“La dolce vita”. Ilha italiana paga 15 mil euros a quem se mudar para lá

1

Se já sonhou em viver em Itália, pode agora realizar esse desejo – e com um bónus. A ilha da Sardenha paga 15.000 euros a quem se mudar para lá.

O objetivo desta iniciativa, relatada pela Forbes, é combater a diminuição do número de habitantes. O governo já terá reservado 45 milhões de euros para esse fim, o suficiente para contar com 3.000 novos residentes.

A medida tem sido aplicada noutras zonas de Itália. Na Calábria, os novos habitantes terão direito a um apoio de cerca de 33.000 euros. Já Santo Stefano di Sessanio oferece até 52.500 euros em subsídios a viver na aldeia.

Programas semelhantes estão a ser executados nos Estados Unidos (EUA).

“Criámos condições para que os jovens decidam ficar” e desenvolver a economia “dos territórios mais frágeis”, disse Christian Solinas, presidente da Sardenha.

“Não pode haver crescimento sem uma real valorização dos territórios, do interior e das zonas mais desfavorecidas”, nas quais devem ser criadas “novas políticas para o seu repovoamento”, acrescentou.

Para ser elegível, o interessado tem de se mudar para uma das aldeias da Sardenha, que tenha uma população inferior a 3.000 habitantes. O dinheiro terá que ser aplicado na renovação de uma casa e tem que lá viver a tempo inteiro. Dentro de 18 meses, essa terá que ser a residência permanente.

A Sardenha é a segunda maior ilha do Mediterrâneo, contando com quase 2.000 quilómetros de costa. Algumas das aldeias que se qualificaram para o programa são Galtellì e Calasetta.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.