Os seres humanos alteraram a estrutura cerebral dos cães ao longo dos séculos

Uma investigação recentemente divulgada mostra de que forma o cruzamento seletivo das raças moldou o cérebro daquele que é conhecido como o melhor amigo do homem.

Os seres humanos foram responsáveis por alterar, ao longo dos tempos, o tamanho, a forma, a cor e o comportamento dos cães, mas não só. Uma recente investigação, publicada recentemente no The Journal of Neuroscience, acaba de mostrar que também fomos os responsáveis pela alteração da estrutura cerebral destes animais.

Erin Hecht, neurocientista da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, decidiu comparar os resultados de ressonâncias magnéticas de 62 cães de 32 raças diferentes. “Assim que vi todas as imagens alinhadas, o resultado saltou aos meus olhos”, disse a investigadora, citada pelo Science Alert.

Apesar de os animais apresentarem uma grande variedade de formatos e tamanhos de cabeça, nenhuma das diferenças apontadas seria capaz de explicar na íntegra as imagens cerebrais.

Hecht e a sua equipa identificaram seis regiões que, segundo os cientistas, tendem a ser maiores ou menores dependendo do cão, e que atuam de forma sincronizada. O padrão levou a investigadora a questionar-se sobre se estas regiões funcionariam em conjunto de acordo com diferentes comportamentos, e se estes estariam relacionados com as raças.

“A anatomia do cérebro varia entre raças de cães”, concluiu Hecht, “e parece que pelo menos parte dessa variação se deve à criação seletiva de comportamentos específicos, como caça, pastoreio e guarda.”

Por outras palavras, não só as formas e os tamanhos dos cérebros caninos variam de acordo com a raça, como as estruturas dentro dos cérebros são diferentes.

Enquanto que o beagles, por exemplo, são capazes de identificar, pelo olfato, tumores cancerígenos, os border collies conseguem pastorear ovelhas. Foi então que os cientistas decidiram estudar de que forma estas seis regiões cerebrais se diferenciavam conforme as características principais de cada raça, segundo a definição do American Kennel Club.

Os boxers e dobermanns, por exemplo, muitas vezes usados pela polícia, revelam diferenças significativas em relação a outras raças no que diz respeito ao olfato e à visão. Por sua vez, raças criadas para a prática de desporto têm uma rede cerebral com maior destaque para regiões responsáveis pelo medo, stress e ansiedade.

Além disso, a equipa conseguiu determinar padrões cerebrais diferentes entre cães que caçam com base no olfato e aqueles que contam com a visão como aliada.

Todos os cães analisados no estudo eram animais de estimação e não de trabalho. “É impressionante ter constatado todas estas diferenças, mesmo em cães que não são usados para este tipo de atividades”, disse Erin Hecht.

Mas estas descobertas podem ter implicações ainda mais profundas. O facto de sermos capazes de alterar uma espécie com a qual convivemos, a tal ponto de afetar a sua estrutura cerebral, é algo que, segundo a neurocientista, deve ser levado em conta.

“Acho que é uma chamada de atenção sobre o que estamos a fazer e também sobre como estamos a tratar os animais“, rematou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Dormir bem antes de tomar a vacina da gripe pode ajudar a aumentar a sua eficácia

Segundo os especialistas, uma boa noite de sono pode mesmo ajudar a aumentar a eficácia da vacina da gripe, que neste ano ganha particular relevância em plena pandemia de covid-19. De acordo com Matthew Walker, autor …

Há um petroleiro abandonado há mais de uma década nas Caraíbas (e é uma "bomba-relógio")

Um navio de armazenamento de petróleo venezuelano está ancorado no Golfo de Paria, um trecho de mar fechado entre a Venezuela e a ilha de Trinidad, há mais de uma década. Antes de os Estados Unidos …

Portugal deve bater recorde de doentes em cuidados intensivos ainda esta semana

Portugal deverá ultrapassar, esta quarta-feira, o recorde de doentes em unidades de cuidados intensivos, alertou a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa sobre a capacidade do Serviço Nacional de Saúde para combater …

A Budapest Eye foi restaurante por um dia (e com estrela Michelin)

Um restaurante com estrela Michelin em Budapeste, na Hungria, ofereceu aos clientes uma experiência gastronómica na famosa roda gigante Budapest Eye. Atraiçoado pela queda de faturação após o desaparecimento de turistas estrangeiros, o restaurante Costes, premiado …

Antigo ministro da Saúde Leal da Costa admite novo estado de emergência

O antigo ministro da Saúde Fernando Leal da Costa defendeu hoje que em algum momento deve ser decretado de novo o estado de emergência, para que o Governo possa tomar medidas na luta contra a …

Marcelo promulga uso obrigatório de máscara na rua por 70 dias

O Presidente da República promulgou esta segunda-feira o decreto da Assembleia da República que determina o uso obrigatório de máscara na rua, por um período de 70 dias, sempre que não seja possível cumprir o …

Cruzeiros vazios no meio do oceano tornam-se destinos turísticos

Embarcados num pequeno ferry, turistas dirigem-se até aos locais onde grandes navios cruzeiros estão parados e desertos. Esta foi uma solução encontrada para reavivar o setor. A pandemia de covid-19 está a fazer com que, genericamente, …

Todas as pensões mais baixas vão ter aumento extra de dez euros

As pensões mais baixas, até aos 658 euros, vão ter um aumento extraordinário de dez euros no próximo ano. O Governo confirmou a informação avançada pelo PCP. A ministra do Trabalho e Segurança Social, Ana Mendes …

Na fase inicial da pandemia, o setor privado "não quis e não entrou no combate à pandemia"

A antiga ministra da Saúde Ana Jorge considera que os privados podem ser envolvidos na luta contra a pandemia, recebendo doentes não covid-19, mas avisa que é preciso um “equilibro” nessa ação, depois de estes …

Uso de máscara pode salvar 130 mil vidas nos EUA até final de fevereiro, revela estudo

As medidas de distanciamento social, principalmente o uso de máscaras em público, podem salvar até 130 mil vidas nos Estados Unidos (EUA), revelou um novo estudo divulgado na sexta-feira. Em abril, o Presidente dos Estados Unidos …