Libertado um dos suspeitos da violação coletiva de menina brasileira

Wikimedia

-

Um dos suspeitos da violação coletiva de uma adolescente de 16 anos no Rio de Janeiro, um caso que chocou o Brasil, foi libertado depois de ter sido ouvido pela polícia no sábado.

Segundo a polícia militar, o suspeito, cuja identidade não foi revelada, foi conduzido à esquadra para interrogatório, enquanto cerca de 70 polícias lançaram uma operação na favela São José Operário (zona oeste) para tentar identificar os autores do crime que chocou o país.

O suspeito foi libertado por falta de provas, segundo o jornal O Estado de São Paulo, não havendo à data suspeitos detidos.

Na sexta-feira, a polícia civil tinha ouvido e libertado outros três suspeitos.

No início da operação na favela de São José Operário houve um tiroteio, mas não foram registados feridos. A polícia apreendeu três carros roubados e droga.

A violação da adolescente por mais de 30 homens no Rio de Janeiro consternou o Brasil e desencadeou uma série de condenações nas redes sociais, incluindo da Presidente com mandato suspenso, Dilma Rousseff, e do Governo interino.

A hashtag #EstuproNãoÉCulpaDaVítima inundou o Twitter nas últimas 24 horas e acompanhou a indignação de milhares de internautas contra a violação coletiva sofrida por uma jovem de 16 anos.

Um vídeo da agressão foi divulgado nas redes sociais, com imagens da menor nua e desmaiada, a sangrar, enquanto o autor da gravação comenta que foi violada por pelo menos 30 pessoas.

O caso provocou comoção no país e provocou a condenação da sociedade, da ONU, de Rousseff e do Presidente interino do Brasil, Michel Temer, que assumiu o cargo a 12 de maio.

Temer condenou hoje com a mais “absoluta veemência” a agressão sexual de que foi vítima a jovem no Rio de Janeiro, no passado fim de semana, e considerou “absurdo” que “em pleno século XXI” se tenha “que conviver com crimes bárbaros como esse”.

“Tomaremos medidas efetivas para combater a violência contra a mulher”, afirmou Temer na sua conta do Twitter, um dia depois de conhecida a brutal violação da adolescente.

O chefe de Estado interino adiantou que será criado um departamento na Polícia Federal para coordenar em todo o país o combate a crimes contra a mulher e sublinhou que o Governo está mobilizado, juntamente com o ministério público do Rio de Janeiro, para “castigar com rigor os autores da violação”.

A polícia já identificou quatro pessoas pela sua participação “direta ou indireta” na violação e “está a analisar” possíveis mandados de prisão, que ainda não foram emitidos.

Segundo relatou a jovem à polícia, durante a madrugada de sábado, foi até uma favela da zona oeste do Rio para se encontrar com um rapaz com quem mantinha uma relação.

A adolescente esteve sozinha com ele durante algumas horas e depois perdeu a consciência até domingo, quando despertou nua, dopada e rodeada de 33 homens armados com espingardas e pistolas.

O caso abriu um debate no Brasil sobre a chamada “cultura da violação” e provocou numerosas críticas, dentro e fora das redes sociais, contra a “sociedade machista”.

De acordo com dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, uma mulher é violada a cada 11 minutos no país e, em 2014, 47.636 pessoas sofreram uma agressão sexual.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Ministro da Economia admite nacionalizar empresas em caso de necessidade para combater surto

O ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, admitiu esta terça-feira a possibilidade do Estado vir a nacionalizar empresas, caso seja necessário para combater as consequências económicas do surto de Covid-19. "O Estado tem ferramentas …

Coutinho quer voltar à Premier League (e já há cinco clubes na corrida)

Philippe Coutinho está interessado em regressar à Premier League, havendo já cinco clube ingleses na corrida pelo internacional brasileiro. Manchester United, Arsenal, Chelsea, Tottenham e Leicester são os clubes interessados em levar Coutinho de volta …

China criou um sistema para rastrear doenças infecciosas. Falhou (e já se sabe porquê)

Em 2002, o vírus SARS saiu da província chinesa de Cantão e propagou-se por 37 países, provocando 774 mortos e mais de oito mil infetados. Para que não voltasse a acontecer, o país criou um …

Ministro holandês faz mea culpa. "Não fomos suficientemente empáticos" com o sul da Europa

O ministro das Finanças holandês reconheceu que foi infeliz nas posições que assumiu sobre a resposta económica à pandemia de covid-19, assumindo que mostrou pouca “empatia” com os países do sul da Europa. Em declarações à …

Estados Unidos admitem possibilidade de novo surto no outono

O diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos disse haver a possibilidade de o país enfrentar um novo surto depois do verão, mas lembrou que nessa altura "várias coisas vão …

Mortes em Portugal estão a aumentar desde o início do mês (sem contar com a Covid-19)

Já morreram mais pessoas em Portugal, neste ano, do que em igual período do ano passado, com especial destaque para o  mês de Março, onde a taxa de mortalidade aumentou, mesmo sem contar com as vítimas de …

PCP quer reabrir camas e decretar preços máximos nos combustíveis para enfrentar pandemia

O PCP apresentou um pacote extenso de propostas para fazer face aos impactos do surto de covid-19. Entre elas está a reabertura do Hospital Militar. O PCP apresentou um conjunto de medidas para fazer face ao …

Houseparty nega pirataria e oferece recompensa milionária a quem provar "campanha difamatória"

A aplicação favorita de quem está em quarentena está sob acusação de piratear contas de outras apps. A Houseparty nega e oferece uma recompensa de 1 milhão de dólares a quem provar a "campanha de …

"Agricultura não pára". Há trabalho no campo para os trabalhadores em lay-off

Com a época das colheitas à porta e a falta de braços no campo, a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) vai propor ao Governo a criação de plataformas de emprego temporário para permitir aos …

Covid-19. Cerimónias fúnebres proibidas em Espanha

As cerimónias fúnebres foram hoje proibidas em Espanha, o segundo país mais afetado pela covid-19 no mundo, e os funerais não podem ter mais do que três pessoas presentes, para impedir a propagação da pandemia …