//

Legionella mata oito pessoas em Nova Iorque

Sunset Noir / Flickr

As autoridades norte-americanas elevaram para oito o número de vítimas mortais devido a um surto da doença do legionário em Nova Iorque, com o registo de um total de 97 casos.

Segundo as autoridades, todas as vítimas tinham outros problemas de saúde.

Segundo o presidente da câmara de Nova Iorque, Bill de Blasio, já passou o pico do mais grave surto da doença do legionário registado na cidade.

Das 92 pessoas hospitalizadas, 48 receberam alta e regressaram a casa.

A doença do legionário, provocada pela bactéria Legionella pneumophila, contrai-se por inalação de gotículas de vapor (aerossóis) de água contaminada de dimensões tão pequenas que transportam a bactéria para os pulmões, depositando-a nos alvéolos pulmonares.

Janice Haney Carr / CDC

Bacterias Gram-negativas de Legionella pneumophila

Bacterias Gram-negativas de Legionella pneumophila

Em novembro do ano passado Portugal registou um surto de legionella na zona de Lisboa, em Vila Franca de Xira.

O surto, que terá tido origem numa torre de refrigeração da empresa Adubos de Portugal, registou 317 casos e provocou 9 mortos.

O surto, o terceiro com mais casos em todo o mundo, foi considerado extinto a 21 de novembro.

Tal como no surto de Nova Iorque, as vítimas mortais de Vila Franca de Xira eram na sua generalidade idosos e apresentavam outros problemas de saúde, que agravaram a sua situação clínica.

ZAP / Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE