azul

O futebol é simples, mas é difícil jogar simples.” O conceito defendido por Johan Cruyff, foi passado à prática pelo FC Porto. Processos simples com intervenientes inspirados resultaram numa goleada bem conseguida.

Nesta ideia surgem dois jogadores em destaque: Fábio Vieira e Vitinha. Como cresceram os meninos formados no Olival, trazendo a este jogo uma simplicidade desarmante, capaz de produzir soluções ofensivas e, mais do que isso, consequências práticas ao resultado.

Na Liga, esta foi a primeira vez que os quatro vencedores da UEFA Youth League foram titulares em simultâneo pelo FC Porto: Diogo Costa, João Mário, Vitinha e Fábio Vieira.

Depois de uma entrada em pezinhos de lã, a segunda parte foi jogada a grande velocidade, com um futebol de alta cilindrada e de muita qualidade, valendo um triunfo expressivo dos portistas. Wendell, Marcano, João Mário, Vitinha e Fábio Vieira foram as novidades no onze apresentado por Sérgio Conceição.

Na primeira metade do jogo a equipa foi capaz de dominar, não sendo agressiva o suficiente, mostrando algum desconforto. Faltavam ideias para contrariar um adversário a jogar com o bloco baixo e a conseguir saídas rápidas para o ataque, conseguindo equilibrar forças.

Foi de penálti, sofrido e convertido por Taremi, que chegou maior sossego, permitindo a vantagem ao intervalo. Como revelou o treinador do FC Porto, “tive de falar ao intervalo, pois fazer cócegas não chega, referiu Sérgio Conceição. Dito e feito.

Na segunda parte a equipa foi arrasadora, apresentou em vários momentos um futebol vistoso, sendo capaz de ferir o adversário. Luis Díaz foi uma arma demolidora. O colombiano bisou, exibindo um futebol vertiginoso e venenoso. Está num momento de forma brilhante, é de outro patamar.

A este bailado apresentaram-se de passo afinado os debutantes Fábio Vieira – três assistências perfeitas para os golos de Díaz e Pepê – e Vitinha, um agitador do jogo portista.

Fábio Vieira apresentou qualidade técnica e movimentação constante, fazendo um jogo brilhante. Merece igualmente destaque a exibição de Taremi. Abriu a contagem com uma execução perfeita do penálti, bisou de forma artística, mostrando total entrega ao jogo.

Foi uma segunda perfeita, excelente capacidade coletiva, atitude, forte dinâmica, equipa muito ligada a atingir um nível de Liga dos Campeões e a festejar a maior goleada da época. Uma vitória a merecer um aplauso de pé por parte dos adeptos presentes no Estádio do Dragão.

Ficando com os principais jogadores no plantel, tendo resistido ao primeiro período de transferências, surgem agora os jovens a mostrarem serviço e capacidade de regatear um lugar nas escolhas de Sérgio Conceição.

Feliz do treinador que tem à disposição estes jovens talentos. O plantel é de alta cilindrada. Desta vez apresentou outro futebol. Talento à solta e simplicidade de processos resultaram num excelente espetáculo e numa goleada vistosa.

A segunda parte do FC Porto foi uma festa de futebol. O Moreirense FC acabou por ser castigado se forma cruel, pagando caro alguma ousadia, mas o dragão esteve com uma chama muito alta.

 

Frases da Semana

O que quero para Paris2024, sem dúvida, é estar na disputa, se possível, de duas medalhas, em duas especialidades. No K1 1.000 metros no qual sempre me foquei muito e, se possível, numa outra tripulação, como o K2 500. Era algo que já ambicionava para Tóquio, infelizmente não tive essa sorte. Já tenho uma de prata, uma de bronze e para ficar bonito no quadro seria uma de ouro, como é óbvio. Sei a dificuldade, porém nos Mundiais de Copenhaga já mostrei que tenho esse perfil e num dia bom posso lutar pela medalha de ouro. Para isso trabalho todos os dias, para evoluir e estar na luta por excelentes resultados
Fernando Pimenta, canoísta português.

Fernando Pimenta / Facebook

O canoísta Fernando Pimenta

Quero a equipa com o pensamento de arrasar o adversário. Quando uso essa palavra, quero dizer que quero um Benfica forte e com um pensamento positivo. Pode não conseguir arrasar e pôr o rolo compressor como tantas vezes o faz, mas quero a equipa com esse pensamento. E o facto de o Benfica ter vencido nestes seis jogos é um bom sinal. Vamos trabalhar para a sétima. Jogo a jogo: é assim que pensamos. Acreditamos que temos essa qualidade, porque a cada jogo nota-se que o Benfica está mais forte. Quando o adversário nos deixar, queremos arrasar. Mas arrasar é uma palavra que muitas vezes não acontece na prática”
Jorge Jesus, treinador do SL Benfica.

Era preciso mais velocidade na circulação e que a ocupação de espaço no meio-campo contrário fosse de outra. Não fizemos cócegas ao Moreirense na primeira parte, apesar de termos tido uma ou outra situação. Na segunda parte alertámos os jogadores. Não bastava ter posse de bola, maioritariamente nos médios e centrais. Tínhamos de ser mais ofensivos. As variações que tínhamos de fazer não podiam ser com cinco ou seis toques na bola. Corrigimos essas coisas e os jogadores interpretaram bem. Caso contrário tínhamos de alterar. O compromisso e a atitude estiveram sempre lá, não estávamos era a interpretar bem o que foi pedido
Sérgio Conceição, treinador do FC Porto.

É a segunda vez que tenho um resultado com números estranhos. A partir do 2-0 houve outra equipa em campo. Às vezes basta um jogador pensar que é outra coisa qualquer e desmonta tudo, deita tudo a perder. Jogo a jogo, como tenho dito sempre. Ultrapassar esta fase difícil do calendário. Os calendários são o que são, mas quando se defrontam os grandes há menor probabilidade de somar pontos. Aconteceram números destes ao nosso campeão nacional na Liga dos Campeões
João Henriques, treinador do Moreirense FC.

“O rival foi melhor: aplaudes e segues”
Pako Ayestarán, treinado do Tondela

“Hoje viu-se em campo que podemos competir com qualquer equipa do mundo. Demonstrámos uma ambição e uma garra que caracteriza a nossa identidade. Também acho que foi um jogo muito competitivo, contra uma grande equipa e sabemos que os próximos jogos também vão ser assim. Hoje viu-se que estamos à altura de todos os adversários”
Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, após o empate frente ao Atlético de Madrid (0-0).

“Foi a semana mais difícil que tivemos, foi difícil, mas os jogadores têm de perceber que isto muda de um momento para o outro. A forma como jogámos com o FC Porto, em que merecíamos a vitória, e depois sofremos uma derrota muto pesada e isso afetou a equipa”
Rúben Amorim, treinador do Sporting CP.

Manuel de Almeida / Lusa

Tem de se aprender, principalmente o treinador. É olhar para o jogo, tirar o que fizemos mal. Esta equipa tem muito coração e quero dizer que tenho orgulho neles, porque eles sofreram muito no campo com um resultado muito pesado, mas lutaram até ao fim. Se fazem isso, têm sempre o treinador do lado deles. Gosto de dizer nestas alturas que tenho muito orgulho nos jogadores que tenho
Rúben Amorim, treinador do Sporting CP, após a derrota com o Ajax (1-5).

Fizemos um excelente jogo, durante 90 minutos tivemos um ataque posicional de muita qualidade. O Benfica não fez um contra-golpe porque esteve durante 90 minutos sempre com posse de bola e só perdia a posse dentro da área do Dínamo. Mas para valorizar esta qualidade de jogo tínhamos de fazer golo. No fim o senhor Lucescu deu-me os parabéns, ‘tens uma grande equipa, tive de fechar tudo’
Jorge Jesus, treinador do SL Benfica.

A capacidade de toda a equipa se sintonizar com o ambiente de Mourinho, de imediato, foi aquilo que mais me surpreendeu. Ele põe-se na frente de todos, atua como um para-raios, uma habilidade que numa cidade como Roma pode ser decisiva. É um treinador flexível e que ganhou muito. Sem dúvida é uma grande personagem e um grande motivador para a equipa. Sempre foi e continua a ser uma mais-valia: tanto no campo como na gestão do grupo
Francesco Totti, ex-jogador da AS Roma.

“Estamos a construir uma equipa. Se somos uma equipa quando ganhamos, temos de ser uma equipa no dia em que perdermos. Mas não gostei do jogo. Obviamente que estou satisfeito com o resultado, mas não gostei da nossa qualidade. Não jogámos como treinámos nos últimos dias, tivemos pouca intensidade no meio-campo e perdemos muitos duelos. Não posso dizer que jogámos mal, mas não merecemos ganhar por 5-1 (CSKA Sofia). Ganhámos, somos mais equipa, temos mais qualidade, mas não gostei
José Mourinho, treinador da AS Roma.

John Thys / AFP

“Hoje não jogámos bem. Não tenho nada a apontar relativamente ao compromisso e à atitude dos meus jogadores, mas não jogámos bem. A minha cara diz tudo, mas amanhã é outro dia
José Mourinho, treinador da AS Roma, após a primeira derrota para o campeonato ao fim de sete jogos.

Eu regressei ao Manchester United por duas razões. A primeira é porque eu amo este clube. A segunda é porque eu adoro a mentalidade vencedora que este clube transpira. Eu não voltei para ser ‘cheerleader’. Se vocês querem ter sucesso, então eu preciso que amem este clube do fundo do coração. Vocês precisam de comer, dormir e lutar por este clube. Quer joguem ou não, precisam de apoiar os vossos companheiros de equipa e dar sempre 100 por cento pelo clube. Estou aqui para vencer e nada mais. Vencer traz-nos felicidade. Eu quero ser feliz, e vocês?
Cristiano Ronaldo, jogador do Manchester United.

Ronaldo é um fenómeno! Tem 36 anos, há 20 que joga ao mais alto nível. Tem um tronco como Adónis
Karl-Heinz Rummenigge, diretor do Bayern de Munique.

Se visse o Ronaldo a comer merda de cavalo antes de um jogo, eu comia merda de cavalo também! Toda a gente vê como ele cuida do seu corpo. Meu Deus, nós vimos isso quando ele tirou a camisola, depois de marcar por Portugal contra a Irlanda, quebrando o recorde de golos por uma seleção
Troy Deeney, avançado do Birmingham.

Messi é um presente de Deus. A pose, a elegância e tudo o que ele faz é de génio. Mas chegámos a um ponto em que todos os recordes estão a ser batidos pelo outro homem da conversa. Quando regressou fiz uma aposta com um amigo, adepto do Manchester United: o Mohamed Salah vai marcar mais golos do que o Ronaldo esta época. Mas depois de ver a estreia dele com o Newcastle, estou preocupado e temo que a minha carteira esteja em perigo…”
Peter Crouch, antigo avançado internacional inglês.

Dois jogos, três golos para Cristiano Ronaldo com a camisola do Manchester United. Não estou surpreendido com o impacto imediato que ele causou e vai melhorar com o decorrer da temporada. Não dá para contestar a veia goleadora dele e a aura que ele traz para a equipa. Será interessante ver como Ole Gunnar Solskjaer vai manter os outros jogadores felizes. Ele terá que decidir como usará jogadores como Edinson Cavani e Anthony Martial. Cavani provavelmente não está feliz. Ele teve uma ótima primeira temporada no United, mas perdeu importância na equipa e a camisola número sete”Dimitar Berbatov, ex-avançado do Manchester United .

A única diferença em relação aos grandes clubes da Premier League é a qualidade do treinador. O City, o Liverpool e o Chelsea têm vencedores comprovados nos seus bancos, o United não
Paul Scholes, antigo jogador do Manchester United.

“Por mais que possamos elogiar esta equipa do PSG, com estes avançados – e diga-se já que são todos jogadores fenomenais individualmente -, acho que os três juntos fazem com que a equipa fique mais fraca, e não consigo mesmo perceber a razão de serem um dos favoritos à conquista da Champions” Michael Owen, ex-avançado inglês.

“Estão obrigados a resolver este dilema. Quando há uma perda de bola, Messi, Neymar e Mbappé precisam de apanhar um táxi para voltar. Vai ser um problema”
Michael Owen, ex-avançado inglês.

“Não quero arriscar. Não quero perder tantos jogos como no ano passado, não quero cometer um erro. Desta vez vou ouvir o meu corpo sem pensar que sou o Super- Homem. O meu problema é que trabalho demasiado e gosto de sofrer”
Zlatan Ibrahimovic, jogador do AC Milan.

Olhas para a ficha de jogo e vais fazer o quê? Jogar tiki-taka até empatar? Temos de mudar o jogo de outra forma. Não tínhamos espaço e não tínhamos jogadores que se destacassem no 1×1 e na velocidade. Não vou dizer mais, porque parece que tenho de explicar tudo. Temos de destacar a atitude da equipa. As pessoas estão infelizes porque não ganhámos, mas não por causa da atitude da equipa”
Ronald Koeman, treinador do Barcelona.

“Sou culé, não vou negar. Estou muito feliz no Granada, muito focado na equipa. Se algum dia o Barcelona me chamasse, iria de joelhos”
Robert Moreno, treinador do Granada.

Sou meio maluco. Sou um treinador jovem, que gosta de fazer coisas fora da caixa, que erra, que perde e que às vezes é um idiota. Sei o que faço, de onde vim, onde estou, aquilo que quero, onde quero chegar e meus jogadores acreditam em mim. Isto é o mais importante”
Abel Ferreira, treinador do Palmeiras.

César Greco / Palmeiras

Abel Ferreira é treinador do Palmeiras.

Conheci o Michael Jordan e o Magic Johnson. Eles viram os meus jogos
Ticha Penicheiro.

“O Real Madrid nunca pode ser o PSG porque PSG aldraba as suas contas e o controlo financeiro. Atualmente, tem uma despesa salarial de cerca de 600 milhões de euros quando compete numa liga em que os direitos audiovisuais caíram 40 por cento. Por exemplo, é impossível que as receitas do PSG com patrocinadores sejam 30 por cento superiores à receita média de Manchester United, Real Madrid ou Barcelona. É absolutamente impossível. É uma aldrabice”
Javier Tebas, presidente da Liga espanhola.

 

Números da Semana

Destaques para o regresso da Liga dos Campeões, a jornada 6 da Liga, os prejuízos nas contas de águias e leões, atualização dos rankings FIFA E UEFA, mais medalhas para Fernando Pimenta e ainda uma record no futsal português.

  • 108
    Com os dois pódios no Campeonato do Mundo de Canoagem, em Copenhaga, – ouro em K1 1.000 metros e prata em K1 5.000 – Fernando Pimenta tem no currículo 108 medalhas em competições internacionais.
  • 6
    6 vitórias nas 6 primeiras jornadas: melhor registo do Benfica na Liga desde 1982/83.
    Benfica tem o melhor ataque (16 golos, mais 2 do que FC Porto) e a melhor defesa (3 golos sofridos, a par do Sporting, FC Porto e Vitória SC) da Liga portuguesa.
  • 13
    O Sporting CP marcou em todos os jogos da temporada: 13 golos em 8 jogos.
  • 4
    Na Liga, foi a 1.ª vez que 4 vencedores da UEFA Youth League são titulares em simultâneo pelo FC Porto: Diogo Costa, João Mário, Vitinha e Fábio Vieira.
    Sébastian Haller (Ajax) igualou van Basten com um poker na estreia na Champions League (desde 1992/93). Marcou 4 golos ao Sporting, na vitória por 1-5, em Alvalade. O Ajax igualou a sua maior vitória fora de casa na Liga dos Campeões (1995 Ferencvaros, 1-5) e (2021 Sporting, 1-5).
    Em 40 minutos, já foram assinaladas 4 grandes penalidades no Sevilla x Salzburg: (1 para o Sevilha, 3 para o RB Salzburg) nunca um jogo da Champions teve tantos penáltis assinalados.
  • 5
    O FC Porto não vencia por 5 golos de diferença na Liga portuguesa há quase um ano: a 26 de setembro de 2020, venceu o Boavista no Bessa por 0-5.
    5.ª vez que o FC Porto começa a fase de grupos da Champions com um empate fora de casa: Atlético de Madrid 0 – FC Porto 0.
    Rúben Amorim sofre pela 1.ª vez 5 golos num jogo do Sporting, na época passada tinha perdido em Alvalade por 1-4 frente ao Lask Linz.
  • 12
    Há 12 anos que o Sporting CP não perdia por uma diferença de mais de 4 golos nas provas da UEFA. Foi a 2.ª pior derrota caseira nas provas europeias (0-5 Bayern e 1-5 Ajax)
  • 15
    O Moreirense FC tem a pior defesa do campeonato, com 15 golos sofridos em 6 jogos.
    Real Sport Clube blinda jogador com cláusula de 15 milhões de euros!!! O jogador de 16 anos renovou com a equipa de Queluz por três épocas, após a estreia na equipa principal num jogo da Taça de Portugal, frente ao Barreirense.
  • 0
    0 vitórias. Moreirense, Famalicão e Belenenses Sad ainda não venceram após 6 jogos para a Liga.
    Depois de ter perdido o jogo de estreia nas suas 3 últimas participações na Liga dos Campeões (todas em casa), o SL Benfica arranca a edição da prova 2021/22 com um empate (0-0).
  • 135
    No jogo em que igualou Casillas como jogador com mais jogos na Champions League (177), Cristiano Ronaldo marcou o 1.º golo na presente edição na prova (a passe de Bruno Fernandes) – o seu 135.º golo na competição. CR7 marcou o seu 16.º golo pelo Man. United na Champions.
  • 150
    Messi cumpriu o jogo 150 na Champions, o 1.º pelo PSG, depois de 149 jogos pelo Barcelona.
  • 1
    Frente ao Athletic, João Félix foi expulso pela 1.ª vez na carreira, no seu 171.º jogo. Esta época, em 3 jogos, João Félix viu cartões em todos o jogos disputados (4 amarelos e um vermelho).
  • 3
    Entre maio de 2013 e dezembro de 2020, o Barcelona não perdeu em casa na Champions – total de 38 jogos sem perder. Agora, soma 3 derrotas consecutivas, sempre por 3 golos de diferença: Juventus, 0-3, PSG, 1-4 e Bayern, 0-3.
  • 33
    O Sporting CP apresentou um resultado líquido negativo de 33 milhões de euros na época 2020/21, informou a SAD leonina no Relatório e Contas enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.
  • 9
    O Relatório e Contas do SL Benfica referente a 2020/21 revelou um prejuízo de 9,018 milhões de euros, depois das águias terem registado um lucro de 26,7 M€ na última época. Esta foi a primeira vez que o Benfica apresentou resultados negativos desde 2012/13, altura em que o exercício atingiu cerca de 8,4 M€ negativos.
  • 7
    Portugal subiu à 7.ª posição do ranking da FIFA. Depois da descida de três lugares em agosto, de quinto para oitavo, Portugal superou agora a Espanha no sétimo lugar. Na liderança continua a Bélgica, seguida do Brasil, tendo havido uma alteração no pódio: a Inglaterra subiu ao terceiro lugar, por troca com França, agora na quarta posição. A Itália é quinta e a Argentina sexta. Portugal perdeu para a França o 5.º lugar do ranking da UEFA. Portugal somou 2 empates, pelo Benfica (0-0 em casa do Dínamo Kiev) e o FC Porto (0-0 com o Atlético de Madrid), na Liga dos Campeões, e 2 derrotas, sofridas pelo Sporting (5-1) e pelo SC Braga (2-1). A França ultrapassou Portugal, passando a contar com 45,081 contra 44,549.
  • 154
    Frente às Ilhas Salomão, em jogo da segunda jornada do grupo Campeonato do Mundo de Futsal, que decorre na Lituânia, Jorge Braz fez o 154.º jogo como selecionador nacional, batendo o recorde que era de Orlando Duarte. Jorge Braz fez o primeiro jogo como selecionador nacional no dia 17 de outubro de 2010, sucedendo no cargo a Orlando Duarte, que agora ultrapassa.
  • 1966
    Morreu Jimmy Greaves (1940-2021). Foi Campeão do Mundo em 1966, melhor marcador da história do Tottenham (269 golos), 4.º melhor marcador de sempre da seleção (44 golos) e melhor marcador de toda a história da Liga (357 golos)
  • 220
    CR 7 vende mais do que Messi 30. As vendas de camisolas do português já geraram 220 milhões de euros contra 123 milhões das do argentino. Desse valor, o Manchester United arrecadou 15,3 milhões e o PSG 8,6.

  Teófilo Fernando //

PARTILHAR

RESPONDER

Costa está muito empenhado num acordo pelo OE, mas não "a qualquer preço"

O primeiro-ministro disse, esta sexta-feira, que o Governo vai fazer tudo ao seu alcance para chegar a um acordo sobre o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), mas advertiu que "um acordo não se obtém …

Evergrande escapa por um triz ao default e garante o pagamento de juros de 71.7 milhões de euros

A gigante imobiliária chinesa conseguiu cumprir com o pagamento dos juros no limiar do fim da extensão do prazo. No entanto, persistem os receios sobre a possibilidade da crise na China contagiar a economia mundial. A …

Pessoas a andar na rua em Viena, Áustria

Em caso de apagão geral, Áustria é o primeiro país europeu a ter um Plano B(lackout)

E se houvesse um apagão que afetasse todo o continente europeu? O cenário é o argumento que o Ministério da Defesa austríaco tem usado para enviar um aviso à população desde o início deste mês. A …

Só um terço das empresas em Portugal têm gestores com um curso superior

O estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos refere que este valor é negativo para o país já que a formação superior dos gestores está associada à produtividade e há maior probabilidade da empresa começar …

Governo avança com desconto de 10 cêntimos por litro nos combustíveis para as famílias

O Governo vai criar um desconto de dez cêntimos por litro nos combustíveis para todas as famílias, até 50 litros por mês. Uma medida que estará em vigor entre novembro deste ano e março do …

Inês Sousa Real, porta-voz do PAN

PAN já enviou memorando de entendimento ao Governo

O partido Pessoas–Animais–Natureza enviou ao Governo, esta sexta-feira, o memorando de entendimento com cerca de 60 propostas, no âmbito do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). "O PAN fez chegar ao Governo um memorando do qual …

Alterações ao Orçamento de 2021 custaram, afinal, muito mais do que o estimado pelo Governo

Apenas duas das 291 medidas adicionadas representaram um impacto anual de 88 milhões de euros, com o Governo a calcular, durante a especialidade, que a totalidade custaria 3,2 milhões de euros. As alterações feitas ao Orçamento …

Entre a pandemia e os preços da energia, Marcelo alerta que chumbo do OE criaria "mais um problema"

O Presidente da República reiterou, esta sexta-feira, que deseja evitar uma crise política criada por um eventual chumbo do Orçamento de Estado, porque "só juntaria um problema" à pandemia e à subida dos preços dos …

França dá a partir de dezembro "cheque-combustível" de 100 euros

França vai dar a partir de dezembro um “cheque-combustível” único de 100 euros a cerca de 36 milhões de condutores que ganham menos de 2.000 euros por mês devido à escalada dos preços do gasóleo …

Parlamento aprova extinção do SEF

A extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) foi aprovada na Assembleia da República, esta sexta-feira, com os votos a favor do PS, BE e da deputada não-inscrita Joacine Katar Moreira. O texto final apresentado …