Hong Kong: Reforço policial, Parlamento suspenso e escolas fechadas

Fazry Ismail / EPA

O Parlamento de Hong Kong foi suspenso, esta quarta-feira, e a segurança foi reforçada na cidade e nos campus universitários, com as escolas a fecharem num momento em que prosseguem os confrontos entre manifestantes e polícia.

Muitas estações de metropolitano e de comboio foram encerradas depois de os manifestantes anti-governamentais e pró-democracia terem bloqueado as entradas e vandalizado as instalações.

Durante a manhã os manifestantes construíram barreiras improvisadas e colocaram tijolos nas estradas um pouco por toda a cidade e também em algumas universidades, com a Universidade Chinesa de Hong Kong (CUHK) a registar momentos de maior tensão, de acordo com o jornal South China Morning Post (SCMP).

Na área financeira da cidade já foram efetuadas várias detenções por parte da polícia.

Pelo menos onze instituições de Ensino Superior, incluindo a CUHK e a Universidade de Hong Kong, anunciaram que as aulas estão suspensas, de acordo com a emissora RTHK.

Mais de 80 estudantes chineses do continente da CUHK foram retirados dos campus devido aos confrontos entre polícias e manifestantes. Estes estudantes foram transportados para a cidade vizinha de Shenzhen, noticiou ainda o SCMP.

Horas depois, uma reunião do Conselho Legislativo (Parlamento) foi suspensa depois do presidente da instituição, Andrew Leung Kwan-yuen, ter ordenado o presidente do Partido Democrata, Wu Chi-wai, a deixar o conselho. Wu questionou o chefe de segurança do território, John Lee, sobre a violência policial e acusou-o de ter “sangue nas mãos”. “Foi você quem transformou Hong Kong nisto”, acusou o pró-democrata.

A noite de terça-feira na CUHK já tinha sido marcada pela violência entre manifestantes e forças de segurança. Na segunda-feira, os confrontos em Hong Kong já tinham causado 128 feridos e registado mais de 260 detenções.

Na segunda-feira, os habitantes da cidade depararam-se com imagens de um manifestante a ser alvejado por um polícia e a cair ferido no chão. Pouco depois, a indignação com a atuação policial já tinha tomado conta das principais plataformas de comunicação usadas nestes protestos para mobilizar as pessoas.

Os protestos em Hong Kong duram há quase meio ano, sendo que os manifestantes têm cinco exigências: a retirada da lei da extradição para a China (que deu origem aos primeiros protestos, em junho, e a única em que, até agora, a chefe do Governo cedeu); uma comissão de inquérito para investigar as acusações de brutalidade policial; libertação e amnistia para os manifestantes detidos; a garantia de que os protestos não são classificados como motins; e o sufrágio universal para o Conselho Legislativo e o Executivo.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

    • Sem qualquer dúvida os ianques metem o nariz em tudo. Em Hong Kong e também na Bolívia onde afastaram o Evo Morales por causa do lítio boliviano. Em Portugal os ianques decerto querem deitar as mãos a esse elemento se é que não o fizeram já.

    • Eu até fico estúpido com as conspiranoias rebuscadas destes gajos. O facto de a China querer acelerar o processo de “dictatorização” de Hong Kong não é relevante. O facto de Evo Morales ter violado a constituição 2 vezes, fazer o contrário dum referendo, e ainda por cima cometer um fraude grosseiro nas eleições não importam. As pessoas não ficam aborrecidas com estas coisas. A culpa é sempre dos Estados Unidos. Até cansa a falta de criatividades destes “USA haters”

RESPONDER

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …

Mundial de Clubes proíbe demonstrações públicas de afeto

Começou na passada quarta-feira, dia 11 de dezembro, em Doha, capital do Catar, o Mundial de Clubes da FIFA, prova onde estão inseridos clubes como Flamengo e Liverpool. E esta até poderia ser mais uma …

Al Gore diz ser o maior fã de Greta Thunberg

Al Gore, antigo vice-presidente de Barack Obama e autor do documentário ambiental "Uma verdade inconveniente", elogiou esta semana o trabalho desenvolvido pela ativista sueca Greta Thunberg, dizendo ser o seu maior fã. "Sou o seu …

A água é comum nos mundos extraterrestres (mas surpreendentemente mais escassa do que se esperava)

A presença de água em exoplanetas é comum, mas surpreendentemente mais escassa do que se esperava, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Cambridge, no Reino Unido. Para chegar a …

"Encontrei a minha alma gémea". Presidente do Flamengo disposto a (quase) tudo para segurar Jesus

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, ficou encantado com Jorge Jesus logo quando o conheceu. É o que o dirigente diz numa entrevista, onde admite que encontrou a sua "alma gémea", não revelando dados sobre …

COP25: uma traição ao Acordo de Paris "e às pessoas em todo o mundo"

Organizações não governamentais ambientalistas consideraram que os projetos de resolução que a cimeira do clima da ONU tem para aprovar são "uma traição" do Acordo de Paris e dos milhões de pessoas que sofrem com …

Governo admite novo aumento extra das pensões (com a simpatia das Finanças e de olho na geringonça)

O Governo está a equacionar um novo aumento extraordinário das pensões no âmbito da preparação da proposta de Orçamento do Estado para 2020 (OE2020). A medida agrada a PCP e Bloco de Esquerda e terá …

Na última noite no Porto, Óliver foi sozinho à Ponte D. Luís (e vieram-lhe as lágrimas aos olhos)

O médio espanhol Óliver Torres confessa que a sua saída do Porto foi "emotiva" e que se despediu do clube e da cidade na Ponte D. Luís, de noite e sozinho, com "as lágrimas nos …

Costa e Centeno discutiram no Conselho Europeu (e foi Centeno quem ganhou)

António Costa e Mário Centeno envolveram-se numa "discussão directa" em pleno Conselho Europeu que deixou os restantes membros do Eurogrupo perplexos. Em causa esteve o primeiro orçamento da Zona Euro, com o primeiro-ministro de Portugal …