Japonês decifrou o maior mistério da matemática – mas ninguém o percebe

Kanijoman / Flickr

Caricatura do matemático japonês Shinichi Mochizuki por Paddy Mills

Caricatura do matemático japonês Shinichi Mochizuki por Paddy Mills

Um dos maiores mistérios da matemática, formulado há 27 anos, poderá ter sido finalmente resolvido – mas até agora nenhum matemático conseguiu perceber a críptica demonstração apresentada.

O investigador japonês Shinichi Mochizuki, matemático da Universidade de Kyoto especializado na teoria dos números, apresentou à comunidade científica, numa videoconferência por Skype, uma demonstração da conjectura abc, também conhecida como conjectura Oesterlé-Masser.

Mas, de acordo com a revista Nature, os mais destacados matemáticos do mundo não conseguiram até agora compreender a demonstração de Mochizuki.

O matemático apresentou ao mundo a sua demonstração há quase 3 anos, num trabalho composto por 4 artigos com mais de 500 páginas de texto e fórmulas matemáticas.

Na altura, o presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática, Miguel Abreu, considerou que “é possível que os 4 artigos científicos de Shinichi Mochizuki venham a constituir uma dessas descobertas matemáticas muito significativas, que nos surpreendem, maravilham e abrem novas perspectivas”.

“Mochizuki já era considerado um matemático de primeiríssima classe, bastante conceituado e respeitado, pelo que estes 4 artigos estão a ser levados muito a sério pelos especialistas da área”, acrescentou o matemático português. “No entanto, mesmo para os maiores especialistas, o novo universo de objectos matemáticos introduzido por Mochizuki vai levar alguns meses a ser assimilado“, previu Miguel Abreu.

Efectivamente, assim foi.

Este mês, numa sessão via Skype organizada pelo Instituto Clay de Matemáticas, em Oxford, entre os dias 7 e 11, Shinichi Mochizuki respondeu às questões colocadas pelos seus colegas, matemáticos de renome de todo o mundo. Os cientistas que participaram no evento reagiram de forma diferente às explicações do colega japonês, que se recusa a sair do seu país, não fala com jornalistas e raramente responde a emails.

Alguns dos matemáticos não perceberam nada da explicação, e ficaram simplesmente desapontados. Mas outros consideram que a apresentação de Mochizuki foi apenas uma farsa, apontando-lhe a sua linguagem demasiado abstracta e o estilo (in)formal da demonstração.

Até agora, apenas 4 matemáticos dizem ter lido – e compreendido – a demonstração de Mochizuki para a conjectura, formulada pela primeira vez por Joseph Oesterlé e David Masser em 1985. Poderemos estar assim, como dizia Miguel Abreu há 3 anos, perante “uma descoberta matemática muito significativa e com enorme potencial para desenvolvimentos futuros”.

Infelizmente, parece que apenas 5 pessoas no mundo a percebem.

AJB, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

O candidato de Costa ao Porto só durou 24 horas (e a "asneira" pode sair-lhe cara)

Está lançada a confusão no PS Porto com a escolha do candidato do partido às próximas eleições autárquicas. O secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, não resistiu às reacções negativas à sua escolha para …

Mourinho Félix ao ataque. BdP "subjugou-se" à ex-ministra das Finanças

O antigo secretário de Estado Adjunto e das Finanças criticou, esta sexta-feira, a "falha grave" do Banco de Portugal (BdP) ao se ter subjugado à antiga ministra das Finanças quanto à capitalização inicial do Novo …

Castillo obtém a maioria dos votos nas Presidenciais peruanas

Pedro Castillo obteve a maioria dos votos nas eleições presidenciais de domingo no Peru, com 50,168% dos votos, restando apenas 0,328% para contar, uma distância que a sua rival, Keiko Fujimori, não será capaz de …

Câmara de Lisboa arrisca multa de 80 milhões devido à partilha de dados

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) terá cometido quatro violações à lei da Proteção de Dados, puníveis cada uma com uma coima até aos 20 milhões de euros. Em declarações ao jornal Público, Elsa Veloso, advogada …

Joanetes e ossos partidos. A moda dos sapatos pontiagudos teve um alto custo na Inglaterra medieval

A moda dos sapatos pontiagudos na Inglaterra medieval desencadeou uma onda de joanetes, que, por sua vez, levaram a que as pessoas caíssem e partissem ossos. O século XIV assistiu à chegada de uma abundância de …

Sir António Horta Osório. Português foi condecorado pela Rainha Isabel II

O gestor português do setor da banca foi condecorado, este sábado, pela Rainha Isabel II com o grau de cavaleiro da Ordem do Império britânico, passando a ter direito ao título de "Sir" antes do …

Época balnear abre este sábado na maioria das praias (mas com regras)

A época balnear abre oficialmente este sábado na grande maioria das praias portuguesas, sujeitas pelo segundo ano consecutivo a regras para prevenção, contenção e mitigação da transmissão da infeção por covid-19. Segundo uma portaria publicada em …

Pessoas com pupilas grandes são mais inteligentes

O tamanho das nossas pupilas diz mais sobre nós do que imaginávamos. Cientistas descobriram que há uma surpreendente correlação entre o tamanho inicial da pupila e a inteligência fluida. Um novo estudo sugere que o tamanho …

EUA retiram milhões de doses da vacina Johnson & Johnson de circulação

A agência norte-americana do medicamento (FDA) mandou descartar milhões de vacinas Johnson & Johnson contra a covid-19 após problemas detetados na fábrica em Baltimore, divulgaram vários órgãos de comunicação social. Apesar da decisão, dois lotes daquela …

Copa América (também) vai começar. E há tanto por explicar...

O pré-Brasil, o Brasil, o coronavírus, o formato do torneio e a qualificação para o Mundial. Muitos protestos à volta da 47.ª edição da Copa América. As atenções na Europa concentram-se no Euro 2020 mas, no …