//

Macaulay Culkin, o Kevin de “Sozinho em Casa”, apela para que participação de Trump no filme seja retirada

3

A estrela do filme “Sozinho em Casa”, Macaulay Culkin, fez comentários nas redes sociais onde apelou a que a participação especial de Donald Trump no filme seja removida digitalmente e substituída por uma versão mais antiga dele próprio.

O ator, que deu vida ao pequeno Kevin, respondeu a um tweet que solicita uma petição para substituir, digitalmente, Donald Trump no filme “Sozinho em Casa 2 – Perdido em Nova Iorque”, colocando em cena o próprio Macaulay Culkin já com 40 anos de idade.

Na resposta ao post partilhado na rede social, o ator norte-americano comentou apenas com uma única palavra: “Sold”, o que significa em português “vendido”.

Culkin também respondeu com a palavra “Brave” (em português significa “bravo”) a um outro tweet que continha uma edição do filme onde Trump é substituído por um espaço vazio.

Donald Trump aparece brevemente no filme “Sozinho em Casa 2 – Perdido em Nova Iorque”. Na cena, o ex-Presidente dos EUA ajuda o pequeno Kevin que lhe pede indicações dentro do hotel Plaza – do qual o republicano era proprietário na época em que o filme foi gravado.

Numa entrevista ao Insider, em dezembro de 2020, o diretor do filme Chris Columbus admitiu que Trump o “intimidou” para conseguir entrar no filme. Columbus contou que este só consegui o papel porque propôs uma participação em troca de permitir que as filmagens ocorressem dentro do seu hotel.

O diretor do famoso filme natalício acrescentou que a participação especial de Trump foi uma estratégia popular. “Quando o exibimos (ao filme) pela primeira vez, o inesperado aconteceu: as pessoas aplaudiram o momento em que Trump apareceu no ecrã”, justificando a razão pela qual deixou que a cena se mantivesse inalterada.

Atualmente, está a decorrer uma petição no change.org que tem como objetivo substituir Donald Trump por Joe Biden, o atual Presidente dos EUA.

A petição já conta com mais de 1500 assinaturas, pelo menos até à data de fecho desta peça.

  Ana Moura, ZAP //

3 Comments

  1. Nunca me pareceu correto reescrever a história. Trump foi um mau presidente, condenável em muitos dos seus comportamentos, dizeres e merecedor do impeachment, sem a menor dúvida. Mas no filme estava muito longe de ser Presidente dos Estados Unidos e a sua aparição no filme é verosímil dado que a cena se passa num dos seus Hotéis. Enfim, de acordo com a notícia, também terá havido aí uma “trumpada” qualquer. Mas agora é fácil bater…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.