Investigadores portugueses descobrem células que sinalizam doenças autoimunes

(dr) cnsacluny.com

Investigadores do Instituto de Medicina Molecular (IMM) de Lisboa descobriram um novo tipo de células reguladoras do sangue humano, as células T reguladoras foliculares, que funcionam como indicadores de doenças autoimunes.

As células, segundo a investigação, são formadas sempre que existe produção de anticorpos. Aumentam transitoriamente após uma vacina mas estão sempre em grande quantidade em pessoas com síndrome de Sjögren, uma doença crónica inflamatória autoimune.

Doenças autoimunes são aquelas em que o sistema imunitário em vez de proteger o corpo humano de agressões exteriores, produz anticorpos para atacar e destruir órgãos e estruturas que fazem naturalmente parte do organismo.

A equipa de investigadores, liderada por Luís Graça, descobriu que as células T reguladoras foliculares são um marcador de respostas imunitárias mas não são um indicador direto da capacidade de produção de anticorpos, como se explica nos resultados da investigação publicados na revista Science Immunology.

Em declarações à Lusa, o investigador explicou que o trabalho permitiu identificar uma diferença entre as células T reguladoras foliculares que estão no sangue e as que estão em determinados tecidos, no sangue são imaturas e não cumprem a função de regulação e nos tecidos estão completamente formadas.

No sangue de uma pessoa com uma doença autoimune pode haver excesso de células imaturas, que indicam a existência da doença mas que não regulam a produção de anticorpos. Luís Graça ainda não tem uma explicação para tal, para a existência de tantas células ou para o facto de serem imaturas. “Será que nos tecidos não conseguem maturar?”, questiona.

Luís Graça explicou que com a colaboração do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, e de centros de saúde, foi possível comparar o que se passava no sangue mas ao mesmo tempo em tecidos, como nas amígdalas de crianças operadas no hospital.

E foi então que verificaram, contou à Lusa, a diferença entre as células imaturas no sangue e as completamente formadas nos tecidos (amígdalas, gânglios linfáticos, glândula timo e sangue do cordão umbilical). E perceberam que uma pessoa com muitas células T reguladoras não consegue necessariamente impedir a produção de anticorpos anómalos, porque só as células dos tecidos é que o conseguem fazer.

“O grupo está agora a investigar o que acontece a estas células em outras doenças autoimunes com o intuito de avaliar o seu potencial não só para diagnóstico, mas também para identificar quais os doentes que podem beneficiar de medicamentos que interferem com a produção de anticorpos prejudiciais”, diz-se num documento do IMM, um dos principais institutos de investigação em Portugal.

Luís Graça diz que há sempre na imprensa a valorização do desenvolvimento de novas terapias mas contrapõe que a investigação, como aquela em que está envolvido, pode ser mais centrada no desenvolvimento de formas de diagnóstico.

Hoje há medicamentos muito eficazes para doenças mas que não funcionam num terço dos doentes, diz o investigador.

// Lusa

RESPONDER

Steaua vs Sporting | Leões goleiam rumo aos milhões

O Sporting foi à Roménia carimbar com grande autoridade o apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões. A formação portuguesa goleou o Steaua de Bucareste por 5-1, graças a uma exibição que primou …

Reino Unido enviou cartas com ameaça de detenção e deportação a cidadãos da UE

O ministério do Interior do Reino Unido enviou cerca de uma centena de cartas a cidadãos da União Europeia residentes em território britânico, com a informação de que corriam o risco de serem detidos e …

Impresa admite vender ou fechar títulos. Revista Visão pode estar na lista

A Impresa, dona da SIC, Expresso e Visão, admitiu esta quarta-feira vender títulos, no âmbito de um "reposicionamento estratégico" da sua atividade, que passa por um "enfoque primordialmente nas componentes do audiovisual e do digital". Após …

Porto Editora retira manuais polémicos do mercado

A Porto Editora seguiu a recomendação da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género e anunciou que já suspendeu a venda dos cadernos de exercícios que geraram polémica por causa da alegada discriminação de …

Provas de ADN salvaram Marcellus Williams da pena de morte (à ultima hora)

Marcellus Williams tinha sido condenado à pena de  morte, pelo esfaqueamento de uma mulher em 1998. A execução, que estava prevista para acontecer na passada terça-feira, foi adiada devido ao surgimento de novas provas de …

Enfermeiros voltam quinta-feira ao protesto que afeta blocos de parto

Os enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia vão voltar quinta-feira de manhã a interromper as suas funções especializadas, o que pode afetar blocos de parto e maternidades. Segundo Bruno Reis, porta-voz do movimento dos Enfermeiros …

Tufão mais forte dos últimos 18 anos faz cinco mortos em Macau

Cinco pessoas morreram e 153 ficaram feridas, a maioria sem gravidade, devido à passagem esta quarta-feira em Macau do tufão Hato, avançaram as autoridades locais. A informação anterior dava conta de três mortos à passagem da …

Angolanos escolhem sucessor de José Eduardo dos Santos

Mais de nove milhões de angolanos foram chamados a votar esta quarta-feira para eleger o próximo presidente do país, que irá pôr fim a 38 anos de Governo ininterrupto do até agora presidente José Eduardo …

Filme turístico dedicado às vítimas de Pedrogão vence prémio nos EUA

O vídeo promocional sobre a região centro do país, que acabou de vencer um prémio nos EUA, é também uma homenagem às vítimas do incêndio em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria. "Escolho o centro de …

"Burlão do amor" deixa mulher com dívida de 214 mil euros à banca

Conheceram-se num prestigiado estabelecimento de ensino de inglês do Porto e envolveram-se num relacionamento que acabaria por custar mais de 450 mil euros à vítima e o emprego. A mulher era diretora financeira de uma escola …