Hospitais adiam exames oncológicos para lucrar com rastreios

“É uma vergonha o que se está a fazer”, denuncia o presidente da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia, revelando que vários hospitais do país estão a adiar exames ao cólon e ao reto a doentes em tratamento oncológico para darem prioridade a colonoscopias de prevenção e de rastreio do cancro.

A denúncia do presidente da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia (SPG), Luís Tomé, é divulgada pelo Expresso e dá conta de que os hospitais públicos estão a deixar os seus pacientes em lista de espera para darem prioridade a colonoscopias de rastreio, de modo a obterem mais lucro, já que estes exames são pagos a dobrar pelo Ministério da Saúde.

Uma colonoscopia regular é paga a 169 euros, o mesmo valor que recebem os privados com acordo com o Estado, mas quando é feita para prevenção e detecção precoce de lesões cancerígenas é paga a 378 euros, aponta o semanário.

A diferença de pagamento “visa aumentar a adesão das equipas a uma tarefa extra e está a surtir efeito”, nota o Expresso, sublinhando que estes exames preventivos chegam a ser feitos ao sábado nalguns hospitais.

“É uma vergonha o que se está a fazer”, critica Luís Tomé. “Se tivéssemos capacidade instalada nos hospitais não teria problema algum, mas faltam anestesistas, colonoscópios, o material não é renovado”, lamenta o presidente da SPG, falando de “uma política desastrosa, com um enorme desperdício de dinheiro“.

As Administrações Regionais de Saúde (ARS) justificam a medida com a importância do rastreio nos casos de cancro. “É fundamental para reduzir a mortalidade e morbilidade por cancro do cólon e reto, doença que ainda está numa fase ascendente”, aponta fonte da ARS de Lisboa citada pelo Expresso.

Mas para Luís Tomé “querer fazer estas colonoscopias nos hospitais públicos é um preconceito ideológico“. “Os consultórios cobram menos e até têm mais qualidade”, refere este responsável, notando que “os médicos são os mesmos que trabalham nos hospitais, que têm obrigação de formar e que põem os internos a fazer as colonoscopias”.

ZAP //

 

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Grstão privada de hospitais públicos!
    Desde que me apercebi da monstruosidade que representa para a deontologia médica a dependência dos gestores não médicos [ECÓNOMOS, como eram designados], critico-a e ridicularizo-a: é transformar a medicina numa atividade comercial, tal como uma corticeira tem de produzir rolhas, batoques e corticite, a medicina terá de produzir, «ao cronómetro»: nº de consultas, requisiçõe de exames, emissão de receituário e internamentos, se pssível com cirurgias e internamentos curtos com altas precoces, para fidelizar o «cliente».

    • “Gestão privada de hospitais públicos!”
      É… por acaso, tal practicamente todas as PPP’s, isso tem dado muito bom resultado – para os privados, claro!!
      Basta olhar para o que se passou (passa) no hospital de Braga!…

  2. Isto é mas é para dar prioridade a cativações e passagem de exame do senhor Centeno nas provas europeias! Assim seremos bons em finanças, o resto pouco ou nada importa!.

      • Não estás a falar para o teu pai, portanto para além de seres estúpido, ignorante e fanático recusando ver a realidade aprende a ter respeitinho pelos outros pois ainda não chegamos a nenhuma ditadura comunista onde todos sejamos obrigados a falar por igual.

RESPONDER

Parar de comer quando se está cheio nem sempre é fácil (e há uma razão para isso)

Com alguns alimentos, parar de comer — mesmo quando se está cheio — nem sempre é fácil. Isto porque algumas destas comidas podem ter sido feitas de forma a que tal aconteça. Nenhum alimento é criado …

Há milhares de misteriosos buracos no fundo do mar da Califórnia

Surgiu um novo mistério perto da costa de Big Sur, na Califórnia, no fundo do Oceano Pacífico: há milhares de pequenos fragmentos redondos retirados dos sedimentos do fundo do mar.   A descoberta foi feita como parte …

NASA apresenta "mapa do tesouro" para encontrar água em Marte

Uma equipa de cientistas da NASA elaborou um mapa da água congelada que existe em Marte e que se acredita estar a apenas 2,5 centímetros abaixo da superfície do Planeta Vermelho - isto é, à …

Já se sabe como é que planetas florescem a partir de pequenos pedaços de poeira

Uma equipa de investigadores validou uma teoria que pode explicar como é que os planetas crescem a partir de pequenos pedaços de poeira interestelar. O crescimento de um pequeno pedaço de poeira até um planeta inteiro …

Rainha Isabel II está a procura de um gestor de redes sociais

A família real britânica está à procura de um gestor de redes sociais. O salário vai oscilar entre os 53 e 59 mil euros anuais por 37 horas semanais, de segunda a sexta-feira. A rainha Isabel II …

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …