Já se sabe de onde veio o meteorito que se desfez na atmosfera da Terra em 2018

Um pequeno asteróide disparou pelos céus e queimou-se sobre o deserto de Kalahari do Botswana no verão de 2018. Agora, os cientistas suspeitam que a rocha espacial se tenha originado em Vesta, o segundo maior asteróide do Sistema Solar.

O pequeno asteróide que impactou o Botswana, chamado 2018 LA, foi identificado pela primeira vez pelo Catalina Sky Survey da Universidade do Arizona como um ténue ponto de luz a mover-se entre as estrelas.

Agora, uma equipa internacional de cientistas localizou a região onde o meteoro provavelmente se desintegrou, espalhando fragmentos de rocha espacial no solo. Esta região encontra-se dentro da Central Kalahari Game Reserve, um parque nacional no deserto de Kalahari.

“O meteorito é denominado Motopi Pan em homenagem a um poço local”, disse Mohutsiwa Gabadirwe, geocientista do Instituto de Geociências do Botswana, citado pelo LiveScience.



Depois de procurar o meteorito no parque em várias expedições de campo, a equipa encontrou 23 fragmentos do meteorito Motopi Pan. Os cientistas analisaram os isótopos dentro dos pedaços de meteorito, que indicaram a composição química e o tamanho do asteróide original, antes de explodir na atmosfera.

O 2018 LA media originalmente cerca de 1,5 metros de diâmetro e tinha voado no Espaço durante cerca de 22 a 23 milhões de anos antes de uma aterragem forçada na Terra. A rocha estava a viajar a cerca de 60 mil quilómetros por hora antes de entrar na atmosfera do planeta.

Uma análise mais aprofundada dos fragmentos rochosos mostrou que se assemelhavam muito a outro conjunto de meteoritos chamado Sariçiçek, que caiu na Turquia em 2015.

Ambos os corpos celestes foram categorizados como meteoritos howardita-eucrita-diogenita (HED), que são a única classe de meteoritos a ter sido rastreados até Vesta, de acordo com o Museu Americano de História Natural (AMNH).

Os pedaços de eucrita nos meteoritos HED contêm lava endurecida da superfície de Vesta; diogenitas contêm minerais de rochas enterradas abaixo da superfície do asteróide; e howardites são uma mistura única dos dois outros tipos de rocha, formados quando os objetos colidiram com Vesta.

O caminho orbital que o LA 2018 percorreu ao redor da Terra também aponta para Vesta como o ponto de origem do asteróide.

Apesar de ambos serem meteoritos HED, Motopi Pan e Sariçiçek diferiam de várias formas. Por exemplo, a equipa estimou que o material em ambos os meteoritos provavelmente solidificou na superfície de Vesta há cerca de 4,563 mil milhões de anos, mas os grãos de fosfato em Motopi Pan mostraram evidências de terem derretido mais recentemente, enquanto Sariçiçek não apresentava essas marcas.

Isto significa que o Pan Motopi se formou perto do centro de um grande evento de impacto ocorrido há cerca de 4,324 mil milhões de anos. Os investigadores suspeitam que a bacia de impacto Veneneia na superfície de Vesta.

“Asteróides de um metro não representam perigo para nós, mas aperfeiçoam as nossas capacidades na deteção de asteróides que se aproximam”, disse Eric Christensen, diretor do programa Catalina Sky Survey, em comunicado.

Este estudo foi publicado na revista científica Meteoritics and Planetary Science.

  Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Conselho de Ministros acabou em silêncio. Governo só fala esta terça-feira, no Parlamento

Conselho de Ministros extraordinário convocado por António Costa após ser conhecido o sentido de voto do PCP relativamente ao Orçamento do Estado para 2022 durou mais de duas horas, mas terminou sem declarações oficiais. O primeiro-ministro …

Descobertos antigos vestígios de vida envoltos em rubi com 2,5 mil milhões de anos

Um equipa de investigadores da Universidade de Waterloo descobriu resíduo de carbono que já foi uma vida antiga. Estava envolto num rubi com 2,5 mil milhões de anos. Ao analisar algumas das pedras preciosas coloridas mais …

O Sistema Solar pode estar cercado por um túnel magnético

O Sistema Solar pode estar rodeado por um túnel magnético. Cientistas sugerem que as estruturas brilhantes, em lados opostos do céu, estejam interligadas à nossa volta, a 350 anos-luz de distância. Jennifer West, investigadora do Instituto …

O volátil, inóspito e sufocante Vénus pode afinal ter oceanos de água debaixo da crosta

Devido à elevada temperatura da atmosfera de Vénus, caso a crosta se abrisse, os oceanos de água transformar-se-iam imediatamente em vapor. Conhecido por ser um planeta com uma atmosfera quente e sufocante de dióxido de carbono …

Mais de mil ovelhas e cabras tomaram conta das ruas de Madrid (por um bom motivo)

Mais de mil ovelhas e cabras encheram as ruas de Madrid, este domingo, a propósito do tradicional Festival da Transumância, que foi cancelado no ano passado devido à pandemia da covid-19. De acordo com a agência …

Crise de abastecimento provoca escassez de camisolas de Natal

Na próxima época natalícia, os Estados Unidos podem enfrentar uma escassez de Ugly Sweaters, causada pela crise mundial dos transportes marítimos. As Ugly Sweaters são as típicas camisolas de Natal - por norma, coloridas e com …

Erupção de La Palma. Cães salvos por um grupo misterioso

Um grupo misterioso - que se auto-denomina A-Team - afirma ter resgatado vários animais "presos" devido à erupção do vulcão Cumbre Vieja em La Palma, nas Canárias. De acordo com o jornal britânico The Guardian, as …

Alec Baldwin

Assistente que entregou arma a Alec Baldwin já teria tido práticas inseguras

Uma fabricante de adereços disse que, no passado, já tinha mostrado preocupação com o facto de o assistente de realização ter protagonizado situações inseguras. No fim-de-semana, um documento judicial obtido pela CNN mostrou que a arma …

Metade dos chefes de equipa da Urgência do Hospital de Braga demitiu-se em bloco

Uma dezena de chefes de equipa da Urgência do Hospital de Braga demitiu-se esta segunda-feira, em protesto contra a falta de condições de trabalho e o "desinvestimento" no Serviço Nacional de Saúde. Contactada pela agência Lusa, …

Primeiro-ministro da Polónia acusa UE de ter "arma apontada à cabeça" do país

O primeiro-ministro polaco acusou a União Europeia (UE), esta segunda-feira, de "ter uma arma pontada à cabeça" da Polónia, ao exigir que Varsóvia reveja as reformas judiciais, ameaçando-a com sanções. Numa entrevista publicada pelo Financial Times, …