Uma lei (não oficial) proíbe as mulheres egípcias de reservar quartos de hotel

O Egito é considerado um dos países do mundo onde há uma maior desigualdade de direitos entre homens e mulheres. Este é apenas um dos pontos que marcam a acentuada discriminação feminina.

De acordo com o Centro Egípcio para os Direitos das Mulheres (ECWR), o problema é particularmente comum para mulheres com menos de 40 anos. A organização classifica esta proibição como uma forma de “tutela sobre as mulheres”, porém sublinha que esta prática discriminatória viola a constituição egípcia.

O facto das mulheres não poderem reservar quartos de hóteis condiciona várias circunstâncias das duas vidas e, em alguns casos, pode mesmo prejudicá-las.

“Do ponto de vista da carreira, as mulheres correm o risco de não serem promovidas porque não podem ficar em hotéis sozinhas quando estão em viagens de negócios ”, realça a ECWR“.

Já no que diz respeito à vida pessoal, a organização lembra que também não são capazes de se resguardar nestes locais quando são, por exemplo, expostas a situações de violência doméstica.

O Egito ficou em 134º lugar entre 153 países no Índice Global de Diferenças de Género de 2020, publicado pelo Fórum Económico Mundial. O relatório entoou o problema ao realçar o fosso de direitos entre os dois sexos.

O documento frisou que as mulheres egípcias têm taxas de alfabetização e emprego significativamente mais baixas do que os seus colegas homens, e o seu direito à propriedade, capital e produtos financeiros é limitado por lei. Estão também expostas a altos índices de violência de género.

“Eu viajo sozinha com muita frequência, já fiquei em hotéis em Hurghada, Alexandria e na maioria das cidades turísticas ao redor do Egito, e nunca tive problemas. Mas uma vez, um pequeno hotel no Cairo recusou-se a deixar-me ficar lá, apesar de ter quartos disponíveis. Tentei outro hotel na mesma zona e também recusaram. Tive que dormir na casa de um amigo”, conta Salma, de 30 anos.

Tal como esta jovem, muitas mulheres revelam não ter conseguido reservar um quarto de hotel. Algumas delas foram alertadas pelos funcionários de que estavam apenas a cumprir ordens da polícia de turismo egípcia, que supostamente proíbe que os quartos sejam disponibilizados para pessoas que residam na mesma cidade.

“Não há base legal para essas ordens”, disse a advogada Heba Adel, chefe da Iniciativa de Advogados Egípcios pelos Direitos da Mulher, ao Vice.

A advogada explica que a regra não existe oficialmente, e que muitos hotéis estão simplesmente a recusar hóspedes do sexo feminino devido às suas próprias políticas privadas. “Exigimos que a polícia de turismo nos mostre essa lei, se ela realmente existe, para que possamos recorrer dela”, rematou.

Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Defesa de Salgado alega diagnóstico preliminar de Alzheimer do ex-banqueiro

A defesa do antigo presidente do BES, que está a ser julgado por três crimes de abuso de confiança no âmbito da Operação Marquês, pediu ao tribunal uma perícia médica devido ao seu diagnóstico preliminar …

Três norte-americanos emitem carbono suficiente para matar uma pessoa, revela estudo

O estilo de vida de três norte-americanos leva a uma emissão de carbono suficiente para matar uma pessoa, revelou um novo artigo, concluindo ainda que as emissões de uma única usina a carvão podem causar …

Terceira dose da vacina da Pfizer aumenta "fortemente" a proteção contra a variante Delta

Farmacêutica norte-americana pretende submeter um novo pedido de autorização de emergência para a administração da terceira dose ao regulador, depois de já ter visto um pedido anterior ser recusado por falta de evidências científicas. Depois de …

Estabelecimentos abertos até às 02h00. Máscaras na rua acabam em setembro

O primeiro-ministro anunciou, esta quinta-feira, a partir do Palácio Nacional da Ajuda, as novas medidas de desconfinamento decididas no Conselho de Ministros. António Costa começou por referir que, graças às medidas restritivas dos últimos tempos, é …

Surpresa na Liga dos Campeões: Celtic é uma equipa de "terceira divisão"

Críticas à qualidade do plantel do gigante escocês, que nem passou da segunda pré-eliminatória de acesso à Liga dos Campeões. O Midtjylland fez a festa. Há uns tempos seria uma surpresa mas, nos anos mais recentes, …

Corrida à Câmara de Lisboa divide CDS. Mesquita Nunes junta-se aos críticos

A escolha de Filipe Anacoreta Correia, em vez de João Gonçalves Pereira, para número dois da lista à Câmara de Lisboa está a gerar uma guerra interna no CDS. A escolha de Filipe Anacoreta Correia para …

Tragédia Hillsborough: morreu uma vítima, depois de 32 anos em estado vegetativo

Andrew Devine faleceu aos 55 anos. É oficialmente a 97.ª pessoa a morrer por causa do desastre em 1989, em Sheffield. De 15 de abril de 1989 até 27 de julho de 2021 passaram mais de …

Trabalhadores da Google só regressam aos escritórios em outubro e todos vacinados

A maioria dos trabalhadores da Google só regressará aos escritórios em meados de outubro, depois de ser totalmente vacinada, numa tentativa de combater a disseminação da variante Delta do novo coronavírus SARS-COV-2, anunciou esta quarta-feira …

Primeiro-ministro tunisino terá sido agredido antes de concordar em renunciar

O primeiro-ministro da Tunísia, Hichem Mechichi, terá sido alegadamente agredido dentro do palácio presidencial antes de ser afastado de cargo pelo chefe de Estado do país, Kais Saied. Mechichi e o restante governo foram demitidos na …

Comissão Europeia envia primeiro “cheque” do PRR na próxima semana

A Comissão Europeia irá fazer o pagamento da primeira verba do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) no decorrer da próxima semana. Na sessão de assinatura dos contratos do Mecanismo de Recuperação e Resiliência da União …