Huawei vai lançar novo topo de gama em setembro, mesmo sem Google e Android

Rungroj Yongrit / EPA

Se nada se alterar, o embargo à Huawei pelos Estados Unidos (EUA) vai entrar em pleno vigor já em novembro. Isto significa, muito provavelmente, o fim do Android em dispositivos da empresa chinesa que era – até ser colocada numa lista negra por Donald Trump – a segunda maior fabricante de telemóveis do mundo.

Mesmo assim, a Huawei deve divulgar em setembro um novo smartphone topo de gama, o Mate 30, à semelhança do que tem feito nos últimos anos, avançou a Reuters, citada na quinta-feira pelo Observador.

O Mate 30 vai ser conhecido a 18 de setembro, mas ainda não há data de lançamento. Ao mesmo meio, um porta-voz da Google afirmou que, enquanto se mantiverem as atuais restrições, o Mate 30 não pode ser vendido com aplicações da empresa, como o Google Maps ou o Gmail.

Atualmente, há um período de suspensão do embargo a decorrer nos EUA que permite às empresas “adaptarem-se” a este cenário, mantendo negócios com a Huawei. Contudo, para as empresas americanas negociarem até novembro com a tecnológica chinesa, têm de ter uma autorização do governo dos EUA, e nenhuma foi ainda concedida.

Os ‘smartphones’ da gama Mate têm sido dos principais modelos da Huawei. Em 2018, o Mate 20 foi amplamente aclamado pela crítica por ter novas funcionalidades e especificações de hardware inovadoras.

Contudo, por mais características cativantes de hardware este telemóvel tenha, como referiu um analista de mercado ao mesmo jornal, o cenário pode não ser bom. “Sem os serviços da Google, ninguém vai comprar o aparelho”, disse Richard Dawson.

A Huawei tem sempre a possibilidade de utilizar as componentes abertas do sistema operativo Android. Contudo, estando a Google proibida de trabalhar com a gigante chinesa, não tem muitas soluções para continuar a utilizar o sistema e ser cativante para os consumidores que querem utilizar os serviços da Google como utilizavam até agora.

Ao mesmo meio, um porta-voz da Huawei disse que a empresa “vai continuar a utilizar o Android e o seu ecossistema se o governo dos EUA assim o permitir”. Contudo, se não puder, vai continuar a desenvolver o seu próprio sistema operativo. Recentemente, a empresa divulgou que está a desenvolver o Harmony, o seu próprio software base para dispositivos móveis. A Huawei tem afirmado que é capaz de disponibilizar rapidamente o novo sistema operativo para os equipamentos vendidos aos utilizadores.

A hipótese de lançar um novo sistema operativo tem sido encarada por especialistas e executivos da Huawei com alguma relutância, escreveu ainda a Reuters. Atualmente, o Android é o sistema operativo móvel mais utilizado em todo o mundo, com a maioria dos utilizadores de ‘smartphones’ a usarem este software.

O Observador pediu mais informações sobre este tema à Huawei, que remeteu para as declarações do porta-voz da empresa noticiadas pela Reuters.

No início da última a semana, a Bloomberg revelou que o impacto desta incerteza quanto ao futuro da empresa, mesmo que embargo não avance, pode ser “doloroso” para as suas receitas a médio e longo prazo da Huawei.

Só este ano, a empresa estima que vai vender menos 60 milhões de equipamentos, disse o mesmo meio. Este segmento de produtos para consumidores da Huawei representou cerca de 45% das receitas em 2018 e é considerado pela gigante chinesa um sector essencial para o seu futuro.

Os EUA afirmam que a Huawei é uma ameaça à segurança nacional por espiar a favor do governo chinês. No meio de uma guerra económica entre os dois países, o bloqueio à empresa tem sido um dos pontos mais quentes. Outros países, como a Austrália ou o Japão, também têm imposto restrições à gigante tecnológica, que tem reiteradamente negado as acusações.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Toca a reunir" no PS para aprovar eutanásia (e 6 médicos admitem que já a praticaram)

O PS está a mobilizar os seus deputados no sentido de garantir que, desta feita, a eutanásia passará no Parlamento. Tudo indica que venha a ser aprovada numa altura em que os médicos estão divididos …

CP está a escapar à multas por falhas nos serviços

A CP - Comboios de Portugal está a escapar às multas por falhas nos serviços, como atrasos e supressões de comboios, porque ainda não entrou em vigor o contrato de serviço público assinado com o …

Marega e Pepe vão ser alvos de processos disciplinares

A Comissão de Disciplina da FPF abriu processos disciplinares a Moussa Marega e Pepe devido a alegadas agressões sobre Taarabt, no jogo com o Benfica. Os jogadores do FC Porto Moussa Marega e Pepe vão ser …

Costa arrasa proposta "forreta" de orçamento europeu

A proposta de quadro financeiro plurianual para 2021-2027 do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, vai morrer na praia. António Costa diz que os líderes europeus não devem ceder à pressão dos quatro países “forretas”. "Esta …

Malásia suspeita que desaparecimento do voo MH370 foi ataque suicida

O ex-primeiro ministro australiano Tony Abbott disse que altos responsáveis do governo da Malásia suspeitam há muito tempo que o desaparecimento do avião da Malasian Airlines, há quase seis anos, tenha sido um ataque suicida …

Champions. O viking norueguês, a revolta de Neymar e a lição tática do "Cholismo"

Haaland foi a estrela da noite ao marcar os dois golos da vitória do Dortmund frente ao PSG. O Atlético de Madrid conseguiu ainda quebrar a invencibilidade do Liverpool. A Liga dos Campeões está de volta …

Auditoria ao Novo Banco vai custar três milhões. É o triplo do que custou a da CGD

A auditoria especial da Deloitte ao Novo Banco vai custar cerca de três milhões de euros, segundo avança o jornal ECO. Este valor é três vezes superior ao custo da auditoria da EY à Caixa …

Passos Coelho ataca falhas de Costa (e revela que segurou Maria Luís)

O antigo primeiro-ministro Passos Coelho esteve na apresentação do livro de Carlos Moedas no El Corte Inglés, onde aproveitou para criticar António Costa. Passos preferiu falar do passado, lembrando o momento em que esteve perto …

Derrocada em Borba. MP acusa oito arguidos de homicídio e violação de regras de segurança

A acusação contra oito arguidos envolvidos na derrocada da pedreira de Borba, em novembro de 2018, já foi deduzida pelo Ministério Público (MP). A informação foi divulgada, esta quarta-feira, pelo Departamento de Investigação e Ação …

Salários mais baixos da Função Pública sobem 10 euros. Férias não aumentam

Esta quarta-feira, o Governo revelou à Frente Comum que os salários mais baixos da Função Pública vão subir 10 euros, em vez de sete. Em relação aos dias de férias, não há abertura. O Jornal de …