Líderes do Occupy Central em liberdade uma hora depois de se entregarem

Lamuel Chung / Flickr

-

Os três líderes do movimento Occupy Central que se entregaram esta quarta-feira às autoridades saíram em liberdade uma hora depois de terem entrado voluntariamente na esquadra da polícia para assumirem as consequências pelos protestos pró-democracia.

“Não fomos presos, deixaram-nos sair sem restrições à liberdade”, disse à imprensa Benny Tai, um dos três líderes do movimento iniciado há mais de dois meses, cofundado pelo jurista com o reverendo Chu Yiu-ming e o académico Chan Kin-man.

Benny Tai explicou que lhes pediram para preencher um formulário específico sobre as atividades do Occupy Central, no qual deviam responder sobre a participação em iniciativas como assembleias não autorizadas, incitação ao delito ou danos criminais.

“Penso que o assunto não fica arrumado hoje, mais tarde podem prender-nos e acusar-nos de crimes graves. Temos de esperar para ver”, acrescentou.

O professor universitário disse que o movimento Occupy Central ia assumir uma nova abordagem para promover a causa do sufrágio universal, incluindo através da educação e de uma nova carta social.

“O nosso plano é voltar à comunidade, não é regressar a Admiralty nesta altura. Só se os grupos decidirem pôr fim à ocupação é que vamos para lá para lhes prestar toda a ajuda de que necessitem”, disse, em declarações à agência espanhola Efe.

Conhecido pelas suas posições críticas contra a China, o cardeal Joseph Zen Ze-kiun juntou-se ao trio do Occupy Central e também se entregou às autoridades. Aos 82 anos, o antigo líder da Igreja Católica em Hong Kong é um apoiante declarado do movimento pró-democracia.

Outros cidadãos concentrados no exterior da esquadra da polícia de Central, perto de Sheung Wan, também fizeram fila para preencher os formulários e entregar-se às autoridades.

Entre a meia centena de apoiantes do movimento havia membros do Partido Democrático e elementos de outros grupos cívicos. Algumas músicas de gospel foram cantadas no local, segundo a Rádio e Televisão Pública de Hong Kong (RTHK).

Outras dezenas de opositores das manifestações pró-democracia, incluindo do movimento Justiça e Aliança de Hong Kong, liderado por Leticia Lee, promoveram um protesto no local, afirmando que os três cofundadores do Occupy Central prejudicaram Hong Kong.

Ambos os grupos foram separados por uma forte presença policial no local.

O Governo central de Pequim autorizou o sufrágio universal para as próximas eleições para o chefe do executivo em Hong Kong, em 2017, mas sob o pressuposto de que os candidatos sejam selecionados por um comité eleitoral, uma condição rejeitada pelos manifestantes pró-democracia, que desde o final de setembro ocupam várias artérias na antiga colónia britânica.

Apesar de não haver uma acusação formal contra os promotores do movimento Occupy, as autoridades de Hong Kong e do interior da China têm referido os protestos como ilegais.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O licor mais famoso da China foi leiloado no Reino Unido por mais de um milhão de euros

Uma caixa do licor chinês "Kweichow Moutai" foi vendida por cerca de um milhão de euros num leilão em Londres. O anúncio foi feito pela Sotheby’s que garante que a oferta vencedora foi o preço …

Apneia obstrutiva do sono agrava doenças cardíacas, revela estudo

A apneia, que ocorre quando uma obstrução das vias aéreas superiores causa episódios repetidos de interrupção da respiração durante o sono, é encontrada em 40% a 80% das pessoas com doenças cardiovasculares, sendo, ainda assim, …

Estranho caso de infeção com SARS-COV-2 durante 218 dias em investigação no Brasil

Um grupo de cientistas brasileiros a estudar um caso de infeção pelo novo coronavírus que durou pelo menos 218 dias, período em que o vírus se replicou e até sofreu mutação, anunciaram fontes académicas na …

"Estou envergonhada". Primeira invasora do Capitólio a ser julgada evita prisão

Um juiz federal proferiu esta quarta-feira a primeira sentença contra uma das pessoas acusadas de invadir o Capitólio dos Estados Unidos, mas a ré evitou a pena de prisão depois de expressar o seu arrependimento. A …

Arqueólogos encontram vestígios do vinho mais antigo do mundo na Grécia

Uma equipa de arqueólogos encontrou amostras de vinho no local arqueológico de Dikili Tash, no norte da Grécia. As evidências datam de há 4200 a.C e acredita-se que sejam os vestígios de vinho mais antigos …

Comunidade no céu. Um novo projeto irá ligar vários edifícios com pontes aéreas

As pontes aéreas que ligam edifícios não são uma novidade no mundo, mas agora poderão ganhar um novo destaque num projeto que será desenvolvido em Toronto. A empresa de arquitetura Safdie Architects irá desenvolver o projeto …

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Linha de Fundo. Festival da Emoção

O Campeão da Europa continua a defender o título. A palpitante última jornada da fase de grupos. Mais recordes para Ronaldo. Quem joga contra quem nos oitavos-de-final. Visto da Linha de Fundo. Portugal 2 – …

Sergio Ramos terá pedido 50 milhões de euros ao AC Milan

Antigo capitão do Real Madrid procura clube. Paolo Maldini afastou-se da contratação do espanhol. Sergio Ramos não vai continuar no Real Madrid e, por isso, está à procura de uma "casa" nova, depois de ter estado …

Oposições criticam anúncios "pomposos” e gestão mediática do Governo

PSD, Bloco e PEV criticaram hoje a "gestão mediática" feita pelo Governo em relação ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), e o PCP considerou que este programa revela o "grau de submissão" de Portugal …

Paquistanesas querem melhores leis contra a violação. Primeiro-ministro diz para vestirem mais roupa

As mulheres paquistaneses pedem melhores leis contra a violação. Entretanto, o seu primeiro-ministro diz-lhes que têm de vestir mais roupa. O Paquistão tem uma taxa de condenação por violação de 0,3%, uma das mais baixas do …