Jogar Pokémon na infância deixa marcas no nosso cérebro para sempre

Uma equipa de cientistas concluiu recentemente que os fãs da saga Pokémon têm uma zona específica do cérebro que desperta cada vez que são confrontados com imagens ou sons dos videojogos.

Se os videojogos de Pokémon fizeram parte da sua infância, é muito provável que tenha desenvolvido um mecanismo que ainda desperta uma parte do seu cérebro quando visualiza algumas das personagens da saga.

Personagens como Pikachu, Charmander, Squirtle ou Bulbasaur fazem parte da vida de uma geração de pessoas que passaram várias horas a jogar Pokémon, uma atividade que, segundo um estudo recente, deixou marcas no cérebro para sempre.

Uma equipa de cientistas da Universidade de Stanford, na Califórnia, testou vários participantes, chegando à conclusão que o cérebro dos fãs responde mais ativamente às pequenas criaturas do que o dos que não estão familiarizados com este universo ficcional.

No entanto, a maior surpresa desta descoberta é o facto de esta resposta cerebral ter-se registado numa zona específica do cérebro, chamada sulco occípito-temporal.

O cérebro humano tem regiões específicas que, em regra geral, são iguais para um grande número de pessoas. Da mesma forma que uma equipa da Universidade Médica de Harvard descobriu que os macacos desenvolve regiões semelhantes quando são expostos a objetos da sua infância, os investigadores de Stanford decidiram testar a premissa mas com humanos.

Em vez de objetos reais, os cientistas decidiram usar pokémons que personificaram o exemplo perfeito, uma vez que a maioria dos aficionados desta saga teve o seu primeiro contacto com estas criaturas durante a infância – e porque os próprios personagens são inconfundíveis.

As conclusões dos investigadores reafirmam a teoria de que a exposição a símbolos particulares durante a infância é crucial para o desenvolvimento de certas regiões cerebrais, já que estimula a aprendizagem experiencial. O mais recente estudo foi publicado na revista científica Nature Human Behavior.

Na prática, explica o Ars Technica, este estudo apoia uma teoria conhecida como “viés de excentricidade”. Os cientistas explicam que é a forma como olhamos para os estímulos visuais (especificamente, se usamos a visão geral ou a periférica) e quanto do nosso campo visual ocupa um determinado objeto que determina a localização de uma região cerebral dedicada a esse estímulo.

LM, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Linha SNS 24 está a atender mais de 18 mil chamadas por dia

O secretário de Estado da Saúde saudou a capacidade de adaptação dos profissionais de saúde e do Governo à pandemia covid-19, dando como exemplo a Linha SNS 24 que está a atender mais de 18 …

Bolsonaro mais moderado. "A minha preocupação sempre foi salvar vidas”

O Presidente brasileiro adotou um tom mais moderado naquele que foi o seu quarto discurso ao país sobre o novo coronavírus, mas voltou a insistir na importância de a população manter os empregos durante a …

Diabéticos representam 9% das mortes por covid-19

Os doentes da diabetes são um grupo de risco, representando “mais de 9% das pessoas falecidas com covid-19”, mas não têm mais probabilidades de ser infetados pelo novo coronavírus. A informação foi avançada esta quarta.feira pelo …

Covid-19: Infarmed diz que nenhum medicamento provou eficácia no tratamento

O Infarmed assegurou, na terça-feira, estar a acompanhar todos os esforços nacionais e internacionais para o desenvolvimento de potenciais tratamentos e vacinas para a covid-19, mas insistiu que nenhum fármaco provou ainda a sua eficácia …

Adolescente de 13 anos morre no Reino Unido devido a Covid-19

Um adolescente britânico de 13 anos morreu na segunda-feira depois de testar positivo para o novo coronavírus, informou na terça-feira o hospital. Segundo a família, o jovem não sofria de nenhuma outra doença. Segundo noticiou a …

"Por favor, não venham". Autarca de Vila Real apela a emigrantes que não regressem a Portugal

O presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, apela aos emigrantes para que, "por favor", não regressem agora ao país e nesta Páscoa "fiquem nas terras" que os "acolheram em segurança". "Este vírus infernal que …

84 pessoas detidas por desobediência ao estado de emergência

A PSP e a GNR detiveram, até esta terça-feira, 84 pessoas pelo crime de desobediência e encerraram 1600 estabelecimentos, no âmbito do estado de emergência. Em comunicado, o Ministério da Administração Interna (MAI) refere que, entre as …

Há creches, ATL e colégios privados a cobrar valores indevidos na quarentena

Há creches, ATL e colégios privados a cobrarem valores indevidos referentes a alimentação, transporte e atividades extracurriculares. O alerta foi dado pela Associação de Defesa do Consumidor (Deco). De acordo com a jurista da Deco, Carolina …

Pedro Proença acredita que "vai ser possível jogar na presente temporada"

O Presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) admitiu, esta terça-feira, a possibilidade de realizar jogos à porta fechada e ainda esta temporada. Em entrevista à rádio TSF, Pedro Proença disse acreditar que ainda "vai …

Centeno deixa aviso à Zona Euro. Futuro da UE depende da resposta que der à pandemia

Mário Centeno escreveu aos ministros das Finanças da Zona Euro para os alertar que o futuro da União Europeia depende da forma como conseguir lidar com a crise económica devida à pandemia de Covid-19. Uma …