Foi pelo telefone. Mas Kevin Spacey voltou mesmo ao tribunal

O caso das alegadas agressões sexuais de Kevin Spacey a um jovem de 18 anos, filho da antiga pivô Heather Unruh, voltou na segunda-feira ao tribunal de Massachusetts, onde foi iniciada uma audição preliminar. O juiz responsável pelo caso decidiu que o ator não era obrigado a estar presente.

De acordo com o Observador, a audição preliminar é o equivalente à fase de instrução, em Portugal, na qual se avaliam se existem ou não indícios suficientes para levar os suspeitos a julgamento. O ator não deveria, no entanto, comparecer, devido a um pedido dos seus advogados, mas teria de estar disponível por telefone.

Já no início de janeiro, quando foi formalmente acusado, Kevin Spacey chegou a pedir um requerimento para não comparecer fisicamente no tribunal, justificando-se com o facto de não residir no estado onde iria decorrer a audiência e por acreditar que a sua presença iria “ampliar a publicidade negativa já gerada em redor do caso”.

Dessa vez, o juiz negou o pedido e obrigou o ator a comparecer. O mesmo esteve presente e declarou-se inocente de todas as acusações.

Na semana passada, a defesa requereu os registos telefónicos do filho de Heather Unruh, dizendo que estavam interessados ​​em dados — incluindo aqueles que possa ter armazenado na ‘iCloud’ — de qualquer telemóvel que tenha usado entre 07 de julho de 2016 e 01 de dezembro de 2017. As agressões sexuais terão acontecido em julho de 2016.

Os advogados esperam recuperar fotografias, ‘Snapchats’, chamadas telefónicas ou mensagens trocadas entre a suposta vítima e Kevin Spacey ou até mesmo entre esta e outras pessoas com quem possa ter falado sobre o caso, revelou a CNN.

Os advogados procuram também documentos e imagens de vídeo vigilância do bar onde terão ocorrido os abusos. Segundo a CNN, embora o então proprietário do bar tenha já dito que não tem os vídeos, a defesa quer saber a identidade do seu antigo proprietário, uma vez que acredita que este tenha na sua posse algum documento relevante para o caso.

Na sessão em que o ator foi acusado formalmente, foi mostrado um vídeo de um segundo do Snapchat que mostra uma mão e algumas roupas. O vídeo terá sido enviado pelo filho da pivô para a namorada, enquanto o ator abusava do rapaz, indica o Observador.

Isto porque, segundo alegou a defesa do jovem, a namorada não acreditava no que ele lhe dizia por mensagem de texto e, por isso, terá enviado o vídeo. Os advogados de Kevin Spacey defenderam, no entanto, que esse vídeo não contém qualquer indício de agressão sexual.

Este é um dos 30 casos de que é acusado que leva o ator a tribunal. Tudo terá acontecido no The Club Car, um bar no condado de Nantucket, no estado norte-americano de Massachusetts. Foi lá que o jovem conheceu Kevin Spacey e ficou fascinado.

Nesse bar, o ator “comprou-lhe bebida atrás de bebida atrás de bebida atrás de bebida”, relatou Heather Unruh. “Quando o meu filho estava bêbado, [Kevin] Spacey deu o passo em frente e agrediu-o sexualmente“, continuou.

“[Kevin] Spacey enfiou a mão dentro das calças do meu filho e agarrou-lhe os genitais. Os esforços do meu filho para mover o seu corpo e tentar tirar a mão de Spacey tiveram apenas sucesso momentaneamente. O meu filho entrou em pânico, congelou. Ele estava embriagado”, contou ainda a antiga pivô sobre a noite de julho de 2016, numa conferência de imprensa que convocou para falar do caso — sem nunca mencionar o nome do filho.

Depois de o ter agredido sexualmente, continuou a ex-jornalista, o ator convidou o jovem para uma festa privada. Quando se dirigia à casa de banho, o jovem terá sido abordado por uma mulher que assistiu ao sucedido e que “lhe disse para correr e foi o que ele fez — correu tão rápido quanto podia” até à casa da sua avó, não muito longe dali.

Já em casa, acordou a irmã e ambos ligaram à mãe, que se encontrava em Boston e que chegou no dia seguinte. “Nada poderia ter preparado o meu filho para como esta agressão sexual o faria sentir enquanto homem. Isto prejudicou-o e não pode ser desfeito. Enquanto ele foi tentando o seu melhor para lidar com isto, como ele costuma dizer, o que aconteceu está sempre presente e continua a incomodá-lo. Ele não pode apagar isto”, desabafou.

Heather Unruh acrescentou que, embora o filho não tenha querido fazer queixa do ator na altura, “em grande parte pela vergonha e pelo medo”, fê-lo na semana que antecedeu a conferência de imprensa. A antiga jornalista aproveitou ainda para mandar uma mensagem diretamente ao alegado agressor do filho. “Ao Kevin Spacey, quero dizer isto: devia ter vergonha pelo que fez ao meu filho”.

Mas este não é o único nem foi o primeiro caso a ser revelado de agressões sexuais envolvendo o ator. O primeiro episódio terá acontecido em 1986, quando a alegada vítima, o ator Anthony Rapp, tinha 14 anos e Kevin Spacey 26. Este caso, revelado em outubro de 2017, na sequência do movimento #metoo, levou Heather Unruh a revelar o caso de que o filho tinha sido alvo.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …

Norte-americano detido depois de usar fundos da covid-19 para comprar um Lamborghini

As autoridades dos Estados Unidos detiveram um empresário que comprou um carro de luxo da marca Lamborghini com dinheiro que recebeu de programas federais para ajudar os afetados pelo novo coronavírus (covid-19). A notícia é …

FC Porto e Benfica disputam Supertaça a 23 de dezembro

O jogo da Supertaça, que vai opor o FC Porto ao Benfica e que deveria a abrir a temporada 2020/21, vai disputar-se a 23 de dezembro, anunciou, esta quarta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Em …