“Ou inventou ou percebeu mal”. Juan Cala nega insulto racista a Diakhaby

Roman Rios / EPA

Mouctar Diakhaby a abandonar o terreno de jogo com os seus colegas de equipa

O futebolista espanhol do Cádiz Juan Cala negou ter chamado “preto de m…” a Mouctar Diakhaby, insulto racista que o defesa central francês do Valência reitera ter sido alvo no jogo de domingo entre os dois clubes.

Cala garantiu que nunca utilizou a expressão que lhe é atribuída dirigida a Diakhaby e considerou que está a ser vítima de um “linchamento dos media”, pelo que anunciou, em conferência de imprensa, que irá tomar medidas legais.

Versão diferente tem Diakhaby, que reafirmou ter sido insultado por Cala no jogo de domingo, em Cádis, o que levou mesmo a equipa do Valência a abandonar o relvado durante cerca de 20 minutos.

“Em Cádiz, no domingo, há uma jogada em que um jogador me insulta e as suas palavras são ‘preto de m…’. Isso é intolerável e não posso consentir. Todos vocês viram a minha reação. Isso não pode acontecer na vida normal, nem no futebol, que é um desporto de respeito”, referiu Diakhaby, nas redes sociais.

O defesa francês adiantou ainda que, depois da equipa do Valência ter abandonado o jogo, um jogador do Cádiz lhes perguntou se regressavam ao relvado se Cala pedisse desculpa.

“Dissemos que não, que as coisas não são assim, que não se pode fazer algo e se desculpar e continuar tudo na mesma”, refere ainda Diakhaby, considerando que o insulto o magoou muito.

O jogador francês espera que a Liga espanhola esclareça a situação e agradeceu a solidariedade demonstrada pelos colegas e treinadores, bem como o apoio dos adeptos do seu clube, no qual alinham os portugueses Thierry Correia, Ferro e Gonçalo Guedes.

O Valência também já reagiu à conferência de imprensa de hoje, “lamentando profundamente as declarações” de Cala, considerando que o jogador do Cádiz “perdeu uma grande oportunidade de assumir o seu erro e pedir desculpa”.

“Após as ameaças de Juan Cala, o clube, o seu presidente, Anil Murthy, e o jogador Mouctar Diakhaby mantêm intacta a profunda convicção de lutar até onde for preciso pelo bem do futebol. O Valência não parará de lutar contra o racismo no futebol e na sociedade”, refere o clube num comunicado intitulado “Juan Cala, não acreditamos em ti”.

O incidente ocorreu ao minuto 29 do encontro no Estádio Ramón Carranza, quando, na sequência de um livre a favor do Cádiz, Cala e Diakhaby trocaram argumentos dentro da área valenciana, levando, posteriormente, o central francês a percorrer meio-campo para interpelar o adversário.

Depois de os jogadores das duas equipas terem separado Cala e Diakhaby, o francês foi admoestado com um cartão amarelo e esteve alguns segundos a explicar ao árbitro o que tinha acontecido, antes de se retirar de campo, acompanhado por todos os jogadores ‘che’, entre os quais Thierry Correia e Gonçalo Guedes.

O encontro foi reatado após um interregno de cerca de 20 minutos, durante o qual o Valência alega que o árbitro David Medié Jiménez deu conta aos seus jogadores das implicações que um abandono acarretaria, mas a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) veio já hoje negar essa versão.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Nova técnica pode ajudar a prever erupções vulcânicas com anos de antecedência

Uma equipa de cientistas desenvolveu uma nova técnica de alerta precoce, baseada em dados de satélite, que poderia ser usada para prever erupções vulcânicas com anos de antecedência. Com a ajuda de dados de satélite, cientistas …

Governo quer aumentar salário mínimo em 40 euros em 2022

No próximo ano, o salário mínimo nacional deverá subir cerca de 40 euros - um aumento de 6% face aos atuais 665 euros. Este aumento elevaria o montante para 705 euros por mês. De acordo com …

Três mísseis atingem aeroporto de Bagdad onde estão tropas dos Estados Unidos. Não há feridos

Três mísseis atingiram esta quinta-feira o aeroporto de Bagdad, onde se situa uma base militar onde estão estacionados soldados norte-americanos, tendo provocado um ferido iraquiano, revelaram fontes da segurança citadas pela AFP. Os projéteis atingiram a …

História no Planeta Vermelho. Perseverance conseguiu transformar dióxido de carbono em oxigénio

O rover Perseverance, da NASA, conseguiu converter dióxido de carbono em oxigénio. Este grande passo abre caminho à exploração humana do Planeta Vermelho. O MOXIE (Mars Oxygen In-Situ Resource Utilization Experiment), um instrumento a bordo do …

Radiotelescópio encontrou a sua primeira estrela morta giratória. É um "farol cósmico gigante"

Com a ajuda de um radiotelescópio de baixa frequência na Austrália, uma equipa de astrónomos descobriu um pulsar - uma estrela de neutrões densa que gira rapidamente, enviando ondas de rádio para o cosmos. Pela primeira, …

FC Porto 1-0 Guimarães | Dragão já vê Sporting no horizonte

O Porto venceu no fecho da 28ª jornada da Liga NOS pela margem mínima, na recepção ao Vitória SC, e conseguiu o principal objectivo, que passava por somar os três pontos e reduzir para quatro …

Italiano faltou ao trabalho durante 15 anos, mas ganhou quase 600 mil euros

Um funcionário de um hospital no sul de Itália recebeu o salário durante 15 anos, apesar de nunca ter aparecido para trabalhar. De acordo com a polícia italiana, citada pela cadeia televisiva CNN, Salvatore Scumace está …

Google ficou sem o domínio na Argentina (e Nicolás achou que ia ser o novo dono)

Na última quarta-feira, um jovem argentino achou que ia ficar rico à custa da distração da Google no seu país. Acabou por não acontecer e tudo ficou resolvido. "Que pague a dívida externa", "que compre vacinas", …

Lola, a robô humanóide, dá "passos de bebé" (e equilibra-se com as mãos)

Uma equipa de cientistas está a ensinar a robô humanóide Lola a dar "passos de bebé", equilibrando-se com as suas mãos em vários pontos de contacto. Há muito tempo que os investigadores estudam a locomoção de …

Presidente da República veta decreto sobre inseminação post mortem

O Presidente da República vetou, esta quinta-feira, o decreto do Parlamento sobre inseminação post mortem, considerando que suscita dúvidas no plano do direito sucessório e questionando a sua aplicação retroativa. Na mensagem dirigida à Assembleia da …