Um dos ingredientes mais comuns da dieta ocidental altera genes no cérebro

O uso de óleo de soja tem aumentado drasticamente nas últimas décadas, tornando-se o óleo comestível mais consumido nos Estados Unidos. No entanto, um novo estudo sugere que o óleo de soja causa alterações genéticas no cérebro.

O aumento no consumo de óleo de soja coincidiu com uma escalada alarmante nas condições metabólicas, como diabetes, resistência à insulina e obesidade. Estudos anteriores já tinham mostrado que ratos alimentados com uma dieta rica em óleo de soja tinham uma maior probabilidade de desenvolver essas condições do que roedores alimentados com outras gorduras, como o óleo de coco.

Estudos posteriores sugeriram que o culpado poderia ser o ácido linoléico, já que os ratos que consumiram óleo de soja modificado que não tinha esse ingrediente-chave foram poupados de muitos dos efeitos nocivos.

Para entender melhor a forma como o óleo de soja produz essas consequências negativas, os cientistas decidiram investigar o seu impacto na expressão de genes no hipotálamo, uma região do cérebro que regula o metabolismo e outros processos essenciais.

Os ratos foram divididos em grupos. Um grupo recebeu uma dieta rica em óleo de soja normal, outro consumiu uma dieta rica em óleo de soja sem ácido linoleico e o terceiro foi alimentado com uma dieta rica em óleo de coco.

De acordo com o estudo publicado este mês na revista científica Endocrinology, os cientistas descobriram que o óleo de soja modifica a expressão de cerca de 100 genes diferentes no hipotálamo, afetando processos como o metabolismo, doenças neurológicas e inflamação. Entre os genes alterados, estão alguns que são associados à esquizofrenia, depressão e doença de Alzheimer.

Por outro lado, de acordo com um comunicado divugaldo pelo EurekAlert, o gene mais afetado foi um gene que codifica a produção de uma hormona chamada ocitocina. A ocitocina é conhecida como a “hormona do amor”, uma vez que promove vínculos sociais e sentimentos de euforia – e as perturbações no seu funcionamento têm sido associadas à depressão e ao autismo.

A hormona também desempenha um papel fundamental na regulação do peso corporal e do metabolismo da glicose. Os ratos alimentados com óleo de soja sofreram de intolerância à glicose, enquanto aqueles alimentados com óleo de coco não tiveram esses problemas.

Além disso, o gene da ocitocina foi afetado igualmente nos ratos que consumiram óleo de soja normal e óleo de soja sem ácido linoléico, sugerindo que a remoção do ingrediente não protege contra os efeitos nocivos do óleo de soja.

Os investigadores voltaram a sua atenção para outro composto encontrado no óleo: estigmasterol. Um outro grupo de ratos recebeu uma dieta rica em óleo de coco modificado que continha grandes quantidades de estigmasterol para verificar se causava alterações genéticas semelhantes no hipotálamo. No entanto, não foi encontrada nenhuma alteração genética no hipotálamo desses ratos, indicando que o estigmasterol não é o culpado pelos perigos do óleo de soja.

Estudos futuros poderão concentrar-se em determinar qual é o ingrediente responsável por estas alterações genéticas no cérebro.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Viatura onde seguia Eduardo Cabrita atropela uma pessoa na A6

Esta sexta-feira, um homem morreu após ter sido atropelado pelo automóvel em que seguia o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, num acidente na autoestrada A6. Numa nota enviada às redações, o Ministério da Administração Interna …

Portugal com mais 1.298 casos e quatro mortes

Esta sexta-feira, Portugal registou 1.298 novos casos e quatro mortes na sequência da infeção por covid-19. Segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), foram registados, nas últimas 24 horas, mais 1.298 casos e …

Parlamento aprova prorrogação das moratórias bancárias até final do ano

O alargamento aplica-se aos "particulares e para as empresas que desenvolvem a sua atividade em setores especialmente afetados pela pandemia de covid-19". O Parlamento aprovou, esta sexta-feira ,a prorrogação e alargamento das moratórias bancárias, que terminavam …

Tribunal belga obriga AstraZeneca a entregar 50 mihões de doses de vacina à UE

A AstraZeneca vai ter que entregar 50 milhões de doses da vacina para a covid-19 à União Europeia. A entrega deve ser efetuada até 27 de setembro. A justiça belga ordenou, esta sexta-feira, à farmacêutica …

"Dois terços dos problemas estão na Área Metropolitana de Lisboa", justifica Costa

O primeiro-ministro, António Costa, justificou esta sexta-feira a necessidade de tomar medidas localizadas em Lisboa para evitar que o agravamento da situação epidemiológica se alastre.  Em Bruges, na Bélgica, à margem da sessão de encerramento do …

CDS critica “enorme infelicidade” do Presidente e "comunicação desastrosa" do Governo

O CDS-PP criticou hoje as declarações do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, quando disse que no que depender dele não haverá "volta atrás" no desconfinamento, considerando-as de “uma enorme infelicidade”, lamentando também a …

Astronautas entraram pela primeira vez na nova estação espacial chinesa

Três astronautas chineses começaram, esta sexta-feira, a fazer da nova estação espacial da China o seu lar, um dia depois de ali terem chegado, num lançamento bem-sucedido, que marcou um novo avanço no ambicioso programa …

Homicida de Bruno Candé tinha plena consciência dos seus atos. MP quer 22 anos de prisão

Evaristo Marinho, o homicida de Bruno Candé, tinha plena consciência dos seus atos quando cometeu o crime, lê-se no relatório do Instituto Nacional de Medicina Legal. O Ministério Público quer 22 anos de prisão. O Ministério …

Pandemia deixa dezenas de bebés por registar, o que pode "potenciar o tráfico humano"

O encerramento do balcão "Nascer Cidadão", durante a fase mais crítica da pandemia, impediu o registo de bebés nascidos nessa altura. Citando fontes do Hospital de Faro, a rádio TSF avança que as campainhas de alarme …

Auditoria revela 52 casos de envio de dados na CML. Medina lamenta "prática inadequada" (e faz uma demissão)

A auditoria interna pedida por Fernando Medina conclui que a Câmara Municipal de Lisboa enviou dados pessoais de manifestantes a embaixadas 52 vezes, desde que entrou em vigor o Regime Geral de Proteção de Dados …