Hong Kong. Depois de greve afetar o sistema de transportes, polícia responde com gás lacrimogéneo

Ritchie B. Tongo / EPA

A polícia disparou esta segunda-feira gás lacrimogéneo contra manifestantes em várias partes de Hong Kong, depois de uma greve geral ter afetado o sistema de transportes e a líder do governo, Carrie Lam, ter declarado que a “soberania” e a prosperidade da cidade estavam em risco.

As manifestações superaram ações anteriores tanto em escala como em intensidade, aparentemente em reação à recusa de Carrie Lam considerar qualquer das reivindicações dos protestos, informou o Público.

Os habitantes começaram a sair às ruas a 09 de junho contra uma proposta de lei que permitiria extradição e julgamento na China continental, onde o sistema judicial oferece menos garantias de independência (no índice do World Justice Project, Hong Kong aparece em 16.º lugar e a China em 80.º quanto ao respeito das regras do Estado de direito).

Mesmo depois de Carrie Lam dizer que a proposta não ia ser debatida na câmara legislativa, os manifestantes mantiveram-se nas ruas, exigindo a sua revogação e não suspensão. Passaram a pedir a sua demissão, a libertação imediata dos detidos nas manifestações e que a escolha do próximo chefe de governo fosse feita por sufrágio universal e direto.

Estes protestos repetidos são agora a maior ameaça ao governo de Hong Kong desde 1997, quando a soberania foi transferida do Reino Unido para a China – a região tem desde então um estatuto especial, sob o mote “um país, dois sistemas”, com as suas próprias leis e liberdades, que os chineses da parte continental não têm.

A greve desta segunda-feira conseguiu provocar grandes perturbações no trânsito automóvel, circulação de comboios, e levou ao cancelamento de centenas de voos. Dezenas de milhares de manifestantes estiveram presentes na maior parte das três regiões da cidade. Houve estradas ocupadas e cortadas, assim como três túneis.

Num local do distrito de Yuen Long, um carro foi contra uma barricada feita pelos manifestantes. À noite, um grupo de homens armados com paus tentaram atacar os manifestantes em North Point. Um ataque anterior do que se pensa terem sido membros de tríades (máfias chinesas) a manifestantes no metro e transeuntes levou a críticas de impassibilidade da polícia.

Carrie Lam, que já tinha classificado os manifestantes como “amotinados”, disse: “As ações ilegais dos manifestantes desafiam a soberania do nosso país, põem em risco a fórmula ‘um país, dois sistemas’, e vão destruir a paz e estabilidade de Hong Kong”. Muitos viram a referência à soberania com um sinal de intervenção do regime de Xi Jinping.

“Não acredito que o governo esteja a fazer alguma coisa para apaziguar a sociedade”, disse à Reuters Jay Leung, 20 anos, que participava nos protestos. “Não estão a dar qualquer solução”, concluiu. “Não ouvi nada de positivo”, referiu, pelo seu lado, Russell, de 38 anos, que não quis dizer o apelido. “Só piorou tudo”.

Taísa Pagno TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Paquistão. Protestos violentos levam governo a ordenar bloqueio das redes sociais

O Governo do Paquistão ordenou o bloqueio temporário das redes sociais e plataformas de mensagens instantâneas esta sexta-feira, após vários dias de protestos violentos contra a França, avançou a agência AFP. Numa notificação enviada à Autoridade …

Telma Monteiro sagra-se campeã europeia de judo

A judoca Telma Monteiro conquistou esta sexta-feira a medalha de ouro na categoria de -57 kg nos Europeus em Lisboa, ao vencer na final a eslovena Kaja Kajzer, por 'ippon'. Telma alcançou o seu sexto título …

PS já não está a uma só voz. José Sócrates, o ativo tóxico, fez mossa e dividiu o partido

Fernando Medina diz que não falou com António Costa, Vieira da Silva não esconde o desgosto e o PS já não está a uma só voz. O juiz Ivo Rosa arrasou o Ministério Público (MP) na …

A brilhar na Alemanha, André Silva pode sair por preço de saldo

Cada vez mais clubes estão interessados na contratação de André Silva. O internacional português tem uma cláusula de rescisão de 30 milhões de euros. André Silva tem passado por altos e baixos na sua ainda curta …

Possibilidade de melhoria de nota no secundário aprovada. Decisão do ano passado foi "injusta"

Foram, esta quinta-feira, aprovados projetos que permitem a realização de exames para melhoria de nota para os alunos do ensino secundário. O PS absteve-se da votação. De acordo com o Expresso, o Parlamento aprovou esta quinta-feira …

PRR. Governo admite pedir mais 2,3 mil milhões de euros para capitalizar empresas

Capitalização e inovação das empresas, e a possibilidade de pedir mais 2,3 mil milhões de euros (para um total de cinco mil milhões) na componente de empréstimos. António Costa fez, durante a tarde desta sexta-feira, …

OMS alerta para crescimento "preocupante" de casos no mundo

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou esta sexta-feira para o continuo crescimento de casos de covid-19 no mundo, referindo que o número de novos casos confirmados por semana quase duplicou nos últimos …

Há falta de sedativos em hospitais brasileiros. Médicos intubam doentes "conscientes"

Estão a surgir vários relatos de profissionais de saúde brasileiros forçados a intubar pacientes sem o auxílio de sedativos. No Brasil, de acordo com a Associated Press, há profissionais de saúde a intubar pacientes sem recurso …

Governo acusado de financiar queima de resíduos recicláveis com 50 milhões de euros

A associação ambientalista Zero acusa o Ministério do Ambiente de utilizar 50 milhões de euros do Fundo Ambiental para financiar a queima de resíduos recicláveis em Lisboa e Porto, indo contra a nova legislação sobre …

Zimbabué. Sem nacionalidade reconhecida, milhares de pessoas lutam de forma desigual por educação e saúde

Centenas de milhares de pessoas no Zimbabué foram marginalizadas e forçadas a lutar de forma desigual pelo acesso à educação, saúde e habitação, porque não têm nacionalidade reconhecida pelo país, acusou um relatório da Amnistia …