Novo suplemento para vacas leiteiras reduz emissões de metano em 30%

Dirk Ingo Franke / Wikimedia

-

Um novo suplemento alimentar para as vacas leiteiras poderá fazer cair em 30% as emissões de metano, gás com efeito de estufa produzido na sua digestão, sendo por isso um elemento promissor contra o aquecimento global, segundo a agência AFP.

Os bovinos na pecuária produzem cerca de 44% das emissões mundiais de metano, resultantes das atividades humanas, de acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, explicam os autores de um estudo publicado na última edição dos relatórios da Academia Americana de Ciências.

A fermentação no rúmen dos bovinos, ovinos e caprinos, uma das quatro cavidades do seu estômago, produz o metano que resulta da ação de micro-organismos durante a digestão, mas estes animais devem expelir estes gases para sobreviver.

As vacas leiteiras expelem cerca de 450 a 550 gramas de metano por dia.

Os cientistas descobriram que uma substância batizada de 3-nitrooxypropanol (3-NOP), desenvolvida pela firma holandesa DSM Nutritional Products, dada como suplemento alimentar, bloqueia uma enzima necessária para a formação do metano no rúmen sem afetar a digestão.

Esta pesquisa, realizada durante três meses nos estábulos da Universidade Estadual da Pensilvânia, nos Estados Unidos, em condições iguais às que se encontram os animais criados na pecuária e nas unidades industriais de produção de laticínios, mostrou também que este novo inibidor de metano permite um ganho de peso 80% superior aos animais do grupo de controle.

Este ganho de massa corporal explica-se pelo carbono que não foi utilizado na formação do metano e que o organismo usou para produzir mais tecido.

A sua saúde não foi afetada e a quantidade de leite produzido não reduziu, diz Alexander Hristov, professor de nutrição daquela universidade e principal autor desta pesquisa.

Penn State

Alexander Hristov, professor de nutrição na Universidade Estadual da Pensilvânia

Alexander Hristov, professor de nutrição na Universidade Estadual da Pensilvânia

Em anos anteriores, várias equipas científicas testaram inúmeras substâncias químicas, especialmente nitratos, para diminuir a produção de metano dos ruminantes, permitindo reduções até 60%, afirmou Hristov.

“Mas esses agentes tiveram de ser abandonados devido aos efeitos nocivos para a saúde e os riscos para a segurança alimentar e ambiente”, acrescentou.

“Se a Agência Norte-Americana de Produtos Alimentares e Medicamentos aprovar este inibidor de metano, isso poderá ter um impacto importante nas emissões de gás de efeito de estufa proveniente da pecuária”, declarou o professor Hristov à AFP.

Este novo suplemento alimentar vai ainda ser objeto de investigações para confirmar os resultados.

Segundo o professor, o custo deve reduzir o suficiente ao ser produzido industrialmente e, por isso, não ser impedimento para os criadores de gado.

Para Sesnon Endowed, professor de ciência animal na Universidade da Califórnia, em Davis, que não participou nesta pesquisa, “30% é muito e pode fazer uma grande diferença nos gases de efeito de estufa no setor agrícola”, acrescentando que “é muito diferente do que está a ser feito atualmente para minimizar a produção do metano dos ruminantes, que consiste sobretudo em modificar o regime alimentar”.

No total, a agricultura contribui para 24% das emissões mundiais de gases de efeito de estufa, CO2 e metano, essencialmente.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Enorme impacto cósmico pode ter assolado a Terra há 12.800 anos

Uma equipa de cientistas descobriu excesso de platina em material sedimentar extraído de depósitos de turfa localizados em Wonderkrater, Limpopo, na África do Sul, revelou uma nova investigação. De acordo com um novo estudo, cujos resultados …

Astronauta capta o colossal "Olho do Sahara" a partir da EEI

A Agência Espacial Europeia publicou neste domingo uma fotografia da colossal estrutura de Richat, uma formação geológica enigmática no centro da Mauritânia, conhecida como o "Olho do Sahara". A estrutura, que tem cerca de 40 quilómetros …

NASA revela novos fatos espaciais que os astronautas vão levar para a Lua (e são pura ficção científica)

A NASA apresentou na terça-feira, na sua sede, em Washington, Estados Unidos, os novos fatos espaciais que os astronautas da missão Artemis vão usar em 2024, quando voltarem à Lua. Fatos feitos em modelos 3D, à …

Panama Papers. Mossack Fonseca não gostou do filme e processou Netflix por difamação

A dupla de sócios do escritório de advogados Mossack Fonseca, envolvido no caso “Panama Papers”, moveu um processo em tribunal por difamação contra a Netflix. A plataforma anuncia a estreia, para esta sexta-feira, do filme “Laundromat: …

Porsche e Boeing unem-se em projeto de táxi aéreo premium

A Porsche e a Boeing estão a unir esforços para explorar o mercado de mobilidade área urbana. Aproveitando os seus pontos fortes, as duas empresas prometem desenvolver um táxi aéreo para o futuro. Numa verdadeira fusão …

Fotografia com pombos? Na Tailândia, há "profissionais" contratados para assustá-los

A área de uma das portas da cidade, Tha Pae, parte do que resta da muralha vermelha que protegia a cidade antiga em Chiang Mai, na Tailândia, é uma das maiores atrações turísticas locais. Os turistas …

Sky News lança canal sem qualquer notícia sobre o Brexit

O canal Sky News Brexit-Free foi esta quarta-feira para o ar às 17h horas, sendo que os seus programas serão transmitidos até às 22h, de segunda a sexta-feira. O grupo de televisão britânico Sky vai lançou …

Vacina contra o cancro da mama pode estar disponível dentro de 8 anos

Investigadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o cancro ovário e da mama que poderá estar disponível comercialmente dentro de apenas oito anos. A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes …

Busca pelo avião de Amelia Earhart só encontrou chapéus, detritos de um naufrágio e uma lata de refrigerante

A mais recente busca pelos restos do avião de Amelia Earhart, a famosa aviadora americana que desapareceu sobre o Pacífico em 1937, terminou sem resultados. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, a investigação …

Protestos em Hong Kong. LeBron acusado de apoiar regime chinês

A super estrela do basquetebol LeBron James juntou-se à polémica entre a NBA e a China, após apelidar de “mal-informado” o treinador dos Houston Rockets, Daryl Morey, que expressou apoio aos manifestantes em Hong Kong …