Japão decide cancelar Jogos Olímpicos, avançou The Times. Governo desmente

Wu Hong / EPA

O Japão reforçou esta sexta-feira a ideia de realizar os Jogos Olímpicos previstos para este verão na capital Tóquio, apesar dos rumores sobre o seu possível cancelamento, desmentindo assim uma informação avançada pelo The Times, que citava uma fonte governamental.

“Estou determinado a organizar os Jogos de forma segura enquanto trabalho em estreita colaboração com o governo metropolitano de Tóquio, o comité organizador e o COI”, disse esta sexta-feira o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, durante a sua comparência numa sessão da Câmara Alta do Parlamento do Japão.

O líder japonês reiterou que os Jogos deveriam servir “como prova da vitória da humanidade contra a covid-19”.

Suga fez a sua declaração no meio de uma conversa crescente tanto do Japão como do estrangeiro sobre um possível atraso ou mesmo um cancelamento dos Jogos de Tóquio devido à crise de saúde global, que é agora pior em termos de infeções diárias do que em março passado, altura em que foi anunciado o adiamento da competição.

Na quinta-feira, o jornal britânico The Times publicou uma reportagem indicando que o Governo japonês já tinha concluído que a realização dos Jogos este verão seria impossível, com base em fontes da coligação governamental. O ministro japonês responsável pelos Jogos, Seiko Hashimoto, negou esta informação em declarações feitas esta sexta-feira aos meios de comunicação japoneses.

“O governo japonês fará todos os esforços para realizar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos este Verão”, disse Hashimoto quando questionado sobre o assunto, acrescentando que o Japão “está a fazer todos os possíveis para controlar a pandemia” e “a tomar as medidas necessárias” para realizar os Jogos.

A cerca de seis meses do início dos Jogos, a realização da competição, adiada para o verão de 2021 devido à pandemia, volta a ser questionada devido ao aumento do número de casos e mortes por covid-19, com Tóquio a reinstaurar o estado de emergência.

Na quarta-feira, o diretor executivo do comité organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio garantiu que “não está em discussão” um cancelamento da competição devido à pandemia de covid-19, admitindo a possibilidade de a realizar sem público.

“A realização dos Jogos é o nosso caminho, não discutimos outro”, disse Toshiro Mutu, em entrevista à agência AFP, garantindo que o cancelamento da competição, que deverá decorrer entre 23 de julho e 08 de agosto, não está a ser equacionado.

Na informação avançada na quinta-feira, o The Times indicou que o país pretendia, após firmar o cancelamento, candidatar-se à edição de 2032, a próxima disponível. A de 2024 será em Paris e a de 2028 em Los Angeles. Cerca de 80% da população não quer receber os Jogos, marcados entre 23 de julho e 08 de agosto, segundo uma recente sondagem.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Casal acertou no jackpot de 210 milhões de euros do Euromilhões (mas não registou o boletim)

Dois jovens britânicos pensaram que tinham ganho 182 milhões de libras (cerca de 210 milhões de euros), mas afinal o boletim não tinha sido registado por falta de dinheiro na conta online. Rachel Kennedy, de 19 …

A Islândia foi atingida por 17 mil terramotos na semana passada (e uma erupção pode estar iminente)

Mesmo para uma ilha vulcânica acostumada a tremores ocasionais, esta foi uma semana incomum para a Islândia. De acordo com o Escritório Meteorológico da Islândia, cerca de 17 mil terramotos atingiram a região sudoeste de …

Mulheres portuguesas trabalham mais uma hora e 13 minutos que os homens

As mulheres portuguesas trabalham em cada dia útil mais uma hora e 13 minutos do que os homens, entre trabalho pago e não pago, continuando a ter maior dificuldade em conciliar a profissão com a …

Três sismos acima de 7 na escala de Richter abalam a Nova Zelândia. Autoridades alertam para tsunami

A costa nordeste da Nova Zelândia foi esta quinta feira atingida por três sismos de magnitude acima de 7 na escala de Richter. A proteção civil emitiu um alerta de tsunami após o primeiro terramoto, …

China. PCC aposta na tecnologia interna e na repressão em Hong Kong

Os órgãos consultivos e legislativos da China vão reunir-se a partir desta quinta-feira e aprovar as diretivas da Partido Comunista Chinês (PCC), que aposta em políticas que tornem o país menos dependente do exterior, tanto nas …

Pela primeira vez, um país europeu envia refugiados de volta para a Síria. Damasco já é "segura"

A Dinamarca retirou a 94 refugiados sírios as suas autorizações de residência após decidir que Damasco e as suas regiões vizinhas são agora seguras para as pessoas voltarem às suas casas. De acordo com o jornal …

Cuomo pede desculpa por assédio sexual, mas quer manter-se governador de Nova Iorque

O governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, disse que iria "cooperar totalmente" com a procuradora-geral estadual nas investigações às alegações de assédio sexual e pediu desculpa. O governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, acusado de …

PSD quer ter acesso a relatório sobre requalificação do Hospital Militar de Belém

Os deputados do PSD Ana Miguel dos Santos e Carlos Reis entregaram na Assembleia da República um requerimento a pedir uma cópia do relatório da Inspeção-Geral da Defesa Nacional sobre os custos associados à requalificação …

Infantas Cristina e Elena vacinaram-se em Abu Dhabi

As Infantas Elena e Cristina de Borbón foram vacinadas em Abu Dhabi, durante uma visita ao pai, o rei emérito Juan Carlos, que se refugiou no verão do ano passado. Segundo o The Guardian, a Família …

Rúben Amorim renova contrato com o Sporting até junho de 2024

O treinador Rúben Amorim prolongou por mais uma época o contrato com o Sporting, até 30 de junho de 2024, anunciou esta quinta-feira o clube. O treinador de 36 anos sucedeu em 5 de março de …