Cientistas descobrem por que os incas tinham “crânios extraterrestres”

Cornell University

Matthew Velasco, investigador da Universidade Cornell, nos EUA

A aparência “extraterrestre” dos crânios dos incas, como no filme “Alien”, tem suscitado o interesse dos cientistas desde há muito tempo. Agora, investigadores norte-americanos parecem ter encontrado a resposta para este enigma.

Muitos povos antigos tinham tradições estranhas, que muitas vezes indiciavam a correlação entre o aspecto de uma pessoa e a sua posição e papel na sociedade. Por exemplo, a nobreza chinesa da Idade Média enfaixava os pés das meninas para que estes não crescessem, pois pés pequenos eram símbolo de origem nobre.

No Japão, mais ou menos no mesmo período, ganhou fama a tradição de pintar os dentes de negro. Os dentes negros eram símbolo de riqueza e fidelidade conjugal. Mais tarde, esta tradição espalhou-se por outros países asiáticos.

Do mesmo modo, segundo os cientistas, os incas alongavam os crânios dos filhos, que ficavam parecidos com “extraterrestres”, por razões sociais, mas os motivos exactos permaneciam um mistério, pois não restaram nenhumas descrições escritas da tradição.

O antropólogo Matthew Velasco, da Universidade Cornell, em Ithaca, nos Estados Unidos, e a sua equipa, descobriram uma das possíveis razões para a estranha tradição, após estudar vários crânios e corpos do povo antigo do vale do Colca, datados aproximadamente do início do século XIV.

Segundo crónicas dos conquistadores, no território do vale habitavam duas grandes tribos, os Collagua e os Cabanas, cada uma com as suas próprias tradições de “moldagem de crânios”. A primeira costumava estender e alongar os crânios, enquanto a segunda tinha crânios largos e “chatos”.

maurizio_l / Flickr

Um tabuleiro de xadrez inca

Os incas alongavam os crânios dos seus filhos, que ficavam parecidos com “extraterrestres”, por razões sociais

Velasco e os colegas decidiram analisar a forma como estas tradições mudaram ao longo do tempo para entender que papel desempenharam na vida destas tribos.

Alguns arqueólogos acreditam que a tradição terá sido trazida à região pelos incas, que pretendiam incitar o confronto entre as duas tribos, fazendo com que estas se juntassem ao império.

Os especialistas norte-americanos compararam como a forma dos crânios da nobreza de ambas as tribos mudou durante alguns séculos, desde o século XIV até ao colapso do Império Inca.

A equipa descobriu que a tradição não foi imposta pelas incas, mas sim causada pela crescente desigualdade social e estratificação da sociedade. As tentativas dos Collagua e Cabanas de se unirem perante a ameaça comum proveniente do império vizinho também contribuiu para este fenómeno.

“As mulheres com crânios alongados parecem ter comido melhor e ter morrido menos de violência. Assim, podemos afirmar que a forma do crânio desempenhou um papel importante no surgimento da estratificação social no Peru antigo”, diz o estudo, publicado no iníciode janeiro na revista Current Anthropology.

Com o tempo, o número de crânios “extraterrestres” foi aumentando, de 30% no início do século XIV para 74% na altura em que o vale se tornou parte do Império Inca – e em que desaparecem as diferenças nas “técnicas” das duas tribos.

“A forma do crânio era uma espécie de “bilhete de identidade”, indicando que uma dada pessoa pertencia a um certo grupo, o que podia ajudar a unir a nobreza, fazendo com que cooperasse na área política”, explica o cientista.

Ainda não se sabe por que os indígenas do vale de Colca escolheram a forma alongada, mas Velasco acredita que isso pode ter a ver com sua religião e mitos, segundo os quais eles eram “filhos de vulcões”.

E se essa teoria estiver certa, a exótica tradição era não apenas um instrumento social, mas também um fenómeno religioso.

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Possivelmente com métodos semelhantes/parecidos a outras tribos, noutras partes do mundo, como por ex. a tradição de alongar o pescoço nos Padaung na Tailândia. No caso dos Incas, uma possibilidade seria a utilização de faixas de tecido, comprimindo e moldando o crânio desde o nascimento.

  2. Esqueceram-se de referir que alguns dos crânios alongados, encontrados um pouco por todo o mundo, não têm sutura craniana, facto que continua inexplicado.
    E já agora, que alguns desses crânios alongados sem sutura craniana fazem parte de esqueletos com mais de dois metros de altura…

  3. “ficar parecido com extraterrestres”, Não temos nenhuma afirmação concreta de existências de seres extraterrestres, todas as matérias são suposições, será que os incas tiveram convívio com estes seres?

RESPONDER

Meteorito atinge casa de homem indonésio e transforma-o em milionário

O caso insólito aconteceu em Kolang, na Sumatra do Norte, Indonésia. Um fabricante de caixões de 33 anos encontrou um meteorito no seu jardim, depois deste atingir o telhado da sua casa em agosto. O protagonista …

Há 20 anos que ninguém sabe do paradeiro de dois cadernos de Charles Darwin

Dois dos cadernos do naturalista Charles Darwin, um dos quais com o rascunho da “Árvore da Vida” (1837), estão desaparecidos há cerca de 20 anos e terão sido muito provavelmente roubados, anunciou esta terça-feira a …

Cientistas reconstruiram explosão de Beirute através das redes sociais

Cientistas forenses recorreram a imagens partilhadas nas redes sociais para reconstruirem a explosão de Beirute, em agosto, que matou 191 pessoas. A 4 de agosto, uma série de explosões causadas por 2.750 toneladas de nitrato de …

Professor alemão do ensino básico é suspeito de canibalismo e homicídio

Depois de uma pilha de ossos ter sido encontrada por transeuntes no parque de Berlim, as autoridades alemãs descobriram que se tratava de uma vítima de canibalismo. As pistas conduziram-nas, mais tarde, à casa do …

Marselha 0-2 FC Porto | Dragão vence e abre porta dos "oitavos"

Basta apenas um ponto para que o FC Porto carimbe uma vaga nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Na noite desta quarta-feira, os “dragões” venceram o Marseille por 2-0 – com os contributos de Zaidu …

Mais de 100 mil crianças morreram com VIH e 320 mil ficaram infetadas. A pandemia pode piorar o cenário

De acordo com um relatório da UNICEF, a cada 100 segundos uma criança ou jovem com menos de 20 anos foi infetado pelo VIH no ano passado. Com os novos dados, o número total de …

Animação mostra como foram construídas as pontes do século XIV

Construir uma ponte sobre a água parece uma tarefa complicada e a verdade é que, apesar dos inúmeros avanços tecnológicos, os fundamentos pouco alteraram desde os tempos medievais. A Ponte Carlos tem 618 anos, mas não …

Médicos sem Fronteiras deixam hospital da Venezuela devido a restrições

A Médicos sem Fronteiras (MSF) vai se retirar de uma colaboração com um hospital venezuelano que visa tratar pacientes com covid-19 devido a restrições na entrada de especialistas no país, informou a organização na terça-feira. A …

O novo amplificador de guitarra tem maior capacidade de encaixe (e é mais poderoso)

Em 2016, o engenheiro eletrónico Chris Prendergast lançou um projeto Kickstarter para o amplificador de guitarra portátil JamStack. Este encaixava-se num pino de correia e emitia sons gerados por um smartphone. Agora foi lançada a …

Etiópia. Comissão de direitos humanos denuncia massacre de 600 civis na região de Tigré

A organização independente que investiga acusações de violência contra civis na Etiópia corroborou o relatório da Amnistia Internacional que denunciou a chacina de pelo menos 600 pessoas na região de Tigré, no Norte do país. Segundo …