Há mais autarquias com desconto do IMI familiar, menos com taxa agravada para devolutos

O número de autarquias que decidiu este ano aderir ao IMI familiar, atribuindo uma redução do IMI às famílias com dependentes, aumentou 8%, para 253, segundo o Ministério das Finanças.

Em causa está um benefício fiscal que teve aplicação prática pela primeira vez em 2016 e que se traduz num desconto do imposto às famílias residentes nas autarquias que comuniquem à Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) a sua intenção em aplicar a medida.

Em resposta à Lusa, fonte oficial do Ministério das Finanças precisou que para o imposto relativo a 2020 (e que começa a ser pago no próximo mês de maio) foram 253 os municípios que indicaram pretender contemplar as famílias com este desconto.

O número traduz um aumento de 7,7% por comparação com os 235 municípios que aderiram ao IMI familiar no ano passado (para o imposto relativo a 2019).

Nos concelhos onde o IMI familiar é aplicado, é concedida uma dedução de 20 euros às famílias com um dependente, de 40 euros com dois dependentes, e de 70 euros quando existem três ou mais dependentes.

O desconto é aplicado depois de calculado o valor do IMI, ou seja, o valor que resulta da aplicação da taxa de IMI em vigor no concelho pelo valor patrimonial tributário do imóvel.

Assim, uma família com dois dependentes proprietária de um imóvel (que utiliza como habitação própria e permanente) com um valor patrimonial de 80 mil euros localizado numa autarquia que decidiu aplicar uma taxa de 0,3% irá pagar de IMI 200 euros em vez dos 240 euros que pagaria na ausência do benefício fiscal.

O IMI familiar foi aplicado pela primeira vez em 2016 (para o imposto relativo a 2015), sendo nessa altura atribuído um desconto percentual em função do número de dependentes. No ano seguinte, o modelo foi alterado e substituído por um montante fixo de desconto por dependente.

De acordo com as regras em vigor, cabe aos municípios, mediante deliberação da assembleia municipal, “fixar uma redução da taxa do imposto municipal sobre imóveis que vigorar no ano a que respeita o imposto, a aplicar ao prédio ou parte de prédio urbano destinado a habitação própria e permanente do sujeito passivo ou do seu agregado familiar, e que seja efetivamente afeto a tal fim”.

Esta decisão tem de ser comunicada à AT até 31 de dezembro do ano a que respeita o imposto. Antes disso, até 15 de setembro, a AT envia aos municípios o número de agregados com um, dois e três ou mais dependentes que tenham, “na sua área territorial, domicílio fiscal em prédio ou parte de prédio destinado a habitação própria e permanente”.

Menos autarquias com taxa agravada para casas devolutas

O número de municípios que pretende cobrar taxa agravada de IMI sobre os imóveis devolutos, degradados ou em ruínas é este ano mais baixo.

As ‘faturas’ de IMI que em abril começam a chegar a casa dos proprietários de imóveis refletem as taxas que as autarquias indicaram à Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) que pretendem aplicar relativamente ao imposto de 2020, podendo estas incluir a aplicação das taxas agravadas previstas na lei.

De acordo com os dados do Ministério das Finanças são 23 os municípios que fizeram uso da disposição legal que lhes permite triplicar a taxa de IMI relativamente aos imóveis (prédios urbanos) que se encontrem devolutos há mais de um ano ou às frações devolutas dos imóveis ainda não constituídos em propriedade horizontal.

Já o número dos que comunicaram à Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) a sua intenção em aplicar majoração por prédio em ruínas, totalizam 36.

Em ambos o caso se regista uma descida face ao universo de municípios que aplicou estas taxas agravadas em 2020 (para o imposto relativo a 2019) e que foram então de 30 (visando os prédios devolutos) e 40 (em ruínas).

As taxas de IMI são fixadas entre um valor mínimo de 0,3% e um máximo de 0,45%, e os proprietários com imóveis devolutos ou em ruínas localizados num dos municípios que decidiu aplicar este agravamento fiscal verá o valor do imposto triplicar.

No apuramento das casas devolutas são tidos em conta indícios de desocupação como “a inexistência de contratos em vigor com empresas de telecomunicações e de fornecimento de água, gás e eletricidade” ou “a inexistência de faturação relativa a consumos de água, gás, eletricidade e telecomunicações”, mas há exceções.

Entre as exceções estão as casas de férias ou de arrendamento temporário, as casas que se encontrem em obras de reabilitação, desde que certificadas pelos municípios, as casas para revenda e as de emigrantes ou de portugueses residentes no estrangeiro no exercício de funções públicas.

Refira-se que as decisões das autarquias sobre as taxas de IMI devem comunicadas à Autoridade Tributária e Aduaneira, até 31 de dezembro, por transmissão eletrónica de dados, para vigorarem no ano seguinte. Na ausência desta informação, dentro daquela data, a AT procede ao cálculo do IMI com base na taxa mínima de 0,3%.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Raciocínio Neandertal". Biden critica fim das máscaras obrigatórias no Texas

O Presidente norte-americano criticou, esta quarta-feira, a decisão do governador do Texas de acabar com a obrigatoriedade de utilização de máscara, classificando-a de "raciocínio Neanderthal". "Estamos à beira de ser capazes de mudar fundamentalmente a natureza …

Joacine já exonerou quatro assessores desde que saiu do Livre

Silavnia de Barros e Inês Beleza Barreiros saíram do gabinete de Joacine Katar Moreira. A deputada não-inscrita já exonerou quatro assessores desde que se desvinculou do Livre. Esta quarta-feira, um despacho publicado em Diário da República …

Redução da renda, mais apoio e menos burocracia. As propostas do PCP para ajudar pequenos empresários

O PCP vai entregar quatro propostas e um projeto de lei para que o Governo adote medidas para auxiliar as pequenas e médias empresas após ouvir as queixas dos pequenos e médios empresários. De acordo com …

Lista do PSD faz estalar o verniz: há candidatos que não o são e autarcas que não foram contactados

O PSD anunciou, esta quarta-feira, uma lista com 100 nomes para concorrerem às eleições autárquicas, mas há autarcas a demarcarem-se da decisão anunciada pela direção. O nome de Paulo Manuel Santos, atual presidente da Câmara de …

Catarina Martins diz que "PS é muito permeável ao poder económico"

Apesar de afastar uma coligação pré-eleitoral com o PS em Lisboa, Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda, admite que o partido está disponível para dialogar com António Costa, mas sem "chantagens". Em entrevista ao Público …

Polícia do Capitólio alerta para ameaça de nova invasão já esta quinta-feira

A polícia do Capitólio, responsável pela segurança do Congresso dos Estados Unidos, alertou para a ameaça de uma milícia invadir a sede do Congresso na quinta-feira, com ligações a uma teoria de conspiração. A agência …

AstraZeneca reduz risco de hospitalização de idosos. Cuba tem nova vacina (e pode envolver 3 doses)

A injeção de uma dose da vacina AstraZeneca/Oxford contra a covid-19 permite reduzir em mais de três quartos o risco de hospitalização de idosos com mais de 80 anos, conclui um estudo britânico. Os resultados, ainda …

Descobertos tubarões que brilham no escuro

Uma equipa de cientistas da Nova Zelândia teve uma surpresa quando decidiu explorar as profundezas mais inexploradas dos oceanos do nosso planeta: descobriu três espécies de tubarão que brilham no escuro. É a primeira vez que …

Altice abre porta de saída a dois mil trabalhadores

O CCO da Altice Portugal anunciou o arranque, esta quinta-feira, da segunda fase do programa de rescisões voluntárias Pessoa, podendo abranger até cerca de dois mil funcionários. Em entrevista ao Diário de Notícias, João Zúquete da …

Sporting e Rúben Amorim em negociações para a renovação do contrato

O Sporting e o treinador já estão em negociações para a renovação do contrato, que deverá fazer aumentar a cláusula de rescisão dos 20 para os 30 milhões de euros. Faz esta sexta-feira um ano que …