Canadá. Indígena e neta de 12 anos detidos ao tentarem abrir conta em banco

Can Pac Swire / Flickr

BMO – Bank of Montreal

Um indígena apresentou duas queixas por racismo após ter sido detido e algemado, juntamente com a sua neta de 12 anos, quando tentava abrir uma conta no BMO – Banco de Montreal, no Canadá.

Em dezembro, Maxwell Johnson – membro da Nação Heiltsuk -, visitou uma agência do BMO, em Vancouver, para abrir uma conta para a neta, Tori-Anne. Os funcionários não acreditaram que eram indígenas, não tendo verificado os seus cartões emitidos pelo governo e suspeitando ainda sobre o valor de um depósito na conta de Johnson, o que levou a chamar a polícia.

Segundo relatos da Nação Heiltsuk, citados na terça-feira pelo Guardian, os funcionários do banco alegaram que os dois membros estavam a cometer fraude e que apresentaram identificações “falsas”. O funcionário que contactou a polícia terá também indicado que Johnson e a neta eram “do sul da Ásia”.

De acordo com o Guardian, Johnson terá apresentado aos funcionários do banco o seu cartão de estatuto indígena, a certidão de nascimento e o cartão de cliente.

Quando os agentes chegaram, algemaram Johnson e a neta. Um relatório policial indica que estes acreditavam que Tori-Anne tinha “16 ou 17 anos”, mas removeram as algemas depois que perceberam que a jovem tinha 12 anos.

Nas duas queixas apresentadas no Tribunal de Direitos Humanos da Colúmbia Britânica e na Comissão Canadiana de Direitos Humanos, Johnson acusou o departamento de polícia de Vancouver e o Banco de Montreal de racismo.

“Isso afetou-me. Quando aconteceu, a minha ansiedade explodiu. Afetou a minha motivação, o meu raciocínio, muitas coisas”, indicou Johnson.

O banco e a polícia de Vancouver pediram desculpas pelo incidente. O BMO criou um conselho consultivo indígena e um novo treinamento para funcionários, enquanto o departamento da polícia de Vancouver avançou que está analisar as suas políticas atuais, embora ambas as organizações neguem que o incidente envolva questões raciais.

“Desde o gerente do BMO a decidir que os nossos membros não pertenciam [à Nação Heiltsuk], à chamada para a polícia, que algemou, deteve e interrogou Max e a neta, este foi um caso claro de discriminação racial e racismo sistémico”, disse em comunicado Marilyn Slett, conselheira-chefe da Nação Heiltsuk.

“Max e a neta merecem justiça pela dor que este incidente causou, e a BMO” e o departamento de polícia de Vancouver “devem tomar medidas para garantir que isso não aconteça novamente”, acrescentou.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Pela primeira vez, um restaurante vegan ganha uma estrela Michelin em França

Um restaurante de comida totalmente vegan em França foi o primeiro do país a receber a desejada estrela Michelin. Localiza-se perto de Bordéus. A concessão da estrela ao ONA (Origine Non-Animale) é mais uma evidência de …

Onze mineiros resgatados com vida de uma mina de ouro na China

Onze mineiros presos há duas semanas dentro de uma mina de ouro na China, devido a uma explosão, foram hoje trazidos em segurança para a superfície, informou a televisão estatal chinesa. No dia 10 de janeiro, …

Multimilionário oferece 1 milhão em prémios por evidências de vida após a morte

Um empresário de Las Vegas, nos Estados Unidos, está a oferecer um milhão de dólares em prémios em troca de evidências de que existe vida após a morte. O investidor imobiliário e empresário espacial Robert Bigelow, …

Marcelo reeleito com 55% a 62% dos votos. Ana Gomes em segundo lugar

Marcelo Rebelo de Sousa foi reeleito para um segundo mandato como Presidente da República, após vencer as eleições deste domingo com 55% a 62% dos votos.  Segundo as primeiras projeções, Ana Gomes deverá ficar em …

Itália vai processar Pfizer e AstraZeneca devido a atrasos nas vacinas. UE pede "transparência"

A Itália vai processar a Pfizer Inc e a AstraZeneca devido aos atrasos na entrega das vacinas contra a covid-19 e para garantir os fornecimentos – não para obter compensações, disse neste domingo o ministro …

Declínio cognitivo relacionado com a idade pode ser reversível

Cientistas conseguiram reverter em ratos o declínio cognitivo causado pelo envelhecimento. O objetivo dos investigadores é que as farmacêuticas baseiem-se neste estudo para criar um composto que possa ser administrado em humanos. As células específicas do …

Afluência às urnas é menor (mas há mais votantes). Abstenção deverá ficar entre os 56 e 60%

A afluência às urnas às 16:00 nas presidenciais de hoje em Portugal, 35,4%, é a segunda mais baixa desde as eleições de 2006, ano em que este número passou a ser divulgado pela administração eleitoral. Esta …

Reino Unido já vacinou quase 6 milhões. Alemanha aumenta controlo nas fronteiras

O Reino Unido já administrou a primeira das duas doses da vacina contra o novo coronavírus em cerca de seis milhões de pessoas, quando o número de mortes no país devido à pandemia está perto …

Polícia desmantela rede de tráfico internacional de armas (e descobre santuário dedicado a Hitler)

Em dezembro, as autoridades espanholas conseguiram desmantelar uma rede ilegal de armas que operava em toda a Europa, e acabou por capturar os traficantes. O que a polícia não esperava era encontrar um armazém cheio …

Diminuição da esperança média de vida é "consequência inevitável" da pandemia

A esperança média de vida em Portugal vai necessariamente diminuir em consequência da pandemia de covid-19, defendeu um especialista, explicando que isso decorre do efeito combinado da morte de idosos, mas também de jovens em …