Liga NOS vai passar a chamar-se Liga Bwin, mas o caso pode acabar em tribunal

FPF

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol, Pedro Proença.

A Liga Portugal chegou a acordo com a Bwin para os direitos de naming do principal escalão do futebol português. No entanto, o negócio pode acabar em tribunal.

A Liga Portugal chegou a acordo com um novo patrocinador para o principal escalão do futebol português, a casa de apostas Bwin, que recentemente adquiriu a bet.pt. Assim, a partir da próxima temporada a Liga NOS vai passar a chamar-se Liga Bwin.

Embora ainda não haja confirmação dos valores oficiais, o jornal A BOLA escreve que o contrato de naming sponsor tem uma duração superior a quatro anos e vale mais de 5 milhões de euros por época.

No entanto, o processo que se arrastou por meses pode agora acabar em tribunal. Isto porque a Betano, outra casa de apostas que opera em Portugal, tinha um acordo praticamente fechado com a Liga Portugal, que caiu à ultima da hora.

Segundo o Diário de Notícias, já existia um memorando de entendimento, mas a Betano queixa-se de ter sido afastada repentinamente das negociações. Ao que tudo indica, a Liga terá preferido a proposta de contrato da Bwin, que considerou ser mais vantajosa financeiramente.

Ora, a Betano não se mostrou satisfeita com a decisão da Liga Portugal e promete recorrer às vias legais. Aliás, a casa de apostas, que patrocina o Sporting de Braga e o Marítimo em Portugal, enviou uma carta aos 18 clubes que atuam no primeiro escalão português.

O DN teve acesso à carta, onde a Betano dá conta que o entendimento com a Liga Portugal envolvia o pagamento 22 milhões de euros durante quatro anos.

“Fomos convidados pelos representantes da Liga Portugal a iniciar a redação de um MoU [memorando de entendimento] delineando as condições comerciais acordadas e, como resultado das conversas entre as partes interessadas, enviámos uma versão do MoU no dia 23 de março e fomos informados de que devíamos esperar que a versão final fosse recebida de volta assinada na semana seguinte à Páscoa (5 a 9 de abril)”, lê-se na carta.

No dia 6 de março, apenas três dias após ter aceitado as condições da Betano, a Liga Portugal anunciou o rompimento do acordo, “pelo facto de, alegadamente, uma outra empresa ter acionado uma cláusula contratual de naming para patrocinar a Liga”.

“Ficámos profundamente chocados, pois nos últimos meses garantiram-nos que tinham feito verificações legais e que não existia nenhum direito contratual para o benefício de terceiros. E que mesmo os direitos da categoria de patrocinador de apostas, que estavam sujeitos a outro acordo de patrocínio, não seriam um obstáculo para a formalização do nosso acordo”, lê-se ainda na carta.

A Betano garante também que se mostrou disposta a oferecer mais do que os 22 milhões de euros inicialmente acordados, mas de que nada adiantou.

A casa de apostas considera que, mesmo a existir a tal cláusula contratual, não podem deixar de se sentir “enganados” ao longo das negociações.

Daniel Costa Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Se deixassem a Betfair entrar no mercado português era bem melhor, inclusive para a Liga e para os clubes se recebessem o patrocínio da Betfair. E os apostadores ficavam a ganhar, o estado também com mais impostos.
    Assim só alguns é que comem, e vão ao dinheiro dos apostadores… Mas enfim: “Apostem na Desportiva”
    Ninguém averigua mais este caso, é pena.

RESPONDER

Deputado do Bloco acusado de violência doméstica avança com queixa em tribunal

Catarina Alves, ex-namorada do deputado Luís Monteiro, acusa-o de violência doméstica. O bloquista nega as acusações e diz que vai apresentar queixa no tribunal. Luís Monteiro vai apresentar queixa contra a ex-namorada que o acusou de …

Gestão do Novo Banco vai receber bónus de 3,9 milhões em 2022

A equipa de administração do Novo Banco tem à sua espera um bónus de 3,9 milhões de euros no próximo ano. O banco registou prejuízos de 1.329 milhões de euros no ano passado. O Novo Banco …

Ainda não há planos para vacinar voluntários com AstraZeneca e Johnson & Johnson (nem dados sobre combinação de vacinas)

A vacinação de voluntários com menos de 60 ou 50 anos que aceitem receber as vacinas da AstraZeneca ou da Johnson & Johnson ainda não tem planos ou datas para arrancar. A Comissão de vacinação …

Celebrar ou cancelar Napoleão? 200.º aniversário da morte do imperador desperta debate em França

No 200.º aniversário da morte de Napoleão Bonaparte, o presidente francês Emmanuel Macron optou por fazer o que os seus antecessores evitaram. Ao escolher colocar uma coroa de flores esta quarta-feira no túmulo de Napoleão sob …

Costa começa a namorar a esquerda. Negociações do Orçamento arrancam em julho

O Governo está a preparar-se para arrancar com as reuniões preliminares de negociação do Orçamento do Estado para 2022. O Público avança, esta quinta-feira, que os encontros formais vão ser realizados com os partidos de esquerda …

O orgulho, os milhões da Champions e (talvez) um título estão em jogo neste Clássico

O FC Porto não desiste da corrida pelo título, mas o segundo lugar é a principal luta deste Clássico. A posição dá acesso direto à Liga dos Campeões. Benfica e FC Porto defrontam-se hoje na Luz, …

"Crise de saúde global". Biden apoia levantamento das patentes das vacinas (e UE segue o exemplo)

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, apoiou a proposta da Organização Mundial do Comércio (OMC) para renunciar às proteções de propriedade intelectual para as vacinas contra a covid-19. "Esta é uma crise de saúde global …

-

Confrontos entre polícia e adeptos em Alvalade. PSP avança com participação ao MP

A chegada da equipa do Sporting ao estádio de Alvalade ficou marcada por confrontos entre vários adeptos e a polícia. A PSP já anunciou que vai fazer uma participação ao Ministério Público. Depois da vitória por …

Centeno pressiona Costa: 6 mil milhões de medidas temporárias devem ser revertidos

Esta quinta-feira, o governador do Banco de Portugal, Mário Centeno, avisou que "não podemos querer manter no futuro medidas que foram criadas para serem temporárias". As medidas cíclicas e temporárias adotadas no ano passado para responder …

Apoio ao aumento do salário mínimo "vale 84,5 euros por posto de trabalho"

O ministro da Economia explicou que o apoio ao aumento do salário mínimo, que só vai acontecer em 2021 e que custará cerca de 60 milhões de euros ao Estado, corresponde a 84,5 euros por …