Serviços prisionais investigam agressões a reclusos em Lisboa

hbarrison / Flickr

Estabelecimento Prisional de Lisboa

Um recluso brasileiro, detido por auxílio à imigração ilegal, no Estabelecimento Prisional de Lisboa, apresentou queixa ao Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa (DIAP) por agressões por parte dos guardas prisionais.

A denúncia partiu de um recluso brasileiro que, em declarações ao jornal Público, disse ter sido agredido várias vezes, em menos de um mês, pelos guardas prisionais do Estabelecimento Prisional de Lisboa.

No passado dia 29 de julho, o recluso, que entretanto foi transferido para outra cadeia, apresentou queixa ao Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa. E o seu caso não é o único, garante, mas os outros reclusos, sobretudo estrangeiros, têm medo de fazer queixa.

Em declarações ao diário, Vítor Ilharco, secretário-geral da Associação Portuguesa de Apoio ao Recluso, afirmou não ter ficado surpreendido com estes relatos. “Cheguei a ter notícias de espancamentos diários nesse estabelecimento prisional. Principalmente desde que começou a pandemia.”

“Já apresentei queixa à Provedora de Justiça e à ministra da Justiça, mas ninguém faz nada. São sacos de boxe”, declarou o responsável, repetindo que os mais vulneráveis são os detidos que não têm ninguém cá fora.

Contactada pelo Público, a Provedoria de Justiça adiantou que recebeu, desde o início do ano, quatro queixas relativas a agressões no Estabelecimento Prisional de Lisboa.

Já a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais informou que as queixas do recluso brasileiro deram origem a um processo de averiguações por parte do Serviço de Auditoria e Inspeção do Sul, cuja coordenação cabe a uma juíza.

Segundo o matutino, em 2019, esta direção-geral instaurou 21 processos a guardas prisionais por denúncias de agressões. Nove ainda se encontram por concluir, quatro foram arquivados, em três foram aplicadas multas e quatro resultaram na suspensão temporária de funções. Apenas num caso houve expulsão do guarda em causa.

Em declarações à rádio TSF, Jorge Alves, presidente do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional, admite que possa ter havido agressões no passado, mas garante que agora é “ao contrário”.

“Têm sido mais as agressões aos guardas prisionais (…) e não se tem ouvido falar tanto de agressões a reclusos. (…) Os guardas, por medo ou por vergonha, não denunciam estas situações e preferem refugiar-se em serviços em que não tenham contacto com os reclusos”, contou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Há três anos, uma tempestade de poeira em Marte desencadeou a primavera no polo sul

Em 2018, Marte foi palco de uma fortíssima tempestade de areia que destruiu um vórtice de ar frio em torno do polo sul do planeta, desencadeando uma primavera precoce. Já no hemisfério norte, a tempestade …

Vídeo mostra salmões feridos devido ao sobreaquecimento das águas

O vídeo foi gravado por um grupo de conservação ambiental depois de uma onda de calor no Noroeste Pacífico que fez as temperaturas da água atingirem os 21 graus Celsius. De acordo com o jornal The …

Uma prenda de aniversário. Israelita doou um dos seus rins a um menino palestiniano

Uma israelita quis doar um rim a um estranho. Estranho esse que acabou por ser uma criança, de apenas três anos, que vive na Faixa de Gaza, na Palestina. De acordo com a agência Associated Press, …

Novo método permite eliminar a bioincrustação marinha eficazmente

Um projeto inovador demonstrou como os revestimentos de superfície eletricamente carregados podem eliminar a bioincrustação marinha ou o crescimento de organismos marinhos, melhorando a operação e manutenção de embarcações navais. A bioincrustação marinha é um fenómeno …

Aglomerado de safiras estrela encontrado no Sri Lanka pode ser o maior do mundo

Um aglomerado de safiras estrela do mundo foi encontrado num quintal no Sri Lanka. A pedra é azul, pesa 510 quilos e estima-se que valha cerca de 84 milhões de euros. A pedra foi encontrada …

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …

Jogos da Taça da Liga de sábado adiados para domingo para poderem ter público

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou, esta quinta-feira, que os jogos da Taça da Liga agendados para sábado vão ser adiados para domingo, para que possam ter público nas bancadas. "A Liga, …

Dinamarca enfrenta acção legal por querer repatriar refugiados sírios

O governo dinamarquês quer repatriar sírios naturais de Damasco depois de um relatório mostrar que há zonas da Síria onde a segurança melhorou. A decisão está a ser criticada por activistas e o caso pode …