Jornalista chinesa foi censurada por “quebrar coreografia” (com um revirar de olhos)

O nome da jornalista foi amplamente censurado nas principais redes sociais chinesas depois de ter revirado os olhos com a pergunta de uma colega numa conferência de imprensa.

Segundo o The Independent, Liang Xiangyi, do jornal financeiro local Yicai, foi a protagonista deste episódio viral. A repórter não conseguiu conter um indiscreto revirar de olhos quando ouviu a pergunta de uma colega no Congresso Nacional do Povo chinês.

Em causa estava a questão colocada pela jornalista Zhang Huijun, da American Multimedia Television, que tem ligações com a televisão estatal CCTV, sobre a proteção das empresas estatais e do projeto proposto pelo Presidente Xi Jinping conhecido por Belt and Road.

O momento captado pelas câmaras da CCTV espalhou-se rapidamente pelas redes sociais chinesas, sendo já considerado o “meme do momento”. No entanto, este episódio é muito mais sério do que se possa pensar.

As conferências de imprensa chinesas são conhecidas pelo ambiente estritamente controlado e rígido, onde os meios de comunicação com ligações ao Governo são chamados para fazer “perguntas propaganda” que, geralmente, são combinadas antes.

O épico revirar de olhos da jornalista quebrou assim a chamada “coreografia” destes eventos e o nome da profissional foi o termo mais censurado na rede social Weibo.

De acordo com o China Digital Times, citado pelo jornal britânico, as autoridades emitiram rapidamente um guia com “instruções de censura” para os media. Já o South China Morning Post reporta que a jornalista perdeu a acreditação para cobrir os eventos do Congresso chinês.

Este incidente acontece dias depois de o Partido Comunista da China (PCC) ter anunciado uma emenda constitucional que estabelece uma Presidência indefinida para Xi Jinping, entretanto aprovada pela Assembleia Nacional Popular.

O chefe de Estado ocupa este cargo desde março de 2013. A Constituição previa um limite de dois mandatos, fazendo com que o governante não pudesse ficar além de 2023.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE