Hiroshima foi há 69 anos

Wikimedia

Hiroshima, logo após o lançamento da bomba atómica em 1945

Hiroshima, logo após o lançamento da bomba atómica em 1945

A cidade japonesa de Hiroshima assinalou esta quarta-feira o 69º aniversário do lançamento da bomba atómica que matou dezenas de milhares de pessoas no final da II Guerra Mundial.

A cerimónia decorreu no Parque da Paz na cidade, junto ao ponto da explosão nuclear e começou com um minuto de silêncio às 8h15 locais (00h15 em Lisboa).

O início da cerimónia coincidiu com a hora a que o B-29 Enola Gay das forças norte-americanas lançou, a 6 de agosto de 1945, o “Little Boy”, o nome com que os Estados Unidos batizaram o primeiro artefacto nuclear da História.

Após o minuto de silêncio o presidente do município, Kazumi Matsui, pediu ao Governo liderado por Shinzo Abe e a outros líderes mundiais como o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que “trabalhem para conseguirem uma aproximação entre os países que possuem armas nucleares e o resto do mundo”, de forma a conseguir um “desarmamento total“.

Kazumi Matsui recordou na sua intervenção que no próximo ano está prevista a revisão do Tratado de Não Proliferação Nuclear, coincidindo com a comemoração dos 70 anos do bombardeamento atómico.

Por outro lado, acrescentou o lado pacifista da Constituição japonesa depois do Governo central ter impulsionado uma controversa reinterpretação da Carta Constitucional para reforçar o papel das Forças de Defesa.

“O nosso Governo deve aceitar o facto de termos podido evitar a guerra durante 69 anos devido ao nobre pacifismo da Constituição japonesa”, disse.

Além de Shinzo Abe, estiveram presentes sobreviventes do ataque norte-americano, a embaixadora dos Estados Unidos, Caroline Kennedy, e representantes de outros 67 países, entre os quais algumas potências nucleares como o Reino Unido, Rússia ou França.

Caroline Kennedy, que assumiu o posto diplomático em novembro, visita pela primeira vez Hiroshima e é a segunda embaixadora norte-americana a assistir às cerimónias de aniversário do lançamento da bomba atómica, depois de John Ross em 2010.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Pois é… Nao existem bonzinhos… Até os EUA são culpados da morte de todos os habitantes de duas cidades. Incluindo mulheres e crianças… Se isso não é crime de guerra então não sei mais o que é crime de guerra…

RESPONDER

Lisboa aumenta seis vezes IMI de prédios devolutos nos centros

A Câmara de Lisboa vai aumentar, em 2020, seis vezes a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para os prédios devolutos nas zonas de maior pressão urbanística, anunciou esta quarta-feira o vereador das Finanças, …

Polícia entrou na federação de futebol da Bulgária e deteve cinco pessoas

Já depois de Borislav Mihailov se ter demitido da presidência da federação da Bulgária, uma unidade da estrutura policial que luta contra o crime organizado no país entrou esta terça-feira na sede da federação, em …

Família holandesa vivia há 9 anos numa cave à espera “do fim dos tempos”

A policia holandesa encontrou uma família de seis pessoas na cave de uma quinta no nordeste do país, onde viviam em isolamento há nove anos e, segundo a imprensa, esperavam “o fim dos tempos”. A polícia …

Kim Jong-un subiu montanha sagrada a cavalo (e deixou a Coreia à espera de um grande anúncio)

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, foi ao monte Paektu, a montanha considerada sagrada pelos norte-coreanos, dar um passeio a cavalo. As imagens foram divulgadas pela agência estatal KCNA, tendo surgido especulações de que virá aí …

Uma questão de físico. Já se sabe porque o Manchester United desistiu de João Félix

Foi a "falta de físico" que afastou João Félix do Manchester United. O clube inglês ponderou contratar a jovem estrela do Benfica, antes da sua mudança para o Atlético de Madrid, mas acabou por desistir …

Reino Unido e UE retomam negociações. Londres vai pedir adiamento se não houver acordo até sábado

O Reino Unido e a União Europeia (UE) retomam esta quarta-feira as negociações sobre o 'Brexit', depois de na véspera se ter anunciado que um acordo estaria iminente. "Ainda há trabalho a fazer", referiu o …

Filho de Biden quebra o silêncio. "Sei que não fiz nada errado"

O filho do ex-vice-Presidente norte-americano, que tem estado no centro do inquérito para a destituição de Donald Trump, admitiu que o seu percurso profissional na Ucrânia foi uma má decisão, rejeitando, porém, ter feito algo …

Já se sabe onde se vão sentar os novos partidos no Parlamento

A deputada do Livre vai sentar-se entre PCP e PS, o deputado da Iniciativa Liberal entre PSD e CDS-PP e o deputado do Chega o mais à direita, todos na segunda fila. A conferência de líderes …

Rota do Cabo: Funcionária emitiu 15 mil números de contribuinte fraudulentos em três anos

Funcionários das Finanças, da Segurança Social, do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e advogados estão entre os principais suspeitos desta rede criminosa de auxílio à imigração ilegal. A Polícia Judiciária (PJ) desmantelou, esta terça-feira, uma organização …

"É desonesto eu pagar". Paulo Maló revoltado por causa das dívidas do império que criou

O empresário e médico dentista Paulo Maló, fundador do grupo Malo Clinic, está revoltado com a possibilidade de ter que responder financeiramente no âmbito das dívidas de 70 milhões de euros que a empresa acumulou. O …