“O treinador português com mais títulos” chegou ao Flamengo (e falou da mania da Europa)

Jorge Jesus apresentou-se este domingo no Flamengo com a ambição de conquistar também títulos no Brasil, dizendo estar muito identificado com a realidade do clube e do futebol ‘canarinho’.

“O Flamengo é um grande clube, uma grande marca desportiva, com uma estrutura com grande capacidade e profissionalismo. Sabe perfeitamente o que quer. (…) Sem organização e estrutura, não se consegue atingir os objetivos. Estou no caminho certo e tenho experiência e noção para fazer parte desta ideia”, resumiu o técnico.

Na apresentação como treinador de um dos maiores clubes do país, com cinco títulos nacionais, Jorge Jesus revelou que acompanha diariamente o campeonato e lembrou que “não existe um grande clube sem uma massa adepta como o Flamengo tem, das mais numerosas do mundo”. O treinador de 64 anos não pretende mudar muito da atual forma de jogar, contudo deseja que a sua equipa tenha “mais intensidade sem bola” e que tenha a capacidade de entender o seu conceito de futebol.

“Para apresentar uma ideia de jogo tenho que falar em vertentes técnicas, táticas, de sistema de jogo. Hoje, o futebol é modificar constantemente durante o jogo, alguns já o fazem e não é fácil. É o futuro. Não vou fugir do sistema atual do Flamengo, com algumas variantes. Gosto de primeiro e segundo avançados. Há cinco momentos de jogo e cada jogador tem de saber o que tem de fazer”, explicou.

O português assegura que “o campeonato brasileiro é muito competitivo, muito difícil” e desdenha de quem tem uma ideia contrária. “Eles lá (Europa) têm a mania que sabem tudo, mas não têm a noção do que é a intensidade e qualidade do jogador brasileiro, que executa muito rápido”, ironizou.

No Flamengo vai treinar Diego – “conheço-o bem, jogou no FC Porto e teve uma passagem muito boa pelo futebol português” – e Gabigol, atleta com quem falou para ir para o Sporting, “mas que acabou por ir jogar para o Benfica”.

Jorge Jesus apresentou-se como “o treinador português com mais títulos” e justificou a aposta num só ano de contrato com a sua filosofia fora de Portugal, já que teve a mesma opção na experiência que teve na Arábia Saudita.

“Se depois de me adaptar gostarem do meu trabalho, estiverem contentes comigo, renovamos o contrato. No Flamengo é exatamente a mesma coisa. Há uma adaptação, exigência de trabalho e resultados. Ninguém fica dependente de ninguém e foi por esse motivo”, esclareceu, revelando que mantém a equipa técnica com sete elementos.

Jesus sabe que tem crédito pelo seu currículo, contudo diz que quer rapidamente mostrar o seu trabalho como “testemunho” do que vale no futebol. “Vamos explicar aos jogadores as nossas ideias e metodologias. Já trabalhei com 156 brasileiros na minha carreira, estou habituado, são ótimos profissionais. Têm talento. Quero partilhar os meus conhecimentos com eles. Fui contratado para ter resultados e dar qualidade ao estilo de jogo do Flamengo”, sintetizou.

Jorge Jesus desvalorizou ainda a pressão de ir orientar futebolistas consagrados, recordando que duas mãos não chegam para contar os atletas que orientou e que agora jogam nos melhores clubes do mundo.

A apresentação de Jesus em seis frases:

  • “Lá (Europa) têm a mania que sabem tudo, mas não têm a noção do que é a intensidade e qualidade do jogador brasileiro, que executa muito rápido”.
  • “O meu passado como treinador está escrito, está feito. Sou o treinador em Portugal que mais títulos ganhou e quero mostrar no maior clube do Brasil o meu valor”.
  • “Quando cheguei ao Benfica, o clube não ganhava nada há algum tempo e agora tem a hegemonia no país”.
  • “Uma das minhas opções no Flamengo é a língua. Vocês dizem elenco, nós plantel, por isso há adjetivos com que tenho de me habituar”.
  • “Não existe um grande clube sem uma massa de torcedores como o Flamengo tem”.
  • “São estilos diferentes, Europa e Brasil.. na Europa a intensidade é maior, porque a temperatura também ajuda”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Libertadores. Jesus veta acesso de funcionários do Flamengo ao derradeiro treino

Escreve a imprensa brasileira que Jorge Jesus vetou o acesso de funcionários do Flamengo ao derradeiro treino que antecede o jogo com o Grémio para a Libertadores, que vai decidir um dos finalistas da competição. …

Caso do bebé sem rosto. Médico suspenso não viu que menina tinha duas vaginas, um rim e espinha bífida

O Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos suspendeu preventivamente o obstetra envolvido no caso do bebé que nasceu, em Setúbal, com malformações graves. Entretanto, surgem novos dados sobre suspeitas atribuídas ao médico noutros …

Rede de imigração ilegal no SEF. Denúncias de corrupção eram antigas, mas ficaram na gaveta

A inspectora do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que foi detida nesta semana, por pertencer alegadamente a uma rede de imigração ilegal, já tinha sido identificada num inquérito interno desta entidade, devido às mesmas …

Bancos querem passar a cobrar por grandes depósitos. Particulares escapam

BCP, Novo Banco e Caixa Geral de Depósitos defendem que é preciso cobrar aos grandes clientes por depósitos de grande dimensão. Particulares e pequenas e médias empresas escapariam desta medida. A ideia foi lançada pelo …

Filho de Bolsonaro já não vai ser embaixador em Washington

O deputado Eduardo Bolsonaro, filho do Presidente do Brasil, anunciou na terça-feira, na Câmara dos Deputados, que desistiu da sua indicação para embaixador do país em Washington, nos Estados Unidos (EUA). Na véspera, Jair Bolsonaro, que …

OE2020. Catarina Martins critica chantagem da Comissão Europeia a cada ano

A coordenadora do Bloco de Esquerda criticou esta terça-feira a chantagem da Comissão Europeia em relação a Portugal repetida a cada legislatura e a cada ano, reiterando a disponibilidade "para negociar um Orçamento do Estado …

Maior parte das escolas não cumprem lei de 2009 sobre a educação sexual

Grande parte das escolas não está a cumprir a lei de 2009 que define como deve ser dada a educação sexual no ensino obrigatório, do 1.º ao 12.º ano de escolaridade. A conclusão surge num relatório …

Pouco poder, mas algum. Deputados únicos podem desencadear revisão da Constituição

Os deputados únicos não têm poder para pedir a votação do programa de Governo, ao contrário dos grupos parlamentares, nem podem sozinhos censurar o Executivo, mas podem desencadear, como qualquer parlamentar, um processo de revisão …

Funcionários públicos esperam entre 100 e 280 dias para se poderem reformar. Processo pode ser acompanhado online

A atribuição das novas pensões de reforma aos funcionários públicos está a demorar, em média, entre 100 a 280 dias - ou seja, entre três e mais de nove meses. A revelação foi feita esta terça-feira, …

"Onde está o Varandas?". Claques não faltaram à vitória do Sporting em hóquei em patins

Apesar das quebras de protocolos, Juventude Leonina e Diretivo Ultras XXI marcaram presença no jogo desta terça-feira de hóquei em patins entre o Sporting e a Oliveirense. Na noite desta terça-feira, o Pavilhão João Rocha foi …