Juiz Rui Rangel recebeu 900 mil euros em 270 depósitos de notas

1

António Pedro Santos / Lusa

Rui Rangel

O ex-juiz desembargador Rui Rangel recebeu 900 mil euros em dinheiro vivo, espalhado por um total de 270 depósitos, garante a acusação da Operação Lex.

Rui Rangel está no epicentro da Operação Lex, cujo debate instrutório começou esta quarta-feira.

Em 2019, o juiz foi demitido da magistratura devido ao seu envolvimento no processo que investiga suspeitas de corrupção/recebimento indevido de vantagem, branqueamento de capitais, tráfico de influências e fraude fiscal.

De acordo com o Correio da Manhã, ficou claro que Rui Rangel recebeu mais de 900 mil euros, divididos em 270 depósitos, todos em notas.

Só o principal testa de ferro de Rangel, o advogado Santos Martins, depositou 394 mil euros nas contas conjuntas do desembargador e da juíza Fátima Galante. Também em 2019, a juíza foi sancionada com aposentação compulsiva pelo Conselho Superior da Magistratura.

Segundo a acusação, Rangel ofereceria aos seus clientes um poder de influência junto de outros magistrados do Tribunal da Relação de Lisboa, para conseguir decisões judiciais favoráveis.

Entre os clientes de Rui Rangel estavam os empresários José Veiga e Álvaro Sobrinho, o ex-presidente benfiquista Luís Filipe Vieira, a dirigente do PSD de Oeiras Natércia Pina e o antigo jornalista Pedro Sousa.

Luís Filipe Vieira “não cometeu crime nenhum” no caso Operação Lex, defendeu esta quarta-feira o seu advogado. Álvaro Sobrinho não chegou a ser ouvido e o advogado João Rodrigues não foi acusado por não terem sido encontradas provas de contrapartidas recebidas em troca de uma das decisões de Rangel sobre o empresário angolano que lhe foi favorável.

O advogado do juiz Luís Vaz das Neves afirmou que o antigo presidente da Relação de Lisboa “sempre se declarou inocente e vai continuar a fazê-lo” no âmbito do processo da Operação Lex.

  ZAP //

1 Comment

  1. E ainda têm a coragem de dizer que a justiça não é corrupta!!!
    Não é pouco corrupta!!!!
    É que como este há muitos mais a fazerem o mesmo descaradamente porque infelizmente a nossa absurda lei faz com que estejam acima da lei!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.