Investigadores portugueses descobrem células que sinalizam doenças autoimunes

(dr) cnsacluny.com

Investigadores do Instituto de Medicina Molecular (IMM) de Lisboa descobriram um novo tipo de células reguladoras do sangue humano, as células T reguladoras foliculares, que funcionam como indicadores de doenças autoimunes.

As células, segundo a investigação, são formadas sempre que existe produção de anticorpos. Aumentam transitoriamente após uma vacina mas estão sempre em grande quantidade em pessoas com síndrome de Sjögren, uma doença crónica inflamatória autoimune.

Doenças autoimunes são aquelas em que o sistema imunitário em vez de proteger o corpo humano de agressões exteriores, produz anticorpos para atacar e destruir órgãos e estruturas que fazem naturalmente parte do organismo.

A equipa de investigadores, liderada por Luís Graça, descobriu que as células T reguladoras foliculares são um marcador de respostas imunitárias mas não são um indicador direto da capacidade de produção de anticorpos, como se explica nos resultados da investigação publicados na revista Science Immunology.

Em declarações à Lusa, o investigador explicou que o trabalho permitiu identificar uma diferença entre as células T reguladoras foliculares que estão no sangue e as que estão em determinados tecidos, no sangue são imaturas e não cumprem a função de regulação e nos tecidos estão completamente formadas.

No sangue de uma pessoa com uma doença autoimune pode haver excesso de células imaturas, que indicam a existência da doença mas que não regulam a produção de anticorpos. Luís Graça ainda não tem uma explicação para tal, para a existência de tantas células ou para o facto de serem imaturas. “Será que nos tecidos não conseguem maturar?”, questiona.

Luís Graça explicou que com a colaboração do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, e de centros de saúde, foi possível comparar o que se passava no sangue mas ao mesmo tempo em tecidos, como nas amígdalas de crianças operadas no hospital.

E foi então que verificaram, contou à Lusa, a diferença entre as células imaturas no sangue e as completamente formadas nos tecidos (amígdalas, gânglios linfáticos, glândula timo e sangue do cordão umbilical). E perceberam que uma pessoa com muitas células T reguladoras não consegue necessariamente impedir a produção de anticorpos anómalos, porque só as células dos tecidos é que o conseguem fazer.

“O grupo está agora a investigar o que acontece a estas células em outras doenças autoimunes com o intuito de avaliar o seu potencial não só para diagnóstico, mas também para identificar quais os doentes que podem beneficiar de medicamentos que interferem com a produção de anticorpos prejudiciais”, diz-se num documento do IMM, um dos principais institutos de investigação em Portugal.

Luís Graça diz que há sempre na imprensa a valorização do desenvolvimento de novas terapias mas contrapõe que a investigação, como aquela em que está envolvido, pode ser mais centrada no desenvolvimento de formas de diagnóstico.

Hoje há medicamentos muito eficazes para doenças mas que não funcionam num terço dos doentes, diz o investigador.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Rulotes vão ser proibidas de vender álcool em zonas do Porto, Lisboa e Albufeira

O Governo anunciou, esta sexta-feira, que está a articular com as câmaras de Lisboa e Albufeira a proibição de vendas alcoólicas por rulotes "nas zonas de diversão noturna identificadas como problemáticas pelas forças de segurança". A …

Condenada a mais oito. Ex-Presidente Park arrisca agora 32 anos de prisão

Esta sexta-feira, o Tribunal Distrital de Seul condenou a ex-Presidente sul-coreana Park Geun-hye a mais oito anos de prisão. Park Geun-hye, ex-Presidente da Coreia do Sul, já tinha sido condenada a 24 anos de prisão por …

Viagem de deputados contra supressão de comboios cancelada (porque o comboio foi suprimido)

Uma comitiva de deputados e autarcas que pretendia viajar de comboio entre as Caldas da Rainha e Lisboa, para exigir soluções para a Linha do Oeste, ficou apeada e foi obrigada a fazer o percurso …

12 feridos em ataque com arma branca em autocarro na Alemanha

12 pessoas ficaram feridas, duas delas em estado grave, no ataque perpetrado por um homem, armado com arma branca, no interior de um autocarro na cidade alemã de Lübeck, norte do país, segundo a televisão …

É um "emprego de sono". 1000 euros para dormir 8 horas por dia

Um salário de 1000 euros ao fim do mês para dormir oito horas por dia. Eis a oferta de emprego da marca portuguesa Desonno, especializada em colchões e almofadas, que é, acima de tudo, uma …

Marinha Portuguesa vai receber 7 novos navios (para cumprir acordo com a NATO)

O primeiro-ministro anunciou, esta sexta-feira, a construção, nos próximos seis a oito anos, de sete novos navios para a Marinha portuguesa, no âmbito da revisão da Lei de Programação Militar (LPM). António Costa falava nos estaleiros …

Por dia, são assassinadas pelo menos 3 crianças no México

Pelo menos três crianças são assassinadas todos os dias no México, país que fechou o ano passado com o número mais elevado de homicídios das últimas duas décadas, lamentaram esta quinta-feira as autoridades do país. “Temos …

Macron despede colaborador que agrediu manifestante

O Presidente francês viu-se obrigado a despedir o colaborador que tinha sido filmado a agredir um manifestaste no 1º de maio, alegando terem surgido "dados novos" sobre o caso. Segundo o Público, o colaborador de Emmanuel Macron que foi …

Há uma empresa neozelandesa em que se trabalha 4 dias por semana (e ganha-se o mesmo)

Os trabalhadores da Perpetual Guardian trabalham apenas quatro dias por semana e recebem o mesmo salário. A empresa neozelandesa decidiu fazer a experiência e os resultados não poderiam ser melhores. Mantendo o mesmo salário e sem …

Enorme sarcófago negro tinha 3 múmias (e nenhuma maldição)

O enorme sarcófago negro encontrado em Alexandria foi finalmente aberto e o mistério foi desvendado. Nem maldição nem restos mortais de Alexandre, o Grande. Na verdade, o túmulo tinha 3 múmias e água de esgoto. O …