Contra os coletes amarelos, levantam-se os lenços vermelhos em Paris

Etienne Laurent / EPA

Depois dos coletes amarelos, levantam-se agora os lenços vermelhos. “Precisamos de mostrar aos coletes amarelos que eles não falam por todos os franceses.”

Este domingo, um grupo que se autodenomina “foulards rouges” (“lenços vermelhos”) marchou nas ruas da capital francesa contra os distúrbios causados nas várias semanas de protestos dos coletes amarelos. Segundo o francês Le Fígaro, pelo menos 10.500 lenços vermelhos marcharam em defesa das instituições e da democracia.

À RFI, Philippe Lhoste, um porta-voz do movimento, disse que decidiu juntar-se ao lenços vermelhos “depois de ver o Arco do Triunfo e o Túmulo do Soldado Desconhecido vandalizados no dia 1 de dezembro. As pessoas estão exasperadas com os distúrbios dos últimos dois meses”.

“Precisamos de mostrar aos coletes amarelos que eles não falam por todos √. Eles são uma voz para alguns e nós respeitamos isso. Mas eles precisam de respeitar aqueles que querem trabalhar e ficam impedidos de se deslocar e são sujeitos a ameaças e violência”, acrescentou.

Antes da marcha deste domingo, os lenços vermelhos e outros grupos semelhantes publicaram uma declaração conjunta na qual denunciam “o clima de insurreição instalado pelos coletes amarelos” e rejeitam “as ameaças e o constante abuso verbal“, adianta o semanário Expresso.

No seio dos lenços vermelhos, há discórdia

Em causa, avança o Expresso, está a decisão sobre se o movimento deve ou não mostrar apoio ao Presidente francês, Emmanuel Macron.

Laurent Soulié, um dos organizadores da marcha, reuniu pessoas no Facebook no apoio a Macron, enquanto Alex Brun, outro porta-voz, sublinhou que os lenços vermelhos são “um movimento apolítico de cidadãos”. No seio dos lenços vermelhos, já há divisões notórias.

O Ministério do Interior adiantou que cerca de 69 mil pessoas participaram no 11.º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos, o que representa cerca de 15 mil a menos do que no fim de semana passado

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Sindicato vai processar Ryanair por assédio laboral e discriminação

O Sindicato Nacional de Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) vai processar a Ryanair por assédio laboral e discriminação, exigindo a restituição de créditos laborais, após a resolução de contratos por justa causa, disse …

Em Itália, preparar o regresso às escolas inclui serras afiadas

Itália, o primeiro epicentro de covid-19 fora da China, usou um regime agressivo de testes e uso de máscaras para conter uma segunda vaga no país. Agora, as escolas estão a preparar-se para receber, no …

Marcelo promulga Estatuto do Antigo Combatente e veta alterações ao direito de petição

O Presidente da República promulgou o novo Estatuto do Antigo Combatente, aprovado por larga maioria no parlamento em 23 de julho, desejando tratar-se de “o início de um caminho” e não “o seu termo”. Em nota …

O céu de Wuhan iluminou-se com 400 drones para homenagear a população

O céu de Wuhan, cidade chinesa onde se pensa ter surgido o novo coronavírus, em dezembro de 2019, foi iluminado, este domingo, com 400 drones para homenagear os habitantes. De acordo com o vídeo da CGTN, …

Vila do Conde revela que tem 173 casos ativos no concelho

A Câmara de Vila do Conde, do distrito do Porto, revelou esta quarta-feira que existem 173 casos ativos de covid-19 no concelho e que já está em marcha um plano de apoio à população, assim …

Descarrilamento de comboio na Escócia faz pelo menos três mortos

Três pessoas morreram e seis ficaram feridas em consequência do descarrilamento de um comboio de passageiros na Escócia, anunciou a polícia escocesa, citada pela agência Lusa. O acidente ocorreu 160 quilómetros a nordeste de Edimburgo. Numa primeira …

Temido garante que "não haverá exceções" para o Avante (e pede cautela com vacina russa)

A ministra da Saúde defendeu esta quarta-feira que a lotação da Festa do Avante!, organizada pelo PCP, terá este ano que ser inferior à capacidade máxima de 100 mil pessoas do recinto no Seixal, por …

Trump pondera impedir entrada de residentes suspeitos de exposição à covid-19

A Administração norte-americana está a ponderar barrar a reentrada no país a cidadãos norte-americanos ou residentes legais suspeitos de terem sido expostos ao novo coronavírus. De acordo com o Jornal Económico, que cita o jornal New …

Pelo menos 42 feridos em Beirute em confrontos entre polícia e manifestantes

Pelo menos 42 pessoas ficaram feridas, esta terça-feira, em confrontos entre manifestantes e a polícia, pelo quarto dia consecutivo, nas proximidades do Parlamento em Beirute. De acordo com a Cruz Vermelha libanesa, dos pelo menos 42 …

ONU envia ajudas para estabilizar falta de alimentos no Líbano

A Organização das Nações Unidas já começou a ajudar o Líbano, através do envio de farinha de trigo. O objetivo é começar a colmatar a falta de alimentos destruído pelas explosões. Segundo o The Washington Post, …