Hungria. Anúncio da Coca-Cola com beijo gay enfurece partido nacionalista no poder

Um cartaz da Coca-Cola, que mostra um casal gay a beijar-se e outros casais do mesmo sexo, está a enfurecer o partido nacionalista húngaro liderado por Viktor Orbán. Integrado na campanha ‘Amor é amor’, os cartazes da Coca-Cola estão expostos no Sziget Festival, um dos maiores festivais de música em Budapeste.

Segundo noticiou o Expresso na terça-feira, os cartazes estão a ser alvo de fortes críticas por parte do partido nacionalista no poder e de ativistas da extrema direita.

O vice-porta-voz do partido Fidesz (União Cívica Húngara), István Boldog, foi mesmo mais longe ao propor o boicote à marca, considerando que se trata de uma campanha de “provocação” que tem como público alvo mais de meio milhão de pessoas, que são esperadas no evento.

Contudo, a empresa garantiu que não vai retirar os anúncios do festival de música na Hungria, sublinhando que veiculam acima de tudo os valores da marca. “A Coca-Cola luta pela diversidade, inclusão e igualdade na empresa e apoia também esses direitos na sociedade. Como apoiantes da comunidade LGBTQI, acreditamos que todos têm o direito de amar a pessoa que escolhem”, declarou o porta-voz da Coca-Cola, citado pela CNN.

Os cartazes mostram imagens de casais homossexuais a beijar-se, a sorrir e a beberem Coca-Cola juntos, acompanhados com a frase: “Zero açúcar, zero preconceito”.

Love is love ❤️

Publicado por Coca-Cola em Domingo, 4 de agosto de 2019

Também o Partido Lei e Justiça criticou o teor da campanha da Coca-Cola, à semelhança de vários ativistas de extrema-direita, que apelaram à multinacional para retirar os cartazes. Entretanto, foi lançada uma petição ‘online’ no mesmo sentido, que já conta com mais de 50 mil assinaturas.

“Não tenhamos ilusões, esta campanha é um teste. Se a sociedade húngara aceitar isto, haverá mais e mais passos. Cartazes, anúncios, filmes, produtos com as cores do arco-íris, etc. E se não continuarmos a travar este movimento, será cada vez mais difícil de parar”, pode ler-se no texto da petição.

Já Tamás Dombos, membro do grupo Háttér, de defesa dos direitos dos homossexuais, condenou a atitude “homofóbica” do partido no poder na Hungria desde 2010.

“Depois da União Europeia, dos migrantes e mesmo dos sem-abrigo, agora são as pessoas da comunidade LGBTQ que estão a ser atacadas pelo Governo”, concluiu o responsável, citado pelo Guardian.

TP, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Hospitais da Papua-Nova Guiné recusam atender grávidas. Médico aconselha mulheres a evitar gravidez

Um obstetra da Papua-Nova Guiné aconselhou as mulheres daquele país a não engravidarem nos próximos dois anos, revelando que o medo de transmissão do coronavírus tem levado os hospitais a recusarem atender grávidas. Segundo noticiou esta …

China vai encerrar gradualmente todos os mercados de aves vivas

A China vai fechar gradualmente todos os mercados onde aves vivas são vendidas, visando reduzir os riscos para a saúde pública, informou hoje a imprensa oficial. Chen Xu, alto funcionário da Administração Estatal de Regulação do …

Em 33 anos, Amazónia perdeu 72,4 milhões de hectares de floresta. O equivalente ao território do Chile

A floresta amazónica, presente em nove países da América do Sul, perdeu 72,4 milhões de hectares de cobertura vegetal entre 1985 e 2018, uma área equivalente ao território do Chile, segundo dados divulgados na quinta-feira …

Decisão do Reino Unido é "absurda", "errada" e "desapontante"

O chefe da diplomacia portuguesa considerou hoje a decisão do Reino Unido de excluir Portugal dos “corredores de viagem internacionais” como um “absurdo”, “errada” e que causa “muito desapontamento”, trazendo ainda graves consequências económicas e …

"Peixe racista". Estátua da Pequena Sereia novamente vandalizada

A icónica estátua da "Pequena Sereia" em Copenhaga, um dos monumentos mais famosos da Dinamarca, foi novamente vandalizada, ao ter sido pintada com uma frase antirracismo, divulgou hoje a polícia dinamarquesa. “A Pequena Sereia foi vandalizada …

Itália admite segunda vaga e defende restrições a viagens

Itália abriu esta terça-feira fronteiras aos viajantes de países que não integram o espaço europeu de livre circulação Schengen, mas com restrições. O ministro da Saúde de Itália afirmou, esta quinta-feira, não poder afastar uma segunda …

Menos férias e mais dias de aulas para quem não tem exames no próximo ano letivo

O próximo ano letivo vai ter menos dias de férias e mais dias de aulas para os alunos que não tenham exames. Os alunos terão aulas presenciais e aulas à distância. O ministro da Educação, Tiago …

FC Porto revela camisola para a próxima época (e as opiniões dividem-se)

O FC Porto revelou a camisola oficial do clube para a próxima temporada. Pelas redes sociais, as opiniões dividem-se, havendo quem não esteja satisfeito com a mudança. Os adeptos portistas acordaram esta sexta-feira com a imagem …

Veto da Índia ao TikTok pode custar mais de 5 mil milhões de euros à ByteDance

O executivo indiano anunciou o bloqueio de 59 aplicações móveis chinesas, assegurando que as aplicações roubam dados dos utilizadores e partilham informações com o governo chinês. O grupo chinês de tecnologia ByteDance, que desenvolveu o TikTok, …

Covid-19. “Exemplo de Portugal mostra muito claramente como a situação é frágil”

A comissária europeia da Saúde, Stella Kyriakides, considerou que a situação pandémica é ainda "frágil", dando o exemplo da evolução da covid-19 em Portugal para sustentar que é necessário continuarmos vigilantes. “Penso que o exemplo de …