O horário de verão está literalmente a matar-nos

O ritual anual de trocar uma hora de luz matinal pelo brilho do fim da tarde pode parecer inofensivo, mas, a cada ano, na segunda-feira seguinte a esta troca, os hospitais norte-americanos registam um aumento de 24% de ataques cardíacos.

Será apenas uma coincidência? Provavelmente não. Os médicos também veem a tendência oposta acontecer no outono: depois de repormos o horário nos nosso relógios, há registo de menos 21% de ataques cardíacos.

A razão pela qual andar com o relógio para a frente pode-nos matar está relacionada com a interrupção dos horários de sono. A 25 de março, em vez de o relógio passar da 1h59 para as 2 horas, como é normal, passa para as 3 horas, saltando uma hora.

Os investigadores estimam que todos seremos privados de cerca de 40 minutos de sono por causa disso. “É esta a fragilidade que o nosso corpo apresenta a menos uma hora de sono”, disse o especialista em sono Matthew Walker.

Walker explicou que esta “experiência global” que fazemos duas vezes por ano é um sinal do quão sensível o nosso corpo é à mudança de horários: no outono, alterar o relógio é uma bênção, na primavera, uma maldição.

A trágica tendência de aumento do número de ataques cardíacos só dura um dia, mas os nossos corpos podem não conseguir recuperar dessa alteração durante semanas. O ser humano também se torna mais suscetível a fazer erros fatais nas estradas devido à alteração de horários.

Nos Estados Unidos, os investigadores estimam que os acidentes de carro nos EUA causados pela privação de sono na altura de mudar para o horário de verão custou a vida a 30 pessoas, durante o período de nove anos de 2002 a 2011.

“O cérebro, através de lapsos de atenção e micro-sonos, é tão sensível quanto o coração a pequenos distúrbios do sono”, explica Walker no livro “Como dormimos”.

Os problemas não acabam aí. Também há mais relatos de lesões no trabalho, quando chega a altura de trocar de horário. Há mais AVC’s e o número de tentativas de suicídio nesta época do ano aumenta também.

Por estas razões, estados como Florida e Massachusetts estão a começar a pressionar para abandonar a mudança, informa a ABC News, enquanto que o Hawai e o Arizona já o ignoram.

Na Europa, recentemente, o Parlamento europeu propôs também abandonar esta mudança, que acontece duas vezes ao ano.

A história por trás do horário de verão

O horário de verão foi originalmente inventado como uma forma de economizar energia. A medida foi implementada durante a Primeira Guerra Mundial, na Alemanha.

Pesquisas mais recentes sugerem que provavelmente esta mudança não nos poupa qualquer energia. Por outro lado, há provas de que a luz da noite pode reduzir o crime e aumentar o tempo que as pessoas passam a exercitar, pelo menos em determinados climas.

Mas há mais de metade dos países do mundo que participam neste ritual bianual de mudança de relógio, e a tradição inevitavelmente custa a vida a algumas pessoas.

Então, enquanto pode aproveitar a luz extra ao final do dia, tenha mais cuidado com o coração e com as chaves do carro.

PARTILHAR

19 COMENTÁRIOS

  1. A mim, o que me deprime e quase mata, é a porcaria do horário de inverno, pois sair do trabalho às 17:00 e já estar noite. Mas como não sou cientista, isto que digo vale ZERO.

    • Estou 100% de acordo consigo! Digo mais, devíamos manter sempre o horário de verão sem mais atrasos ou avanços do relógio…

    • Tal e qual! Quanto mais não vale termos luz solar ao final do dia depois de um dia de trabalho! Sair do emprego e estar de noite, só motiva é ir para casa ao invés de praticar actividades ao ar livre.

      • E depois, como a maior parte dos portugueses nunca estão contentes com nada, diziam que depois no inverno as crianças levantam-se de noite… Enfim.
        O que seria o mais correto era seguirmo-nos pelo sol, sabemos sempre quando é meio dia solar, mas na impossibilidade de nos regrarmos apenas pelo sol, devido a sermos escravos do relógio e dos horários, concordo com a mudança para a hora de verão e nunca mais lhe mexerem.

    • Pois, concordo consigo, Sousa. Ser de noite às 5 da tarde não faz qualquer sentido, tanto do ponto de vista fisiológico, psicológico, da fatura energética…
      O ideal era que enquanto as pessoas estivessem acordadas fosse de dia. Não sendo tal possível, devemos adequar os horários ao ritmo da maioria das pessoas. Como a esmagadora maioria das pessoas tem muitas mais horas acordadas e em atividade depois das 5 da tarde do que antes das 8 da manhã, fazia muito mais sentido prolongar a luz solar para o final da tarde.
      Acordar ainda de noite e iniciar a atividade com luz crepuscular não tem nada de mais. Qualquer caçador, biólogo ou pessoas mais conhecedora da natureza sabe que muitos animais fazer isso, basta ouvir a sinfonia de cantos de aves ainda antes do sol nascer. O que é realmente estranho é o sol desaparecer, cair a noite, e prolongar a atividade uma meia dúzia de horas até ir dormir…
      Em Portugal devíamos ter sempre a hora de verão.

  2. Pois, pois, as teorias são o que se quiser… E as alterações quando se fazem noitadas para trabalho ou copos??? Já estaria tudo morto com ataques cardíacos…

  3. Quanto a mim a hora de verão não deveria existir, para aqueles que se queixam da hora de inverno por saírem do trabalho já de noite de que se queixariam se por exemplo em vez de pegar ás 8 horas fossem pegar ás 7 horas da manhã, os dias de inverno têm menos horas de sol portanto há que saber lidar com a situação.

  4. O meio dia é a meio do dia e a meia noite a meio da noite. A isto ninguém foge.
    No inverno o meio dia solar é entre as 12:24 em Miranda do Douro e as 12:38 no Cabo da Roca.
    No verão a diferença aumenta uma hora, o meio dia será às 13:24 em Miranda do Douro e às 13:38 no cabo da Roca.
    Porque razão não propõem mudar os horários de trabalho em vez de obrigar toda a gente a alterar as horas ?
    Isto é a típica imposição a todos das convicções de alguns. Querem sair do emprego com sol alterem o horário de trabalho. Entram mais cedo saiam mais cedo.
    Mas deixem a natureza em paz.
    Eu gosto de acordar com Sol e prefiro ir praticar desporto pela manhã. Acho que é muito mais produtivo.

    • “Eu gosto de acordar com Sol e prefiro ir praticar desporto pela manhã. Acho que é muito mais produtivo.”
      Por isso é que muita gente vai trabalhar de manhã cedo e não fazer desporto!

      • É verdade e fazer desporto sem Sol e desagradável. Mesmo assim já existe muita gente a iniciar o dia com actividade física antes de irem produzir para o tal emprego.

  5. se com a mudança de uma hora ha tantos danos colaterais, então imaginem quem trabalha por turnos rotativos.
    todas as semanas altera o ritmo de sono e não é só 1h

  6. Quem fez esse estudo só se preocupou com menos 40 minutos de sono, que ocorre a cada ano coma mudança da hora??
    Nem mencionaram que milhões de pessoas no mundo trabalham DIARIAMENTE, por Turnos!
    Isso sim é que rebenta com uma pessoa.
    Sonos trocados, tentar dormir de dia e acordar com enxaquecas e cansaço.
    Faço turnos há 20 anos…Seguidos

RESPONDER

Lisboa, Porto e Coimbra podem vir a ter megatribunais

O Governo prevê investir quase 275 milhões de euros na próxima década na construção e requalificação de tribunais. Lisboa, Porto e Coimbra deverão ganhar um novo grande tribunal. Em Lisboa, Porto e Coimbra, o Governo defende …

Desmantelamento de base nuclear na Coreia do Norte vai começar

A Coreia do Norte deve iniciar esta quarta-feira o desmantelamento de uma base nuclear em Punggye-ri. Depois de terem negado o acesso aos jornalistas, o Governo volta atrás e permite a cobertura jornalística Vai começar o desmantelamento …

Zuckerberg foi ao Parlamento Europeu pedir desculpa

Mark Zuckerberg desculpou-se no Parlamento Europeu pela incapacidade demonstrada pela sua empresa para evitar que os dados pessoais dos cidadãos europeus fossem erradamente usados A dois dias da entrada em vigor da legislação europeia para a …

Lasers podem deixar computadores um milhão de vezes mais rápidos

Uma nova técnica promete fazer com que a computação seja até um milhão de vezes mais rápida do que é atualmente, através do uso do laser na propagação de informações. Mil milhões de operações por segundo …

Morreu o escritor norte-americano Philip Roth

O escritor norte-americano morreu de insuficiência cardíaca, aos 85 anos, disse o agente literário à agência noticiosa Associated Press. Natural de Newark, Nova Jérsia, Philip Roth, habitualmente mencionado como candidato ao Nobel da Literatura, era considerado …

Contacto com germes pode prevenir leucemia em crianças

Análise baseada em 30 anos de estudos aponta que a leucemia linfoblástica aguda tem a sua origem em infâncias sem exposição de germes ao sistema imunitário. Uma das causas mais comuns de cancro nas crianças, a …

250 siberianos tornaram-se nos primeiros nativos americanos

Uma recente análise genética sugere que a população fundadora dos nativos americanos que migrou da Sibéria era composta por aproximadamente 250 indivíduos. Apesar dos inúmeros estudos genéticos, os cientistas ainda não tinham chegado a um consenso …

Afinal, o maior anfíbio do mundo são cinco

A salamandra-gigante-da-china não é uma espécie, mas cinco. Estas espécies estão em risco de extinção devido à má gestão da conservação. O maior anfíbio do mundo, a salamandra-gigante da-China (Andrias davidianus) são cinco espécies diferentes. A …

Cientistas chineses descobrem possível origem dos misteriosos sinais extraterrestres

Cientistas chineses encontraram uma nova explicação para as misteriosas e rápidas rajadas de rádio. Os especialistas acreditam que os "sinais extraterrestres" são originados por um tipo específico de estrela de neutrões: as "estrelas estranhas". Em 2001, …

Augusto Inácio (de) novo diretor-geral do Sporting

O Sporting anunciou hoje, através de um comunicado, que o novo diretor-geral de futebol é Augusto Inácio, que regressa assim aos «leões» para substituir André Geraldes. No mesmo comunicado, pode ler-se que o presidente do Sporting, …