//

Liga NOS vai passar a chamar-se Liga Bwin, mas o caso pode acabar em tribunal

1

FPF

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol, Pedro Proença.

A Liga Portugal chegou a acordo com a Bwin para os direitos de naming do principal escalão do futebol português. No entanto, o negócio pode acabar em tribunal.

A Liga Portugal chegou a acordo com um novo patrocinador para o principal escalão do futebol português, a casa de apostas Bwin, que recentemente adquiriu a bet.pt. Assim, a partir da próxima temporada a Liga NOS vai passar a chamar-se Liga Bwin.

Embora ainda não haja confirmação dos valores oficiais, o jornal A BOLA escreve que o contrato de naming sponsor tem uma duração superior a quatro anos e vale mais de 5 milhões de euros por época.

No entanto, o processo que se arrastou por meses pode agora acabar em tribunal. Isto porque a Betano, outra casa de apostas que opera em Portugal, tinha um acordo praticamente fechado com a Liga Portugal, que caiu à ultima da hora.

Segundo o Diário de Notícias, já existia um memorando de entendimento, mas a Betano queixa-se de ter sido afastada repentinamente das negociações. Ao que tudo indica, a Liga terá preferido a proposta de contrato da Bwin, que considerou ser mais vantajosa financeiramente.

Ora, a Betano não se mostrou satisfeita com a decisão da Liga Portugal e promete recorrer às vias legais. Aliás, a casa de apostas, que patrocina o Sporting de Braga e o Marítimo em Portugal, enviou uma carta aos 18 clubes que atuam no primeiro escalão português.

O DN teve acesso à carta, onde a Betano dá conta que o entendimento com a Liga Portugal envolvia o pagamento 22 milhões de euros durante quatro anos.

“Fomos convidados pelos representantes da Liga Portugal a iniciar a redação de um MoU [memorando de entendimento] delineando as condições comerciais acordadas e, como resultado das conversas entre as partes interessadas, enviámos uma versão do MoU no dia 23 de março e fomos informados de que devíamos esperar que a versão final fosse recebida de volta assinada na semana seguinte à Páscoa (5 a 9 de abril)”, lê-se na carta.

No dia 6 de março, apenas três dias após ter aceitado as condições da Betano, a Liga Portugal anunciou o rompimento do acordo, “pelo facto de, alegadamente, uma outra empresa ter acionado uma cláusula contratual de naming para patrocinar a Liga”.

“Ficámos profundamente chocados, pois nos últimos meses garantiram-nos que tinham feito verificações legais e que não existia nenhum direito contratual para o benefício de terceiros. E que mesmo os direitos da categoria de patrocinador de apostas, que estavam sujeitos a outro acordo de patrocínio, não seriam um obstáculo para a formalização do nosso acordo”, lê-se ainda na carta.

A Betano garante também que se mostrou disposta a oferecer mais do que os 22 milhões de euros inicialmente acordados, mas de que nada adiantou.

A casa de apostas considera que, mesmo a existir a tal cláusula contratual, não podem deixar de se sentir “enganados” ao longo das negociações.

  Daniel Costa, ZAP //

1 Comment

  1. Se deixassem a Betfair entrar no mercado português era bem melhor, inclusive para a Liga e para os clubes se recebessem o patrocínio da Betfair. E os apostadores ficavam a ganhar, o estado também com mais impostos.
    Assim só alguns é que comem, e vão ao dinheiro dos apostadores… Mas enfim: “Apostem na Desportiva”
    Ninguém averigua mais este caso, é pena.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.