A lagosta já é fast food (mas só nos Estados Unidos)

 Se por estes lados a lagosta sempre foi um dos produtos mais caros nas cartas dos restaurantes, nos Estados Unidos a abundância deste crustáceo está a torná-lo um alimento cada vez mais banalizado.

Com uma economia baseada na pesca artesanal, o estado do Maine é responsável por cerca de 85% da pesca de lagosta nos Estados Unidos.

Nos últimos anos, este estado norte-americano viu a oferta do crustáceo crescer de uma forma tão significativa que, além de o preço descer drasticamente, verificou-se uma massificação do seu consumo, pode ler-se na notícia da BBC.

Só no ano passado os pescadores capturaram um total de 56 toneladas de lagosta, seis vezes mais do que os valores registados em 1986.

Se por um lado este fenómeno parece um sinal de bonança, por outro acaba por ser uma situação que preocupa vários especialistas, já que este ‘boom’ se deve apenas às alterações climáticas que provocaram o aquecimento dos mares próximos à costa leste americana.

Outro fator apontado pelos investigadores para este aumento é a degradação ambiental do Atlântico Norte, fenómeno que terá reduzido de forma drástica as espécies “inimigas” do crustáceo, a começar pelo bacalhau.

Esta é uma situação que pode mudar a longo prazo, já que as mudanças provocadas pelo aquecimento global estão ainda a começar.

“A lagosta do Maine é um dos recursos marinhos mais sustentáveis que existem”, diz Robert Steneck, investigador da Universidade do Maine.

“Mas há alguns sinais preocupantes a ter em conta. As condições ideais para a procriação de lagosta estão a mover-se para o norte”, afirma.

Andrew Pershing, investigador do Instituto de Pesquisas do Golfo do Maine, também vê sinais de alerta.

Embora não seja “catastrófico”, Pershing diz mesmo que alguns colegas já verificam uma certa diminuição do número das espécies existentes no mar.

A descida do preço facilitou o acesso ao seu consumo nos Estados Unidos, tanto que, nos dias de hoje, ver a lagosta ‘juntar-se à mesa’ com os americanos é algo recorrente.

“O Maine produz a lagosta mais barata do mundo”, afirma Steneck.

O produto está tão banalizado que até as cadeias de ‘fast food’ como, por exemplo, o McDonald’s fazem desta iguaria um motivo para criar novos hambúrgueres.

Resta saber se a lagosta vai deixar de ser a protagonista de pratos caros para se tornar novamente no “alimento dos pobres”.

Parece estranho mas, em épocas anteriores, este crustáceo foi um dos alimentos mais usados para alimentar os presos norte-americanos ou para servir de isco na pesca.

ZAP / BBC

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

    • Ah?!
      És mais um dos típicos artistas que escreve sem saber do que fala (é que nem sequer deves ter lido a noticia – tal é a barbaridade)!

  1. Temos também de ter em conta que se trata de Red lobster que não tem nenhuma parecença com a Lagosta que encontramos na costa portuguesa.

RESPONDER

Em apenas três anos, a Austrália perdeu um terço dos seus coalas

A seca, os incêndios florestais e a desflorestação na Austrália levaram o país a perder um terço dos seus coalas nos últimos três anos. A Austrália perdeu cerca de 30% dos seus coalas nos últimos …

Há modelos matemáticos que preveem se uma música vai ser viral — os mesmos utilizados com a covid-19

O uso de modelos matemáticos para antecipar o nível de sucesso de uma música pode começar a ser usado, a partir da publicação do presente estudo, por artistas e editoras para melhorar o desempenho dos …

Alemanha. Funcionário de posto de combustível abatido a tiro por cliente que se recusou a usar máscara

Um homem de 49 anos matou um funcionário de um posto de combustível na Alemanha, após tentar comprar cerveja sem utilizar a máscara. No país, o uso deste equipamento de proteção é obrigatório para entrar …

Um violino gigante flutuou no Grande Canal de Veneza (ao som de Vivaldi)

No passado fim de semana, um violino gigante, com quase 12 metros de comprimento, desceu o Grande Canal de Veneza. A bordo estava um quarteto de cordas, que tocou Four Seasons de Vivaldi. O Noah's Violin …

Assembleia de credores aprova recuperação da Groundforce

Esta quarta-feira, os credores da Groundforce aprovaram a recuperação da empresa. Em causa está uma dívida de 154 milhões de euros. Os credores da Groundforce, reunidos esta quarta-feira em assembleia de credores, no tribunal de Monsanto, …

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …