Grandes hotéis acusados de ignorar tráfico sexual. Queixa em grupo relata casos de 13 mulheres

Uma ação judicial deu entrada segunda-feira em Columbus, Ohio, nos Estados Unidos (EUA), com vários grandes grupos hoteleiros a serem acusados de lucrar com o tráfico sexual, ignorando os crimes e os danos nas vítimas.

Segundo noticiou o Diário de Notícias (DN), citando a agência Reuters, a queixa foi registada em nome de 13 mulheres que alegaram ter sido vendidas para sexo em quartos de hotel. Doze cadeias de hotéis foram acusadas de conhecer e ignorar os sinais de alerta de que mulheres e crianças eram vendidas como escravas sexuais nas suas instalações.

O caso reúne 13 ações separadas que tinham sido apresentadas em Ohio, Massachusetts, Geórgia, Texas e Nova Iorque e foi registado pelo escritório de advocacia Weitz & Luxenberg, em Nova Iorque, em nome de 13 mulheres, muitas menores de idade quando ocorreu o tráfico.

Esta é a primeira vez que a indústria hoteleira enfrenta uma ação como um grupo. Entre os citados nos 13 casos estão os grupos hoteleiros Hilton Worldwide Holdings Inc., Red Roof Inn, Intercontinental Hotels & Resorts, Best Western Hotels & Resorts e Wyndham Hotels and Resorts Inc.

Os hotéis “obtiveram lucro” e “beneficiaram financeiramente” ao “fornecer um mercado para o tráfico sexual”, lê-se no documento de participação, citando “falhas no setor”. “Essa má conduta corporativa levou ao aumento do tráfico sexual em hotéis que atingiram o nível de uma epidemia nacional”, indica ainda a queixa.

De acordo com o DN, que cita o Global Slavery Index, publicado pelo grupo de direitos humanos Walk Free Foundation, estima-se que 400 mil pessoas sejam atualmente vítimas de escravidão moderna nos EUA, do trabalho forçado ao tráfico sexual.

“Não é apenas uma maçã podre que precisa de ser tratada”, disse Luis CdeBaca, ex-comissário dos EUA contra o tráfico de pessoas. “Há anos a indústria da hotelaria sabe que o tráfico sexual e, principalmente, o tráfico sexual de crianças ocorre nas suas propriedades e, no entanto, continua a acontecer”.

Uma das vítimas relatou que foi mantida seis semanas em cativeiro, em 2012, em vários locais do Wyndham Hotels, quando tinha 26 anos. Contou que, durante esse período, teve o nariz partido por duas vezes e o rosto marcado por repetidas agressões. “Só desejo que as pessoas percebam o que realmente se passa aqui nos EUA”, disse à Reuters.

Várias redes de hotéis lançaram iniciativas nos últimos anos para combater o tráfico, como formação de equipas para identificar possíveis vítimas e consciencialização do crime entre os hóspedes. “Essas mudanças chegaram tarde demais. A questão do lucro, e não a adesão à lei, continua a influenciar a tomada de decisões”, lê-se na participação judicial.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

O onze das maiores vendas do FC Porto que ombrearia com os "gigantes" europeus

Um onze com as maiores vendas do FC Porto permitiu um encaixe de 365 milhões de euros aos cofres portistas. Esta equipa daria aos 'dragões' um lugar entre as melhores equipas da Europa. Ainda esta semana, …

Dia do Brexit celebrado com moeda especial (mas sem badaladas do Big Ben)

O dia do Brexit vai ser celebrado, a 31 de janeiro, com a cunhagem de uma moeda especial, bandeiras nacionais içadas e um discurso do primeiro-ministro britânico, mas o emblemático Big Ben deverá ficar mudo. O …

Filha de bombeira que morreu a combater incêndio só tem direito a apoio de 100 euros por mês

A filha da bombeira de Alcabideche que morreu em 2013, a combater um incêndio no Caramulo, só tem direito a uma compensação de 10 euros por mês pela morte da mãe, além de mais 90 …

Com o desaire no Dragão, Benfica tem os olhos postos na reconquista

O FC Porto saiu derrotado do jogo com o Braga e, no mesmo dia, o Benfica cumpriu o seu papel e venceu o Sporting no dérbi lisboeta. As águias encontram-se isoladas no topo da tabela …

"Fez a Amadora e uma parte de Luanda". Amigo de Salgado nega "qualquer perdão de dívida" do Montepio

O construtor civil José Guilherme, que está no centro das investigações ao Banco Montepio, assegura que não recebeu qualquer empréstimo sem garantias, nem "qualquer perdão da dívida", garantindo ainda que sempre cumpriu todas as suas …

Entre Rui Rio e Luís Montenegro, há quem vote no regresso de Passos Coelho

O presidente do PSD, Rui Rio, e o antigo líder parlamentar Luís Montenegro voltam hoje a disputar eleições directas, numa inédita segunda volta em que podem votar 40.604 militantes com as quotas em dia. Nos …

Vírus detetado na China pode já ter infetado mais de mil pessoas

O número de pessoas infetadas com um vírus que matou duas pessoas na China ultrapassa provavelmente o milhar de casos e é muito superior àquele avançado pelas autoridades locais, segundo investigadores britânicos. Num artigo publicado, esta …

"Tenham vergonha". Joacine Katar Moreira não vai renunciar ao cargo de deputada

O IX Congresso para eleger os novos órgãos do Livre começa, este sábado, em Lisboa. A única deputada do partido na Assembleia da República já disse que não vai renunciar ao cargo. À chegada ao IX …

Cabeceamentos no futebol podem ser proibidos ou limitados. O problema é o risco de demência

A Federação escocesa de futebol prepara-se para proibir os cabeceamentos nos escalões com menores de 12 anos.  Em Inglaterra, fala-se em limitar este gesto futebolístico que foi associado a doenças neuro-degenerativas em vários estudos científicos. …

Fenómeno cerebral desvenda enigma sobre as casas do Neolítico

O comportamento humano está influenciado por aspetos inconscientes. Um deles é um fenómeno da perceção conhecido entre psicólogos como a negligência espacial cerebral. Este fenómeno refere-se à observação de que as pessoas saudáveis preferem o seu …