Historiadores encontram descendentes vivos de Leonardo da Vinci

Mido / Wikimedia

Leonardo da Vinci

Leonardo da Vinci

Leonardo da Vinci ainda vive através dos seus descendentes, de acordo com dois historiadores italianos que encontraram parentes vivos do génio do Renascimento.

Até agora, acreditava-se que a linhagem do pintor, engenheiro, matemático e filósofo se tinha extinguido.

No entanto, de acordo com o diretor do Museo Ideale Leonardo Da Vinci, Alessandro Vessozi, e a historiadora Agnese Sabato, baseados num estudo genealógico que levou 43 anos, a família do artista não desapareceu.

“Levamos a cabo uma longa pesquisa de documentos, que é o primeiro passo para uma investigação científica mais profunda. Verificamos documentos e túmulos em França e Espanha para reconstruir a trajetória da família de Leonardo da Vinci”, explica Vezzosi.

A dupla identificou descendentes vivos da família do pai de Leonardo, Piero da Vinci.

“As consequências da nossa descoberta é que os cientistas podem agora isolar o ADN de Da Vinci, 15 gerações mais tarde”, aponta o historiador.

Segundo o The Guardian, um desses descendentes será o realizador italiano Franco Zeffirelli, que não terá recebido a novidade com grande surpresa.

O realizador, que já esteve nomeado para os Óscares, é filho de Ottorino Corsi, italiano nascido e criado em Vinci.

De acordo com o jornal britânico, em 2007, quando foi agraciado com o prémio Leonardo, Zeffirelli terá dito: “Os Corsis, que são da minha família, também são descendentes de Da Vinci”.

Na altura, toda a gente pensou tratar-se de uma boa piada. Mas, afinal, o realizador italiano já teria alguma razão, de acordo com a investigação agora apresentada.

Outra descendente será Elena Calosi, uma arquiteta italiana que, em declarações ao La Repubblica, diz estar “surpreendida mas feliz”.

“Obviamente que me sinto surpreendida, mas também feliz pela minha avó, que já não está entre nós, e que tinha um grande orgulho em ter Vinci no nome”, declara ao jornal italiano.

As conclusões foram apresentadas pelos dois investigadores durante o congresso “Leonardo Vive”, que se realizou esta quinta-feira, em Vinci, numa conferência onde alguns desses descendentes estiveram presentes.

Vezzosi, que sublinhou que o trabalho ainda não está terminado, já tinha adiantado na altura que a lista incluía “nomes surpreendentes”.

Além da identificação desses familiares, os cientistas conseguiram ainda recuperar alguns lugares associados à história da família, como os cemitérios onde estão enterrados os antepassados.

ZAP / HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

O Ártico pode ficar sem gelo no verão de 2044

As mudanças climáticas provocadas pelo Homem estão muito perto de tornar o Ártico livre de gelo, já a partir do verão de 2044. Um artigo científico, publicado recentemente na Nature Climate Change por investigadores da Universidade …

Estamos sozinhos no Universo? Cientistas detalham que exoplanetas poderiam albergar vida

Através da modelagem climática, uma equipa de cientistas da Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos, apontou que tipo de planetas têm maior probabilidade de serem habitáveis. A descoberta pode ajudar os astrónomos a selecionar áreas …

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …