Líder do PDR anuncia candidatura “ao centro” para as presidenciais

Amélia Ribeiro / Facebook

O fundador do PDR, Marinho e Pinho, e o atual líder do partido, Bruno Fialho

O presidente do Partido Democrático Republicano (PDR), Bruno Fialho, anunciou esta segunda-feira a intenção de se candidatar nas eleições presidenciais de janeiro de 2021, em declarações à agência Lusa.

“Eu pretendo ser um candidato efetivamente de todos os portugueses e abrangendo todas as ideologias políticas, já que até sou candidato do centro, um centro que abrange toda e qualquer posição, desde que seja a mais correta a ser aplicada em determinado momento”, disse.

O líder do partido fundado pelo advogado e ex-eurodeputado Marinho e Pinto, afirmou que “o PDR apoiará a candidatura”, desejando poder “trazer mais-valia ao debate democrático que irá suceder-se”.

“Qualquer pessoa que concorra tem dificuldades em ser eleito devido à popularidade do atual Presidente [Marcelo Rebelo de Sousa], mas não vejo a Presidência como um mero concurso de popularidade”, defendeu.

Fialho torna-se assim o terceiro candidato anunciado à Presidência da República, depois do populista André Ventura (Chega), e do advogado e fundador da Iniciativa Liberal Tiago Mayan Gonçalves, enquanto o popular “inquilino” do Palácio de Belém, Marcelo Rebelo de Sousa, remete o anúncio para o final do ano.

“Não teria tomado a decisão abrupta relativamente ao estado de emergência que o atual Presidente tomou porque tem tido uma atuação de secundar todas as decisões do atual Governo. Teria sido mais fácil para o país ter encerrado as fronteiras e não encerrar o país inteiro, provocando este estado caótico em que estamos”, indicou.

Bruno Fialho tem 45 anos e formou-se em Direito, tendo exercido a profissão de advogado. Atualmente, é chefe de cabina de uma companhia aérea, unido de facto e pai de Bruno, cinco anos, e de Sara, três anos.

O anunciado candidato pensa que um Chefe de Estado deve “tomar as rédeas da política externa de Portugal, nomeadamente ao nível da União Europeia” e, por outro lado, evitar “atribuições tão voláteis de condecorações, a pessoas que se vêm a confirmar, judicialmente, que não eram suficientemente merecedoras”.

O presidente do PDR defendeu que a Presidência da República “deve ouvir todos os partidos, com representação parlamentar ou não, pelo menos duas vezes por ano” para “não discriminar dezenas de milhares de portugueses” que votam noutros partidos que não estão no parlamento.

Fialho é adepto do serviço militar ou cívico obrigatório e considerou que o Comandante Supremo das Forças Armadas deve ter uma “posição mais firme” sobre os ex-combatentes, “que nunca tiveram aquilo que merecem e lhes é devido por terem lutado por Portugal no Ultramar”.

Este novo concorrente a Belém defende ainda a revogação do atual Acordo Ortográfico.

  // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Princesa Mako e o marido Komuro Kei

Entre escândalos na imprensa e stress pós-traumático, nada deteve o amor da Princesa Mako pelo plebeu Kei Komuro

A monarca japonesa vai abandonar a vida real e viver nos EUA com o marido, um advogado plebeu que conheceu em 2012 na Universidade. A imprensa tem escrutinado a vida de Komuro Kei, que consideram …

Depressão: o relato de Vanessa Fernandes

Escrava do seu sucesso, a vencedora de uma medalha nos Jogos Olímpicos confessa que teria ficado destruída, caso não tivesse pedido ajuda. A ideia era sempre "ganhar e ser a melhor" mas, nos bastidores, Vanessa Fernandes …

Squid Game. Coreia do Norte ataca Coreia do Sul com base no novo sucesso da Netflix

A série "Squid Game", que é a mais vista de sempre na Netflix, tornou-se tão popular que nem a Coreia do Norte ficou indiferente — mas por maus motivos. Enquanto a série sul-coreana tem conquistado espectadores …

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque

Albuquerque mostrou-se disponível para negociar o OE, mas Rio diz que "a Madeira não está à venda"

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, manifestou hoje disponibilidade para conversar com o Governo sobre o OE, mas Rui Rio garantiu que os deputados madeirenses não vão contrariar o partido. “Se for para …

Golpe de Estado no Sudão. Confrontos nas ruas causam sete mortos e 140 feridos

Milhares de sudaneses têm saído às ruas para protestarem a tomada do poder pelos militares. A comunidade internacional tem sido unânime na condenação ao golpe de Estado. Na sequência do golpe de Estado de segunda-feira, os …

Amnistia Internacional pede que EUA retirem acusações a Assange e a Londres que evite extraditá-lo

A Amnistia Internacional (AI) pediu aos Estados Unidos que retirem as acusações contra o fundador da Wikileaks, Julian Assange, e ao Reino Unido que evite extraditá-lo, pedido feito hoje antes do início, quarta-feira, de nova …

Mudar de telemóvel pode ser um rombo nas poupanças a longo prazo, mais do que se pensa

Especialistas em finanças ouvidos pelo The New York Times consideram que mudar de telemóvel anualmente, dando o dispositivo anterior para retoma (quando este ainda tem um valor elevado), não é uma boa aposta, sobretudo a …

Costa confessa a "enorme frustração pessoal" com a morte da geringonça e admite governar em duodécimos

O debate deixou tudo em águas de bacalhau e nem a esquerda nem o governo dão sinais de ceder. Costa admite que o fim da parceria com o PCP e o Bloco é uma derrota …

Koeman: "O que se passou comigo é um problema social"

Treinador do Barcelona teve dificuldades em sair do Camp Nou, depois de perder frente ao Real Madrid. A contestação à volta de Ronald Koeman em Barcelona já se verifica há algum tempo (começou em alguns momentos …

Mais de 100 mil doentes podem ter covid longa e sobrecarregar o SNS

Com o crescimento do número de pacientes que reportam sintomas de covid prolongada, os especialistas receiam que o Serviço Nacional de Saúde não tenha capacidade de resposta. Segundo avança o Expresso, os directores e coordenadores de …