Cientistas identificaram destino fatal da há muito perdida 8.ª Maravilha do Mundo

Wikimedia / Charles Blomfield

Pintura dos terraços branco e rosa do Lago Rotomahana

Os Terraços Rosa e Branco da Nova Zelândia, conhecidos como a 8.ª Maravilha do Mundo, desaparecerem misteriosamente há mais de 130 anos. Agora, um grupo de investigadores acredita ter descoberto o que levou ao fatídico fim dos terraços.

Dezenas de turistas costumavam reunir-se nos amplos terraços feitos de sílica, onde a água desaguava em piscinas naturais. Há muito tempo, essas rochas em tons de rosa e branco – que acabaram por apelidar o local – faziam do espaço um destino famoso na região de Rotorua, na Nova Zelândia

Agora, num novo estudo publicado no final do mês de junho na Journal of The Royal Society of New Zealan, pesquisadores da GNS Science reiteram descobertas anteriores, nas quais defendiam que os terraços foram destruídos pela erupção vulcânica do Monte Tarawera em 1886.

Os cientistas confirmam ainda que quaisquer fragmentos remanescentes dos Terraços Rosa e Branco foram provavelmente “engolidos” pelo aumento da água no lago, permanecendo agora nas profundezas do Lago Rotomahana.

A pesquisa agora realizada vem contrapor estudos publicados anteriormente, nos qual investigadores alegavam que os terraços mais famosos do hemisfério Sul tinha sobrevivido à erupção e estavam enterrados no subsolo das terras em volta do lago – argumento, que esta nova pesquisa não valida, de acordo com o Nature World.

Recorrendo à engenharia e à topografia do século XIX, o geólogo Ferdinand von Hochstetter concluiu os terraços foram parcialmente destruídos, e há até investigadores que dizem que parte dos Terraços Rosa e Branco podem mesmo ser recuperados.

Afinal, a Maravilha desapareceu para sempre

No novo artigo publicado, a equipa de Cornel de Ronde, o autor principal, rejeita qualquer esperança de recuperação dos Terraços. Dados recolhidos entre 2011 e 2014 foram recentemente reavaliados e provam isso mesmo.

“Nós voltamos a analisar todas as nossas descobertas de há vários anos e concluímos que é insustentável que os Terraços possam estar enterrados em terras próximas do Lago Rotomahana”, explicou de Ronde.

A equipa de investigação recorreu técnicas avançadas para “encontrar” o lendário local, incluindo tecnologias de sonar, levantamentos sísmicos e até fotografias subaquáticas. As descobertas recentes são consistentes com fotografias histórias bem como, com os mapas publicados pelo geólogo Hochstetter.

De forma geral, o novo estudo pinta um cenário abrangente da tragédia que ditou o fim dos Terraços da Nova Zelândia.

Segundo os investigadores, a erupção destruiu a maior parte dos Terraços Rosa e Branco. Com a destruição, o nível da água do lago subiu, expandido consequentemente a sua área. Com isto, todos os vestígios remanescentes do Terraço acabaram por submergir.

De Ronde realça ainda que, dada a brutalidade da erupção de 1886, não é de forma alguma surpreendente que os míticos Terraços tenham sido totalmente destruídos.

O novo estudo vem desta forma contrariar a investigação de Rexx Bunn e Sascha Nolden, dois investigadores neozelandeses que, baseados nas notas de Ferdinand von Hochstetter, concluíram no ano passado, que os terraços naturais poderiam estar enterrados a 15 metros abaixo do nível da terra, cobertos com cinzas vulcânicas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Sem Joacine, nova direção do Livre foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos

Este domingo, no segundo dia do IX congresso do Livre, a nova direção do partido foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos (e não conta com a deputada Joacine Katar Moreira). No final …

Juiz pede escusa do caso dos emails por ser adepto do Benfica

O juiz desembargador apresenta vários motivos para pedir escusa do processo, nomeadamente por ser "sócio do Benfica desde 1968". De acordo com o jornal Público, Eduardo Pires, juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto (TRP), …

Afinal, Irão já não vai pedir ajuda para analisar caixas negras do avião

O Irão recuou na intenção de enviar para análise as gravações da caixa negra do avião ucraniano, que abateu acidentalmente na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais, revelou a agência noticiosa iraniana. Citado …

Bruno Fialho sucede a Marinho e Pinto na liderança do PDR

Bruno Fialho é o novo presidente do Partido Democrático Republicano (PDR), ao obter 75% dos votos na eleição deste sábado para escolher o sucessor de António Marinho e Pinto, que anunciou o abandono do cargo …

Legislador russo culpa "arma climática" dos EUA pelo inverno quente de Moscovo

Alexei Zhuravlyov, membro da câmara baixa do Parlamento da Rússia (Duma), culpou uma alegada "arma climática" secreta dos Estados Unidos pelas anómalas temperaturas que se fizeram sentir este inverno em Moscovo.  Em declarações à estação de …

Nova espécie de louva-a-deus empala as suas presas como se fossem fondue

O Carrikerella simpira, uma nova espécie de louva-a-deus, caça as suas presas perfurando-as de um lado ao outro com as suas patas em forma de tridente. Cientistas descobriram uma nova espécie de louva-a-deus com uma característica …

Astrónomos descobrem que o fósforo foi gerado na formação de estrelas

Astrónomos descobriram que o fósforo, elemento químico essencial à vida, se constituiu durante a formação de estrelas e sugerem que chegou à Terra através de cometas. Uma equipa de astrónomos detetou monóxido de fósforo na região …

Nova máquina repara e mantém fígados vivos fora do corpo humano durante uma semana

Um novo sistema consegue manter um fígado humano vivo fora do corpo durante sete dias, período no qual o órgão danificado pode ser reparado e preparado para o transplante. As tecnologias convencionais conseguem sustentar um fígado …

Rui Rio vence segunda volta. Líder reeleito quer "estabilidade, lealdade e unidade"

O presidente social-democrata, Rui Rio, afirmou hoje que espera poder “trabalhar com estabilidade e lealdade”, recusou que o PSD esteja “partido” e vincou estar “a iniciar o momento para marcar a unidade” no partido. O líder …

Gatos não se importam de comer pessoas mortas (e há um estudo que mostra como o fazem)

Uma nova investigação analisou como é que dois gatos selvagens se alimentaram de cadáveres humanos. Os animais mostraram preferência por corpos específicos ao longo de vários dias. No Forensic Investigation Research Station, no estado norte-americano do …