Relatório do Pentágono alerta que ISIS-K pode estar pronto para atacar os Estados Unidos em breve

(cv)

Terroristas com a bandeira do Estado Islâmico

O ISIS-K, uma ramificação do autodenominado Estado Islâmico radicada no Afeganistão, pode ter capacidade para atacar os Estados Unidos no próximo ano.

Segundo o alerta do Pentágono, que surge num novo relatório sobre a situação no Afeganistão, o ISIS-K pode estar pronto para atacar os Estados Unidos dentro de meio ano.

Citado pelo The Guardian, Colin Kahl, subsecretário da Defesa dos EUA, diz que “os serviços de inteligência avaliam que tanto o ISIS-K como a Al-Qaeda têm a intenção de levar a cabo operações externas, inclusivamente contra os Estados Unidos”.

“Nenhum dos dois tem capacidade para fazê-lo, mas o ISIS-K pode gerar essa capacidade dentro de seis meses ou um ano”, avisa o responsável, acrescentando que a Al-Qaeda necessitaria de “um ou dois anos” para conseguir realizar ataques terroristas fora do Afeganistão.

Nem mesmo os talibãs escapam a esta ameaça até porque, segundo o subsecretário da Defesa norte-americano, “os talibãs e o ISIS-K são inimigos mortais”. “Por isso, os talibãs estão altamente motivados para irem atrás do ISIS-K. A capacidade que têm para o fazer está, no entanto, por determinar.”

Colin Kahl estima que o ISIS-K tenha atualmente “alguns milhares de combatentes”, apesar de o Pentágono não conseguir avaliar em absoluto a força do grupo jihadista.

Amir Khan Muttaqi, ministro afegão dos Negócios Estrangeiros, garante que a ameaça do ISIS-k será avaliada e diz que o Afeganistão não servirá de base para grupos que pretendem atacar outros países.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.