Hackers norte-coreanos roubaram entidades na internet para financiar mísseis

Ao longo do ano de 2020, um “exército” norte-coreano de hackers roubou centenas de milhões de dólares através da internet para financiar os programas nucleares e de mísseis balísticos do país. Uma atitude que viola os princípios do direito internacional.

De acordo com o El País, um relatório confidencial das Nações Unidas mostra que o regime liderado por Kim Jong-un ordenou a realização de “operações contra instituições financeiras e casas de câmbio virtuais” para poder ter fundos para pagar armas.

Segundo o documento, os hackers roubaram ativos virtuais no valor de 316,4 milhões de dólares (cerca de 261,4 milhões de euros) entre 2019 e novembro de 2020.



O relatório também alega que a Coreia do Norte “produziu material físsil, manteve instalações nucleares e atualizou a sua infraestrutura de mísseis balísticos” enquanto continuava “a comprar material e tecnologia para esses programas no exterior”.

A Coreia do Norte tem procurado, desde há vários anos, desenvolver armas nucleares e mísseis avançados, apesar do seu vasto custo e do facto desta conduta já ter levado o país a receber pesadas sanções por parte da ONU.

Os investigadores da ONU, que citam fontes de um país que não identificam, consideram “muito provável” que a Coreia do Norte possa montar um artefacto nuclear num míssil balístico de qualquer alcance. No entanto, ainda não é possível determinar se esses mísseis poderiam entrar com sucesso na atmosfera da Terra.

O documento foi redigido pelo Painel de Peritos da ONU sobre a Coreia do Norte, órgão encarregado de monitorizar a aplicação e eficácia das sanções impostas ao regime de Kim, como punição pelo desenvolvimento de armas nucleares e mísseis balísticos.

Os detalhes do relatório, atualmente em sigilo, foram obtidos pela CNN através de fonte diplomática do Conselho de Segurança das Nações Unidas, que partilhou partes do documento sob condição de anonimato.

No relatório constam informações recebidas de países membros da ONU, agências de inteligência, órgãos de comunicação social e fugitivos do país.

A CNN lembra que não está claro quando é que o relatório será publicado, mas recorda que informações anónimas anteriores incomodaram a China e a Rússia, ambos membros do Conselho de Segurança da ONU.

Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

      • A Coreia do Norte, ao contrário dos EUA, nunca se mostrou agressiva relativamente a nenhum país. Pode-se detestar o seu sistema político, mas não incomoda ninguém. Mais uma vez, ao contrário do que acontece com os EUA…

RESPONDER

Em apenas três anos, a Austrália perdeu um terço dos seus coalas

A seca, os incêndios florestais e a desflorestação na Austrália levaram o país a perder um terço dos seus coalas nos últimos três anos. A Austrália perdeu cerca de 30% dos seus coalas nos últimos …

Há modelos matemáticos que preveem se uma música vai ser viral — os mesmos utilizados com a covid-19

O uso de modelos matemáticos para antecipar o nível de sucesso de uma música pode começar a ser usado, a partir da publicação do presente estudo, por artistas e editoras para melhorar o desempenho dos …

Alemanha. Funcionário de posto de combustível abatido a tiro por cliente que se recusou a usar máscara

Um homem de 49 anos matou um funcionário de um posto de combustível na Alemanha, após tentar comprar cerveja sem utilizar a máscara. No país, o uso deste equipamento de proteção é obrigatório para entrar …

Um violino gigante flutuou no Grande Canal de Veneza (ao som de Vivaldi)

No passado fim de semana, um violino gigante, com quase 12 metros de comprimento, desceu o Grande Canal de Veneza. A bordo estava um quarteto de cordas, que tocou Four Seasons de Vivaldi. O Noah's Violin …

Assembleia de credores aprova recuperação da Groundforce

Esta quarta-feira, os credores da Groundforce aprovaram a recuperação da empresa. Em causa está uma dívida de 154 milhões de euros. Os credores da Groundforce, reunidos esta quarta-feira em assembleia de credores, no tribunal de Monsanto, …

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …