Netanyahu aceita disputar liderança interna do seu partido em seis semanas

World Economic Forum / Flickr

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu

Acossado pelas acusações em três casos de corrupção, o primeiro-ministro israelita em funções, Benjamin Netanyahu, concordou este domingo com as exigências de eleições primárias no seu partido, o Likud.

Na sequência de conversações com Haim Katz, que preside ao comité central do Likud, Netanyahu aceitou disputar a liderança interna do Likud nas próximas seis semanas, segundo noticiou esta segunda-feira o Expresso.

Segundo o canal de televisão Keshet 12, o primeiro-ministro “não descartou” a hipótese, avançada pelo seu opositor interno, Gideon Sa’ar, de realizar as primárias nos 17 dias que restam para evitar novas eleições gerais, ainda que este cenário pareça improvável. Sa’ar apelou a um ato interno rápido para dar ao vencedor da disputa a possibilidade de formar uma coligação e evitar conduzir o país às terceiras eleições consecutivas.

O anúncio, feito na quinta-feira pelo procurador-geral do país, Avichai Mandelblit, das acusações de corrupção contra o primeiro-ministro provocou ondas de choque no Likud. Trata-se do primeiro desafio sério à liderança de Netanyahu desde que o então líder, Ariel Sharon, abandonou o partido em 2005 para formar o Kadima, deixando Netanyahu aos comandos, escreveu o Times of Israel.

Esta é a primeira vez na história do país que um primeiro-ministro em funções enfrenta acusações criminais.

“Estou a fazer tudo o que é necessário para assegurar que o trabalho do Governo é realizado de forma a garantir a segurança dos cidadãos de Israel”, disse Netanyahu, o chefe de Governo há mais tempo no poder em Israel. Insistiu ainda estar a cumprir os seus deveres “da melhor maneira possível e por suprema devoção à segurança de Israel”.

Questionado por um jornalista sobre se recorreria à imunidade parlamentar para evitar ações judiciais, algo que há muito se diz que tem tentado fazer, Netanyahu recusou-se a responder. “Bom, agora está a fazer perguntas muito mais complicadas”, atalhou.

Em reação ao anúncio de quinta-feira, o primeiro-ministro prometeu que continuaria em funções para lutar contra o que apelidou de acusações “viciadas” e preconceituosas, acusando investigadores e procuradores de uma “tentativa de golpe”. “Tudo isto tem por objetivo derrubar-me”, referiu, questionando a independência da justiça israelita.

A decisão de acusar Netanyahu de fraude, suborno e abuso de confiança em três casos de corrupção foi anunciada no mesmo dia em que o Presidente, Reuven Rivlin, encarregou o Parlamento de encontrar um chefe de Governo, após Netanyahu e Benny Gantz terem falhado nas tentativas de formar um Executivo após as eleições de 17 de setembro.

Netanyahu negou sempre o seu envolvimento nos três casos, alegando que as investigações fazem parte de uma vingança política e de uma “caça às bruxas”, que inclui a esquerda, os meios de comunicação social e a polícia. A lei israelita não o obriga a demitir-se se for acusado mas este poderá vir a ser pressionado nesse sentido, além de não poder ocupar qualquer outro cargo de Governo ou de Estado.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

SOS Rio Paiva pede que se limite o número de visitantes à ponte e Passadiços do Paiva

A associação SOS Rio Paiva manifestou-se preocupada com o aumento da pressão turística e com a poluição, na sequência da inauguração da ponte suspensa em Arouca, e pediu que se limite o número de visitantes. A …

O seu antigo número de telemóvel pode ser usado para pirateá-lo

O seu antigo número de telemóvel pode ser usado para pirateá-lo, caso este ainda esteja associado a contas em sites ou redes sociais. Embora milhões de números de telemóvel sejam desconectados todos os anos, um novo …

Ataque à bomba contra escola feminina em Cabul faz 30 mortos e 79 feridos

A explosão de uma bomba junto a uma escola secundária para raparigas na zona ocidental de Cabul fez hoje pelo menos 30 mortos e 79 feridos, segundo um novo balanço feito pelas autoridades afegãs. “O número …

Tamám Shud. Exumação de corpo pode resolver um estranho mistério com 70 anos

As autoridades da Austrália aprovaram uma exumação do corpo de Tamám Shud - ou "Homem de Somerton" - e, em breve, o mistério de 70 anos pode estar resolvido. Em 30 de novembro de 1948, vários …

Costa, Von der Leyen na Cimeira Social no Porto

Vacinação no bom caminho com 25% da população da UE vacina

A Comissão Europeia anunciou este sábado que 200 milhões de doses de vacinas anticovid-19 chegaram já à União Europeia (UE) e 160 milhões de europeus já receberem a primeira dose, levando a que a vacinação …

Libertados nos EUA os primeiros mosquitos geneticamente modificados

Foi a primeira vez que mosquitos geneticamente modificados foram libertados nos Estados Unidos. O objetivo é suprimir populações de mosquitos transmissores de doenças. De acordo com o site Live Science, a empresa de biotecnologia Oxitec lançou …

Descobertos os restos de nove Neandertais numa gruta em Itália

Os restos de nove Neandertais foram descobertos na Gruta de Guattari, em San Felice Circeo, na costa entre Roma e Nápoles, onde já tinham sido encontrados vestígios da presença Neandertal, anunciou este sábado o ministro …

Leis draconianas na Malásia. Fahmi Reza foi detido por insultar a rainha com playlist no Spotify

A sátira desempenha um importante papel na sociedade. Na Malásia, as leis draconianas estão a reacender o debate em torno da liberdade de expressão. Fahmi Reza, um artista gráfico e ativista social malaio, foi detido no …

António Barreto

Portugal vai ter "um problema de cor de pele" (por muitos anos e com conflitos)

O sociólogo António Barreto considera que Portugal vai "ter um problema" de "cor de pele" e "por muitos anos". Uma ideia defendida numa entrevista onde se reporta para "o que se passa em toda a …

Um laboratório vivo. Há residentes "superimunes" à covid-19 numa pequena cidade italiana

A pequena cidade de Vo, no norte de Itália, tornou-se um dos primeiros locais com um surto de covid-19 da Europa em fevereiro de 2020. Agora, os cientistas descobriram que a cidade abriga um número …