Julgamento de PSP que baleou 4 jovens adiado porque tribunal não encontra ofendidos

O julgamento do agente da PSP acusado de atingir a tiro quatro jovens, dois deles menores, durante uma perseguição em 2013, em Queluz de Baixo, foi adiado porque o tribunal desconhece o paradeiro de três dos ofendidos.

Na primeira sessão do julgamento, o Tribunal de Sintra explicou que “não foi possível notificar” as três testemunhas arroladas pelo Ministério Público, tendo o juiz requerido diligências para encontrar e notificar “com urgência” os jovens, para que estes prestem declarações presencialmente em sede de audiência de julgamento.

Com a concordância da procuradora do MP e do advogado do arguido, o juiz marcou novas audiências para 16 e 23 de fevereiro, a partir das 09:30 horas, nas quais o tribunal espera ouvir as declarações do agente da PSP e das três testemunhas.

À saída do Tribunal de Sintra, Ricardo Serrano Vieira, advogado do polícia, disse aos jornalistas que o seu constituinte – que esteve presente em tribunal, com a farda vestida – vai falar em julgamento e contar o que se passou naquele dia.

Ricardo Serrano Vieira explicou que o juiz, a procuradora e ele próprio entenderam que será mais vantajoso ouvir o arguido e os ofendidos num intervalo de tempo o mais curto possível, acrescentando que o seu cliente “estava legitimado” no uso da arma de fogo, ao contrário do que defende a acusação do MP.

Segundo a acusação, a que a agência Lusa teve acesso, o arguido, à data dos factos com 26 anos e colocado na Esquadra de Carnaxide da Divisão Policial de Oeiras, deslocou-se no carro de patrulha, juntamente com outro polícia, à Estrada Nacional 117, junto à rotunda de Queluz de Baixo, após comunicação, via rádio, de desacatos na via pública.

Já no local, na madrugada de 23 de março, o arguido avistou um grupo constituído pelos quatro jovens – dois dos quais, à data, com 15 anos -, acompanhados de pelo menos mais seis elementos, cujas identidades as autoridades não conseguiram apurar.

O grupo seguia apeado, a atravessar a passagem superior da via de acesso ao Itinerário Complementar 19.

A acusação relata que o arguido parou a viatura enquanto o outro agente, munido da espingarda ‘shotgun‘ com balas de borracha, iniciou a perseguição, a pé. Deu ordem de paragem e efetuou dois disparos para o ar, mas os jovens “não acataram e prosseguiram a fuga apeada”, dirigindo-se para uma zona com vegetação densa.

De seguida, o arguido, também uniformizado e munido de uma arma de fogo (uma ‘Glock 19’ de calibre nove milímetros), iniciou a perseguição. Dirigiu-se ao grupo dizendo “para, polícia, para, coloquem as mãos no ar”, mas os jovens “não acataram a ordem de paragem e prosseguiram a fuga apeada”, conta o MP.

Assim que os alcançou, junto de uma rede de vedação, “identificou-se, proferindo em alta voz a expressão ‘polícia’, e deu ordem para os mesmos pararem, deitarem-se no chão e colocarem as mãos no ar atrás da cabeça”.

A ordem voltou a não ser acatada.

“Nesse momento, o arguido decidiu parar os ofendidos, os quais se encontravam de costas, recorrendo ao uso da arma de fogo que lhe estava atribuída”, sustenta o MP, acrescentando que “empunhou a arma de fogo” e efetuou cinco disparos na direção dos quatro elementos, tendo atingido e ferido três deles e perfurado o casaco do quarto.

As lesões provocadas pelos disparos originaram 180 dias com incapacidade para o trabalho geral e escolar, no caso de dois dos ofendidos, e 126 dias em relação ao terceiro.

A acusação sublinha que “não foram encontradas armas na posse” dos quatro ofendidos e que o arguido agiu com “abuso da autoridade” e através de força desproporcionada.

O arguido, que está acusado de ofensa física qualificada e atualmente, a prestar serviço na Direção Nacional da PSP, tem também um processo disciplinar que aguarda pela conclusão deste processo-crime.

// Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Claro a culpa é do policia,. Coitados dos rapazes a serem seguidos pelo gandulo aos gritos…
    Tadinhos dos moços, deviam é ter dado um encherto de porrada no agente da autoridade…
    Já não há respeito pelo pobres delinquentes.

  2. AHHHHHahhahahahh…como estamos quase no carnaval, foram para o Rio de Janeiro desfilar..Que triste figura esta alegada justiça faz! De um assunto sério se faz isto!! A justiça deve andar toda chateada por encontrar neste país quem, faça pouco dela, inclusive os alegados ofendidos….ahahah…tudo louco…

RESPONDER

“Não temos um presidente". Moedas arrasa Medina após divulgação da auditoria à CML

A auditoria interna da Câmara Municipal de Lisboa, apresentada ontem por Fernando Medina, está longe de pôr fim à polémica em torno do envio de dados pessoais de manifestantes a embaixadas estrangeiras. O presidente da Câmara …

"Fui sujeito a pressões, intimidações e ameaças". António Oliveira desiste de candidatura à Câmara de Gaia

Esta sexta-feira, numa reunião de emergência, António Oliveira, candidato à Câmara de Vila Nova de Gaia, anunciou ao líder do PSD, Rui Rio, a sua desistência da corrida eleitoral. António Oliveira tinha sido a escolha de …

Marcelo pede a portugueses "noção" sobre momento de transição

O Presidente da República destacou a importância "de as pessoas terem a noção" do momento de transição" na pandemia em Portugal, sublinhando as vacinas como resposta. A campanha de vacinação justifica o "momento de transição" que …

Uma das plantas mais estudadas de sempre tinha uma parte desconhecida

Cientistas encontraram uma parte completamente nova numa das plantas mais estudadas de sempre. De acordo com o site Science Alert, a planta em questão chama-se Arabidopsis thaliana e é um organismo modelo, já tendo sido usada …

Informações contraditórias. Autoridades belgas só confirmam a morte de um português em Antuérpia

Apesar de três portugueses terem sido dados como mortos, as autoridades no local onde ruiu um prédio em construção em Antuérpia, na Bélgica, só confirmam a nacionalidade lusa de um óbito. De acordo com a TSF, …

António Joaquim entregou-se para cumprir 25 anos de prisão pela morte de Luís Grilo

António Joaquim apresentou-se hoje num estabelecimento prisional para cumprir os 25 anos de prisão (pena máxima) a que foi condenado pela coautoria do homicídio de Luís Grilo, disse à agência Lusa o seu advogado. “António Félix …

Afinal, a altura não depende apenas dos nossos genes

Vários especialistas em genética e biologia celular defendem que a altura não só depende dos genes transmitidos pelos nossos pais, mas também de fatores ambientais, como a dieta. Muitas vezes consideramos a nossa altura imutável, determinada …

Resolvido mistério de longa data sobre explosões colossais no Espaço

Cientistas desvendaram um antigo mistério sobre algumas das maiores explosões do universo, conhecidas como erupções de raios gama, ou Gamma Ray Bursts (GRB), em inglês. As erupções de raios gama são explosões extremamente energéticas que foram …

Programa de computador prevê os gostos de arte das pessoas

Um programa de computador criado por uma equipa de investigadores conseguiu prever com precisão os gostos de arte das pessoas. Gostos não se discutem. Seja a cor preferida, o carro que conduz ou o género de …

Bilardo foi "distraído" para não saber da morte de Maradona

Carlos Bilardo continua sem saber que Diego Maradona morreu. Família tenta proteger saúde do antigo selecionador argentino. Diego Armando Maradona morreu em novembro e Carlos Bilardo continua sem saber desse falecimento. A família tenta proteger a …