Jornalista faz história: É a primeira pivô em horário nobre com uma tatuagem facial Māori

3

Oriini Kaipara fez história ao tornar-se a primeira jornalista a apresentar notícias em horário nobre com uma tatuagem facial Māori.

A jornalista Oriini Kaipara, de 37 anos, tem uma tatuagem étnica no queixo, conhecida como moko kauae, usada pelas mulheres Māori.

Na segunda-feira, Kaipara substituiu os apresentadores do programa Newshub Live e tornou-se a primeira mulher Māori com um moko kauae a apresentar notícias em horário nobre na televisão neozelandesa.

A jornalista divulgou o feito nas redes sociais.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Oriini Kaipara (@oriinz)

Citada pelo Indian Express, a jornalista explicou que fez a tatuagem em 2017, depois de um teste de ADN ter revelado que era 100% Māori. O moko kauae representa um ritual de passagem para a idade adulta e simboliza um processo pessoal de transformação.

Em 2019, Oriini Kaipara também alcançou um grande marco, na altura em que se tornou a primeira jornalista com um moko kauae a apresentar um programa noticioso de grande audiência – o boletim do meio-dia da TVNZ.

Desde maio, trabalha no Canal Três, onde assumiu o papel de pivô permanente no boletim informativo das 16h30. Quando teve de substituir os apresentadores na emissão das 18h00, mal sabia que estava prestes a alcançar um novo marco na sua carreira.

  ZAP //

3 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE